InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 I N T E R N E T

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: I N T E R N E T   Seg Set 17, 2007 3:06 am

Bloguistas unidos por uma identidade própria



Muitos dos bloguistas portugueses reuniram-se ontem, em Alcochete, numa iniciativa a que deram o nome de 1º Encontro de Blogues do Sol.

O encontro surgiu, segundo Daniel Luís, docente da Universidade do Minho e um dos organizadores, motivado "por uma crescente simpatia mútua entre os bloguistas e também pelo sentimento de pertença a uma comunidade com identidade muito própria ".

Durante o dia de ontem, realizaram-se diversas iniciativas, no âmbito do encontro, nomeadamente o lançamento de um canal de humor, que se chama "dissidenciasTV", que , de acordo com Daniel Luís, promete "muita sátira política e social".

Refira-se que todos os bloguistas que participaram neste evento estão alojados num plataforma bloguística comum, apesar de serem autónomos.

Na opinião deste bloguista e organizador do encontro, a situação da blogosfera em Portugal está ao mesmo nível dos países desenvolvidos. No entanto, Daniel Luís admite que em Portugal existe "um pouco de tudo, há blogues sérios, de referência e também pouco fidedignos e palermas".

Considerando que há mais blogues do que aqueles "que os mercados de leitura, de entretenimento e outros conseguem, de facto, absorver". No entanto, acrescentou que tal como acontece em qualquer outra área, "muitos dos bloguistas acabam por desistir mais dia menos dia do seu projecto".

JN (17-09-2007)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 10:03 am

Homem morre após três dias a jogar online

Indivíduo «viciado na Internet» desmaiou de exaustão num cyber-café


Um homem de 30 anos morreu no sul da China, após ter passado três dias seguidos a apostar em jogos online, segundo noticia a CNN.

Os paramédicos tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso e este foi declarado morto ainda no café.

O relatório policial diz que cerca de 100 outros clientes que utilizavam a Internet abandonaram o estabelecimento com receio do que lhes pudesse acontecer, após terem testemunhado a morte do sujeito.

A verdade é que o relatório não confirmou que o homem, cujo nome não foi dado, estivesse realmente a jogar quando perdeu os sentidos na passada tarde de sábado.

A China tem actualmente 140 milhões de utilizadores da internet, sendo só ultrapassada pelos Estados Unidos. É um dos maiores mercados para jogos online, com milhares de jogadores e muitos deles passam demasiadas horas ao computador em estabelecimentos públicos.

Já existem várias cidades com clínicas para tratar o que os psiquiatras chamaram de «vício da Internet» nos utilizadores, muitos deles ainda crianças e adolescentes, que jogam online ou navegam pela web por demasiado tempo.

Portugal Diário (18-09-2007)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 11:52 am

‘A internet não é para solitários; tem algo tribal’



“Graças à internet, uma pessoa conversa com grandes audiências usando apenas um PC e uma conexão. Mas cada um vai aprendendo mais ou menos intuitivamente como esse novo veículo funciona. A idéia é oferecer um manual sobre como funciona a comunicação pela internet”, afirmou Juliano Spyer, em entrevista por e-mail ao Link.

O historiador não é nenhum intruso no ciberespaço. Atuante nos bastidores da rede há dez anos – quando implementou o canal de chat com convidados para a StarMedia nos EUA e, mais tarde, o canal de comunidades da America Online para Porto Rico –, ele uniu sua vivência profissional à acadêmica para elaborar seu primeiro livro, Conectado - O que a internet fez com você e o que você pode fazer com ela.

Como sugere o subtítulo, o livro não é sobre tecnologia ou informática - e sim sobre pessoas, comportamento. “Ele se chama Conectado por causa disso. Por um lado a internet liberta, mas ao mesmo tempo ela prende, cria dependência. Muitos amigos meus, especialmente os mais jovens, entram em transe quando estão conectados. Eles falam ao telefone, conversam pelo MSN, lêem e respondem e-mails e ainda ficam navegando pela rede lendo notícias”, explica.

Continua: “Kevin Kelly, fundador da revista Wired, diz que a internet é o primeiro experimento de inteligência artificial bem-sucedido da história e que o destino da nossa espécie é nos tornarmos parte desse novo organismo. Para ele, não importa se queremos ou não mudar. Logo seremos parte de um Matrix, e as pessoas vão preferir usar o Google a usar suas memórias. Mas outras pessoas vêem a internet de maneiras diferentes”.

Spyer rebate a crítica de que a rede seria individualista e sectária. “O blog, por exemplo, é uma manifestação completamente individual, mas não tem sentido sem a blogosfera, sem links para blogs que tratam de assuntos semelhantes”, diz.

Segundo ele, “o blog é uma ferramenta individual para reduzir o ruído. Em ambientes como fóruns e murais de mensagem, sempre aparece alguém para provocar, fazer bagunça. Esse ruído quase não afeta o blog, pois ele é descentralizado. Cada um tem o seu. Mas cada pessoa escreve estabelecendo diálogos com outros, comentando posts e notícias e exercitando o debate e a reflexão. Isso não tem nada de solitário”.

Pelo contrário: para Spyer, a internet, em diversos aspectos é “tribal”. “Muitas pessoas oferecem de graça na rede informações pelas quais cobrariam em outras situações. E fazem isso para para ganhar reputação e serem ajudadas quando precisarem. Esse tipo de comportamento é tribal, familiar”, diz.

Conectado, como se espera de um livro sobre a internet, tem uma ‘continuação’ online, no blog www.naozero.com.br, onde vários conceitos são aprofundados utilizando a linguagem e os recursos da web. “Lá tem uma nuvem de ‘tags’, por exemplo. O blog também permite que pessoas interessadas no assunto troquem idéias entre si e comigo”, diz.

A versão papel é mais voltada para todos os tipos de leitores: “O desafio foi manter o foco no leitor não-especializado, que pode ser o menino recém alfabetizado e também o doutor, passando por profissionais de todas as áreas e níveis de instrução.”

“Preocupei-me em não escrever um livro acadêmico com a pretensão de entender ‘o fênomeno da internet’. E também não quis fazer algo panfletário, alardeando a idéia de que a internet seja a resposta para os problemas do mundo.”

Link
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 11:55 am

Conectadas, pessoas são protagonistas da web


ESPELHO, ESPELHO MEU - Mari Moon, que publica um fotolog, começou brincando com as fotografias no Photoshop e hoje atrai 120 mil visitas por semana

Geração que usa a internet como plataforma de comunicação, expressão e atuação já deixa rastro virtual significativo; livro analisa como o admirável mundo digital é flexível, passional, informal, familiar e avesso a regras preestabelecidas

Computadores poderosos, conexões banda larga e sem fio, celulares e gadgets de última geração.

Tudo isso é importante, mas quem são os protagonistas do mundo cada vez mais conectado em que vivemos?

A resposta é simples e, ao mesmo tempo, instigante.

São as pessoas.

“A web é uma ferramenta que aproxima quem está longe e facilita a comunicação entre as pessoas numa escala nunca vista. Quer mais humano do que isso?”, diz o historiador Juliano Spyer, que lançou o livro Conectado - O que a internet fez com você e o que você pode fazer com ela.

“Antes da internet, nos comunicávamos com o telefone ou veículos como rádio, TV e jornal. O telefone serve para a interação, pois permite falar e escutar, mas a conversa fica restrita a poucas pessoas. Já o rádio, a TV e os jornais atingem grandes audiências, mas poucos falam e a maioria escuta. A web juntou os dois modelos e permitiu a comunicação entre duas, várias ou muitas pessoas”, continua.

A conseqüência é que pessoas de lugares, gostos, profissões e idades os mais diversos, que nem se conheceriam em outras épocas, podem interagir, trocar idéias e criar juntas, contribuindo, ainda que inconscientemente, para a construção da rede.

RASTRO VIRTUAL

Essa geração conectada, que usa a internet como principal plataforma de comunicação, expressão e atuação, já tem deixado, inclusive no Brasil, um rastro virtual bastante significativo.

Thiago Borbolla, conhecido como “Borbs”, 23 anos, criou o site Judão (www.judao.com.br) quando tinha 16 anos. “Sentia falta de uma revista como a Capricho voltada para moleque. Revista de homem ou era de mulher pelada, ou de carro. Sabia que tinha gente por aí sentindo a mesma necessidade”, diz.

Na internet, ele encontrou as ferramentas para preencher a lacuna. Foi o que fez. Thiago já largou três faculdades e fez da web o seu trabalho. “Não conseguiria fazer outra coisa. Acostumei a trabalhar do meu jeito, sem horário e escrevendo sobre coisas que adoro”, diz.

As amigas curitibanas Janara Lopes e Alicia Ayala também viram na web uma forma de trabalhar com o que gostam. Em uma conversa, surgiu a idéia de criar uma revista online de arte bimestral. Há um ano no ar, a IdeaFixa (www.ideafixa.com) em até páginas que viram ao clique do mouse.

“A maior vantagem da web é poder se espalhar rapidamente de forma muito fácil e barata. Impresso é legal porque é algo físico. Mas, se fosse fazer uma revista mesmo, não teria o mesmo impacto, ficaria restrito à Curitiba”, diz Janara. Para ter mais impacto ainda, elas fizeram uma versão do site em inglês e, hoje, a maioria dos visitantes são dos EUA.

Apesar de já contar com alguns anunciantes, lucrar mesmo, elas ainda não lucram. “Dá para pagar a hospedagem do site e tomar umas cervejas”, diz Janara. O retorno é o contato com artistas que elas admiram.

Já o cartunista Maurício Ricardo do site www.charges.com.br consegue se sustentar pela web. E ele aproveitou a audiência que já tinha para levar adiante outro hobby: tocar na banda Os Seminovos. E, quando juntou 11 músicas, o grupo jogo na rede um álbum virtual, com capa e tudo, para quem quiser baixar e ouvir. “Não é guerra com gravadora, mas a gente está propondo uma discussão sobre o mercado musical”, diz.

Assim como Thiago, Janara, Alicia e Maurício, uma geração inteira já vive a internet em vez de viver “na” internet.

E esse novo estilo de vida não vale só para internautas mais avançados, que navegam 24 horas pelos sites mais colaborativos, escrevem para a Wikipédia ou indicam links legais em redes sociais 2.0.

Se, para você, internet ainda é o trio e-mail, MSN e Google, que tal ir mais fundo?


Link
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 4:14 pm

off topic

Finalmente voltei a ter net em casa, depois de uma valente luta com o "cocas" Twisted Evil

Foram duas semanas de troca de "mimos", e de ameaças de cancelamento de serviço (foi porreiro porque migraram de 2Mb para 8Mb), era impossivel ligar apartir das 8 da noite, caia de 5 em 5 minutos.

Como resolvi o problema Idea , fui ao supermercado comprei um novo kit do cocas, dos que dão até 24 Mb, instalei e... pumba lol!

o ricardo a navegar a 8Mb, o problema é que ainda não me habituei a tanta acelaração affraid

Acho que era o Mango que também estava com problemas, se era com o "cocas" já sabe como resolver a questão Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 4:36 pm

ricardonunes escreveu:


Como resolvi o problema Idea , fui ao supermercado comprei um novo kit do cocas, dos que dão até 24 Mb, instalei e... pumba lol!

o ricardo a navegar a 8Mb, o problema é que ainda não me habituei a tanta acelaração affraid


e agora não há "cocas" que lhe resista, não é assim RicardoNunes ?

Basketballlol! Basketball
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Set 18, 2007 4:40 pm

Very Happy

já estava era farto de ver televisão, não se aprende mesmo nada Evil or Very Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
B

avatar

Mensagens : 197
Data de inscrição : 12/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Set 19, 2007 1:37 am

ricardonunes escreveu:
Very Happy

já estava era farto de ver televisão, não se aprende mesmo nada Evil or Very Mad

Olha eu nem televisão vejo, nem tenho paciência, infelizmente nem ler consigo Neutral
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brunopaulo.miniville.fr/
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: e-Gov: Portugal sobe sete lugares e já é 3º da UE   Qui Set 20, 2007 4:34 am

e-Gov: Portugal sobe sete lugares e já é 3º da UE


Portugal subiu sete lugares nos rankings de 2007 de governo electrónico promovidos por Bruxelas e já é o terceiro melhor país da União Europeia (UE) na disponibilidade de serviços públicos on-line, revela o estudo que será hoje apresentado.

Este estudo, a que a agência Lusa teve acesso, vai na sua sétima edição, é promovido pela Comissão Europeia e compara a disponibilidade e sofisticação on-line dos serviços públicos dos 27 Estados-membros da UE, sendo a recolha da informação e a análise feita pela consultora Capgemini.
Da comparação feita sobre o estado do governo electrónico (e-Government) nos Estados-membros da UE, resultam dois rankings, um sobre a disponibilidade de serviços on-line e outro sobre o grau de sofisticação desses serviços.

Nos dois rankings, Portugal avançou seis lugares na lista deste ano, face ao estudo divulgado em Junho de 2006, passando para o terceiro lugar na lista da disponibilidade e ascendendo ao quarto lugar no grau de sofisticação dos serviços.

No ranking da disponibilidade, Portugal passou da 10ª para a terceira posição, sendo apenas ultrapassado por Malta e pela Áustria, que lidera a lista.

Em 2005, Portugal era o 14º país da Europa na disponibilidade de serviços on-line, o que quer dizer que, em dois anos, subiu 11 posições.

O nível de disponibilidade on-line de serviços dirigidos às empresas em Portugal é de 100%, segundo o estudo, um valor que está 29 pontos percentuais acima da média europeia, enquanto na disponibilidade de serviços para os cidadãos Portugal mostra um nível de 75%, contra uma média comunitária de apenas 50%.

No ranking da sofisticação dos serviços, Portugal passou da 11ª para a quarta posição, sendo apenas ultrapassado por Malta, Eslovénia e Áustria, país que lidera também esta lista.

Em 2005, Portugal era o 13º país da Europa na sofisticação de serviços on-line, o que traduz, em dois anos, uma evolução de nove posições.

O estudo considera que o nível de sofisticação dos serviços on-line dirigidos ás empresas é também de 100%, o que compara com uma média europeia de 84%, enquanto no caso dos serviços dirigidos aos cidadãos é de 84%, quando a média comunitária é de 70%.

Diário Digital (20-09-2007)


Bestial, pá !!!

Somos uns pindéricos.

Disso não temos qualquer dúvida.

Mas somos uns pindéricos ONLINE !!!!

Oraéssa !!! afro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
B

avatar

Mensagens : 197
Data de inscrição : 12/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qui Set 20, 2007 4:56 am

Afinal estamos em primeiro em alguma coisa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brunopaulo.miniville.fr/
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qui Set 20, 2007 7:22 am

Britânico que urinou em deficiente para ser filmado por celular é julgado



Um homem em Hartlepool, na Grã-Bretanha, pode ser condenado à prisão por ter urinado em uma mulher deficiente que estava deitada no chão, à beira da morte, em uma rua da cidade.

Anthony Anderson, de 27 anos, exclamou "isto é material para o YouTube", numa referência ao popular site de vídeos, enquanto urinava sobre Christine Lakinski, de 50 anos, de acordo com relatos durante o seu julgamento.

A mulher, que tinha vários problemas de saúde, morreu de causas naturais, concluiu um inquérito.

Anthony Anderson, que admitiu a ação, deve ser sentenciado no dia 22 de outubro.

Lakinski estava indo para casa com uma caixa de piso laminado quando se sentiu mal e caiu à entrada de uma casa no dia 27 de julho.

Anderson tinha fumado maconha e consumido bebidas alcoólicas quando, junto com dois amigos, avistou Lakinski.

Ele tentou fazê-la reagir atirando um balde de água sobre a vítima, antes de urinar sobre ela e cobri-la com creme de barbear. O incidente foi filmado em um telefone celular.

Mais tarde ela foi declarada morta no local, e a causa registrada como insuficiência pancreática.

A promotora Lynne Dalton disse: "Embora as ações dele não tenham contribuído para a morte dela, foi um comportamento horrível que tirou dela qualquer dignidade nas suas últimas horas de vida."

Depois da audiência, na quarta-feira, o irmão da vítima, Mark Lakinski, disse que espera que Anderson "receba o que merece", ao comentar uma possível sentença.

BBC (20-09-2007)




De facto vê-se com cada coisa no YOUTUBE, que não lembra, nem ao Diabo.

Que parvoeira !!! Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
B

avatar

Mensagens : 197
Data de inscrição : 12/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qui Set 20, 2007 7:49 am

Citação :
Um homem em Hartlepool, na Grã-Bretanha, pode ser condenado à prisão por ter urinado em uma mulher deficiente que estava deitada no chão, à beira da morte, em uma rua da cidade.

Há gente mesmo doida Evil or Very Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brunopaulo.miniville.fr/
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Sex Set 21, 2007 5:47 am

Eu vi matar Daniel Pearl



O filme "Coração Poderoso", que estreou na passada semana em Portugal remete-nos para o drama que conduziu à morte do jornalista Daniel Pearl, do Wall Street Journal, quando no Paquistão conduzia uma investigação e tentava encontrar-se com um perigoso líder religioso, suspeito de incentivar ou mesmo ordenar ataques a alvos norte-americanos e ocidentais.

Pearl, como se sabe, caiu numa armadilha, foi raptado, fotografado com as mãos algemadas e uma pistola apontada à cabeça, com os seus raptores a sublinharem que aquele era também o tratamento que os norte-americanos estavam a dar a prisioneiros suspeitos de apoiarem as acções dos taliban e da Al-Qaeda na tristemente célebre prisão de Guantanamo em Cuba.

As investigações policiais decorreram a par de negociações na tentativa de libertar Pearl, mas o filme deixa três explicações para a morte brutal do jornalista, que era suposto não se verificar. 1) O Wall Street Journal noticiou que daria todo o apoio à CIA no combate ao terrorismo, passando Pearl a ser acusado de ser um agente daquele organismo; 2) Pearl reconheceu que era judeu; 3) Pearl disse que o seu bisavô era um dos fundadores de Israel e que tinha uma rua com o seu nome em Telavive.

Talvez nenhuma destas seja a verdadeira explicação para a tragédia, mas antes o facto da polícia secreta paquistanesa estar a prender um conjunto de suspeitos, entre os quais dirigentes religiosos fundamentalistas, aproximando-se do grupo que tinha raptado Pearl. E estes, acossados, terão optado pela execução. A parte mais impressionante do filme concentra-se, contudo, em duas cenas. A primeira em que a polícia recebe uma máquina de filmar, onde vê o que aconteceu a Pearl.

Os espectadores não vêem as imagens que a câmara trouxe, mas reconhecem no horror estampada na cara dos policiais toda a brutalidade do que aconteceu. A segunda é a cena em que Angelina Jolie, que interpreta o papel da mulher de Pearl, toma conhecimento da morte do marido - e solta um profundo grito de desespero, quase desumano, que só por si vale um Óscar.

Mas tudo isto vem a propósito de saber quem passou as imagens contidas na câmara para a Internet. Sim, porque, saindo da ficção para a realidade brutal, eu fui dos que recebi o video em que o assassino de Pearl o deita no chão, coloca-lhe uma bota em cima da cabeça e com uma faca de caça começa a cortar-lhe o pescoço. Sabemos depois pelo filme que o corpo de Pearl foi encontrado cortado em vários bocados.

Não sei de quem foi a responsabilidade da divulgação do video. Não sei se serve os propósitos dos assassinos, infundindo medo em todos os que se lhes opõem, ou dos polícias, mostrando o que nos espera se os assassinos vencerem.

Sei apenas que o assassínio que eu vi, contra um cidadão indefeso, foi a coisa mais vil, brutal e cobarde que me foi dado assistir até hoje. De uma violência inaudita, animalesca, quase diria demoníaca, praticada por alguém sem um pingo de humanidade.

E é evidente que contra estes actos, os estados democráticos têm todo o direito de se defender e de ripostar com a violência permitida por lei - ao mesmo tempo que devem conduzir planos que ajudem a acabar com a miséria, a ignorância e as desigualdades sociais que assolam muitas partes do mundo. E que são as verdadeiras causas que, exploradas por fanáticos, conduzem a actos como este.

Nicolau Santos (Director-Adjunto) - Expresso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Ter Out 16, 2007 1:07 am

Estados Unidos

Spam dá cinco anos de prisão


Dois homens vão passar cinco anos na prisão por terem enviado spam.

É a primeira vez que a lei norte-americana anti-spam é aplicada na prática.

Jeffrey Kilbride e James Schaffer, que ganharam perto de dois milhões de dólares a enviar mensagens não solicitadas de conteúdo pornográfico, são os primeiros a ser acusados ao abrigo desta legislação federal.

Foram considerados culpados por fraude, lavagem de dinheiro e o transporte de material considerado obsceno.

Agora enfrentam uma pena de cinco anos de prisão efectiva e uma multa de 100 mil dólares.

Exame Informática
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Out 17, 2007 3:30 am

Português - 7º idioma na Internet



De acordo com análise recente da presença de idiomas na Internet, realizada pela Internet World Stats, o inglês surge com um peso preponderante, considerando o número de utilizadores da Internet que usam o inglês como língua de navegação, estimado em mais de 366 milhões, correspondendo a 31,2 % do total:

1. Inglês - 31,2 % (366 milhões)

2. Chinês - 15,7 % (184 milhões)

3. Espanhol - 8,7 % (102 milhões)

4. Japonês - 7,4 % (86 milhões)

5. Francês - 5,0 % (59 milhões)

6. Alemão - 5,0 % (59 milhões)

7. Português - 4,0 % (47 milhões)

8. Coreano - 2,9 % (34 milhões)

9. Italiano - 2,7 % (31 milhões)

10. Árabe - 2,5 % (29 milhões)

O português surge posicionado em 7º lugar, com 4,0 %, correspondendo a cerca de 47 milhões de utilizadores, apresentando uma taxa de penetração de Internet estimada em cerca de 20 % (sobre uma base de 234 milhões de falantes da língua, em todo o mundo), com um crescimento de 525 % desde 2000 (apenas superado - entre os 10 primeiros - pelo crescimento do idioma árabe).

Por seu lado, Portugal surge creditado com uma taxa de penetração de Internet de cerca de 73,8 %, correspondendo a cerca de 7,4 milhões de portugueses com acesso à Internet (dados reportados a 30 de Junho de 2007), traduzindo um crescimento de 211 % desde o ano 2000.

Memória Virtual (17-10-2007)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Out 17, 2007 7:47 am

Falso e-mail pede «actualização de dados» bancários

Citação :
Por Edgar Macedo

Tem circulado pelas caixas de correio electrónico um e-mail, em nome da Caixa Geral de Depósitos, Millenium BCP e Banif, a solicitar «actualização de dados bancários», disponibilizando um link e 10 dias úteis para a resposta. Trata-se de uma fraude.

O falso e-mail refere no assunto «10 dias úteis para proceder à actualização de dados» e indica que, «com o intuito de melhor o servir, a Caixa Geral de Depósitos, Millenium BCP e BANIF vem transmitir-lhe que está a proceder à verificação e actualização dos dados do cliente».

É fornecido um link onde o cliente deverá aceder para introduzir a informação, sendo avançado que caso não o faça «poderá ver o seu acesso restringido».

Ao que tudo indica trata-se de phishing, uma técnica de roubo de identidade online.

O SOL contactou as instituições bancárias mencionadas que confirmaram que o e-mail é falso, até porque todas referiram que não pedem esse género de informação através de contacto por correio electrónico.

«Os clientes não devem nunca fornecer, em circunstância alguma, e qualquer que seja o pretexto, informação de identificação e credenciação a ninguém e a Caixa Geral de Depósitos (CGD) nunca solicita este tipo de informação», afirmou fonte da CGD.

A instituição adianta que comunica todas as situações anómalas às autoridades competentes, nomeadamente à Polícia Judiciária.

«Sempre que se detecta a origem dos e-mails relacionados com o phishing, solicita-se aos gestores/fornecedores do serviço de Internet onde as mensagens fraudulentas têm origem - geralmente estão localizados no estrangeiro - a inibição imediata da fonte», referiu.

Para o Millenium BCP, a tentativa de burla «é uma questão muito importante», adiantando que «cria desconforto, pois é feita em nome da instituição».

Para evitar que os clientes sejam enganados, garante que «o banco nunca pede informação deste tipo por e-mail ou telefone».

«Estamos atentos a este género de situações e quando temos conhecimento de casos comunicamos às autoridades», referiu fonte do Millenium BCP, acrescentando que a instituição introduziu no site o tópico «segurança», com diversos conselhos para os clientes.

«O Banif tem conhecimento deste género de e-mails, através da parceria estabelecida com a Polícia Judiciária, de alertas dos próprios clientes e da recepção deste tipo de e-mails pelos próprios colaboradores do Banif – Grupo Financeiro», afirmou fonte da instituição.

O banco indica que «monitoriza sistematicamente as transacções realizadas pelos clientes através dos canais de banca electrónica», sublinhando que «comunica de imediato às autoridades, após ter conhecimento das situações».

SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
B

avatar

Mensagens : 197
Data de inscrição : 12/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Out 17, 2007 8:15 am

E é assim que a malta perde o dinheiro que tem no banco.
É uma técnica marada que é preciso ter cuidado.

é por causa deste tipos de acções que eu não activo a transacções de dinheiro pela internet.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brunopaulo.miniville.fr/
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qui Out 18, 2007 4:45 am

Censura também afecta blogues

Citação :
A censura em regimes repressivos está a começar a encontrar novos alvos para além dos tradicionais meios de comunicação. De acordo com o relatório anual da associação Repórteres Sem Fronteiras (RSF) sobre liberdade de expressão em alguns países os blogues também já são censurados. Só na China foram presas 50 pessoas cujo «crime» foi terem colocado posts na Internet.

Actualmente estão presos pelo menos 64 pessoas por utilizarem blogues, um dos quais um egípcio que foi condenado a quatro anos de prisão por criticar uma instituição islâmica e o presidente do Egipto no seu blogue.

O documento revela que cada vez mais o ciberespaço é visto pelos governos de alguns países como uma ferramenta de promoção da democracia e estão a tentar arranjar métodos de o controlar.

Em comunicado a associação de jornalistas sublinha que «os governos de países repressivos estão agora a atacar os autores de blogues e os jornalistas on-line de forma tão severa como os jornalistas dos Media tradicionais».

Para a realização do relatório, que apresenta uma lista dos 169 países onde há menos liberdade de expressão, foram inquiridos jornalistas, investigadores, juristas e associações de direitos humanos provenientes de todo o mundo.

Os RSF não deixaram de parte o facto de a China, que recebe a próxima edição dos Jogos Olímpicos, ocupar a 164ª posição do ranking dos 169 países onde menos se respeita a liberdade de expressão.

Na tabela, liderada pela Islândia, Noruega e Estónia, a maioria dos países europeus passaram o teste, com excepção da Rússia que ocupa o 144º lugar.

Portugal ocupa a 10ª posição, juntamente com a Dinamarca e Irlanda.


Censura também afecta blogues Comente este artigo / 164 visitas
Comentários
Comente este artigo


Sol
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qui Out 18, 2007 10:33 am

Mas tanbem , uma pessoa tem que ser idiota para fazer isso!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Nov 21, 2007 2:33 am

P O R T U G A L
Investigado 'site' que levou jovens à automutilação


Protecção de Menores reúne-se de urgência


Um grupo de jovens de 14 anos residentes em Vale de Cambra terá organizado práticas de automutilação, consumadas em pelo menos um caso, e poderia estar a preparar um suicídio colectivo. A denúncia, que está a ser investigada desde ontem ao fim da tarde, surgiu após o desabafo de um dos menores em conversa recentemente mantida com uma amiga, residente na cidade de Gaia, que por sua vez acabaria por alertar a mãe. Seria esta a dar conta do sucedido, usando um contacto de um agente da PSP de Aveiro.

O jovem terá comentado com a amiga que "andava triste e a pensar no suicídio", dando-lhe a conhecer, também, as práticas de automutilação supostamente inspiradas num site da Internet. Fonte policial esclareceu que a denúncia recebida não esclarecia, exactamente, qual era o site que o grupo consultava como incentivo para automutilação, ou se se tratava de num chat de conversação.

O caso foi comunicado ontem, ao final da tarde, à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco (CPCJR) Menores do concelho do Norte do distrito de Aveiro que esteve reunida de emergência para tomar medidas urgentes de acompanhamento e fazer uma avaliação da gravidade dos factos a apurar. Ainda ontem à noite, as autoridades policiais, a CPCJR, que integra um representante do Ministério Público, começou a ouvir os pais dos adolescentes, devendo ser aberto um inquérito judicial.

"Chegou a informação por fax cerca das 17.00, relatando a situação. A comissão decidiu logo diligenciar para apurar o que estaria em causa", informou a vereador da Câmara vale-cambrense Célia Tavares, confirmando que o caso não estava referenciado até agora. O presidente da Comissão de Protecção de Menores, David Loureiro, anunciou ontem à noite a abertura de um processo para averiguar os contornos do caso denunciado junto da polícia. "Decidimos agir de imediato com várias diligências para avaliar a situação, seguindo o que diz a lei", afirmou o responsável.

Os membros permanentes da comissão, incluindo um elemento do Ministério Público, visitaram em casa a família de um dos menores referenciados e hoje o encarregado de educação deverá assinar o consentimento para a intervenção poder ter seguimento.

David Loureiro preferiu "não confirmar nem desmentir" o teor das informações de supostas auto-mutilações ou cenários de suicídios. Esclareceu apenas que o "menor está bem mas não foi interrogado", por ainda não ser "a altura adequada." Negou, também, a existência de qualquer "alarme local", até porque o caso foi divulgado ao final do dia. "Pedimos que protejam as crianças", apelou o presidente da Comissão de Protecção de Menores.

Segundo o DN apurou, os jovens frequentam a Escola Secundária de Vale de Cambra. Segundo informação policial, o grupo de menores, "foi supostamente incentivado", através da internet, para a automutilação. Esta prática terá acontecido "parcialmente em concreto pelo menos com um dos menores" do grupo "cujos objectivos passariam ainda por um suicídio colectivo". Não há qualquer informação de que os membros do grupo tenham tido necessidade de receber assistência médica.

Dor mental

Mas o que é que pode desencadear uma situação deste género? Rui Coelho, psiquiatra do Hospital de São João (no Porto) explica que pode tratar-se de um caso em que "a dor mental é tal que quem sofre é o corpo", ou seja, o adolescente quer provocar alterações no seu corpo devido a um grande "sofrimento psicológico e emocional" - que pode resultar de um "envolvimento social e afectivo difícil".

O especialista diz que, para prevenir situações deste tipo se deve atentar em sintomas depressivos, como "apatia, inibição, desencanto" ou, pelo contrário, "hiperactividade, inconstância, agressividade". Alerta para a necessidade de " uma vigilância maior" sobre os conteúdos a que os jovens acedem na Internet" e aconselha "escutá-los e tentar entendê-los". A solução "é o diálogo".

DN (21-11-2007)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Qua Nov 21, 2007 10:21 am

Menor de Vale de Cambra "está bem"


Comissão de Protecção de Crianças refere não ter conhecimento de mais casos de tentativas de automutilação


A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vale de Cambra afirmou hoje que o menor que alegadamente estaria a ser incentivado a automutilar-se até à morte "está bem" e que "não há conhecimento de outros casos".

"O menor encontra-se bem e está a ser acompanhado pela CPCJ em colaboração com outras entidades do meio", afirma, em comunicado, o presidente daquela comissão. David Loureiro salienta que não foi possível apurar a existência de qualquer relação deste caso com outros da mesma natureza.

A escola EB 2,3 do Búzio, em Vale de Cambra, está hoje a funcionar normalmente. Apesar da aparente normalidade da situação na escola, os colegas e professores daqueles alunos, contactados pela Agência Lusa, escusaram-se a pronunciar-se sobre o caso.
Ontem, a PSP de Aveiro anunciou que teve conhecimento de que um grupo de menores, com cerca de 14 anos, que foi supostamente incentivado, pelo conteúdo de um site, a praticar automutilação.

Segundo a PSP, a tentativa terá acontecido parcialmente, pelo menos com um dos menores do grupo, e o objectivo seria um suicídio colectivo.

Vereador pede serenidade

O vereador da Acção Social de Vale de Cambra disse que o jovem, alegadamente incentivado a automutilar-se, "não fez nada ao seu corpo". "Ao contrário do que tem sido divulgado, não corresponde à verdade que o jovem de 14 anos tivesse praticado automutilação", frisou Manuel Augusto de Carvalho. O jovem apenas admitiu, entre amigos, "que o poderia fazer", frisou.

O vereador considera "alarmantes" as notícias sobre o grupo de adolescentes de Vale de Cambra que alegadamente estaria a ser incentivado por um site a automutilar-se até à morte.

"Estamos a acompanhar o caso, que nos merece muita atenção, mas temos de fazê-lo com toda a calma e serenidade", defendeu, lembrando que a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco de Vale de Cambra "está no terreno" a analisar a situação.

Incentivo pela Net

Segundo notícias publicadas na imprensa de hoje, os jovens frequentavam na Internet o "Orkut", uma rede social semelhante ao "Hi5" e ao "MySpace".

Portugal é o sétimo país do Mundo em número de utilizadores da rede social na Internet Orkut, com 0,39 por cento do total de membros registados, revelam os dados demográficos presentes hoje neste serviço da Google.

O Brasil, com 53,41 por cento dos utilizadores, é o país mais representado no Orkut, rede onde supostamente estaria alojada uma página de alegado incentivo à automutilação e ao suicídio colectivo, visitada por um grupo de adolescentes de Vale de Cambra.

Estados Unidos (18,27%, Índia (15,89%), Paquistão (1,18%), Reino Unido (0,54%) e Japão (0,41%) são os restantes países à frente de Portugal, que supera o número de registados do Canadá (0,35%), Itália (0,34%), México (0,33%).

O acesso ao Orkut é feito através da conta pessoal do Google e está reservado a adultos, sendo a faixa etária dominante a dos 18 aos 25 anos (61,53 por cento), seguida da dos 26 aos 30 anos (10,11%). Apesar de ser de inscrição livre e grátis, o Orkut tem uma política de remoção de conteúdo que seja considerado "ofensivo, prejudicial ou perigoso".

JN (21-11-2007)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Internet   Sex Nov 30, 2007 7:30 am

Ásia trata viciados em Internet com disciplina militar

Países como a China e a Coreia do Sul estão a tratar os dependentes
da Internet em centros de desintoxicação, que recorrem ao uso de
choques eléctricos e onde, obviamente, computador não entra.




[/td] [/tr] [tr] [td valign="bottom"]O vício de navegar na Internet pode ter os dias contados na Ásia.
Esta é pelo menos a crença dos governantes de países como a China e a
Coreia do Sul, que estão a criar centros especializados para o
tratamento dos viciados na web, um problema que afecta milhões de
pessoas, sobretudo jovens.



Com efeito, as estatísticas oficiais chinesas apontam para a
existência de 113 milhões de internautas, dos quais mais de 2,5 milhões
têm menos de 18 anos e são considerados dependentes.



Treinos, choques e psicanálise



Nessas novas clínicas asiáticas, o tratamento baseia-se na
disciplina militar, ou seja, em treinos espartanos, sessões de
psicanálise e leves choques eléctricos. Dentro dos estabelecimentos,
além de serem proibidos os computadores, o uso dos telemóveis apenas é
permitido durante uma hora diária.



O Jump Up Internet School é o primeiro desses centros na Coreia do
Sul destinado ao tratamento das vítimas do vício do século XXI. Nessa
clínica, recém-inaugurada, os ciberdependentes são submetidos a duros
exercícios militares.



Na China, já existem oito centros. O maior e o mais importante,
denominado Base de Crescimento Psicológico para Adolescentes Chineses,
funciona desde 2005 nas instalações de um hospital militar no distrito
de Daxing, em Pequim. Em declarações ao jornal estatal 'China Daily', o
director da clínica, Tao Ran, afirmou que "a dependência da Internet
é tão grave quanto a do álcool, tabaco ou drogas".



Vício conduz ao crime



A nova forma de tratamento, defendida para combater a dependência da
Internet, foi uma resposta à crescente onda de tragédias associadas ao
problema de que os países asiáticos têm sido palco.



Os casos sucedem-se há mais de três anos na China, sendo relatados
com frequência pelos jornais. Em Junho passado, um adolescente
assassinou a mãe com várias facadas, por ela se ter recusado dar-lhe
dinheiro para o rapaz ir jogar para um cibercafé, em Cantão. Algumas
semanas depois, na mesma cidade, um homem de 30 anos teve uma paragem
cardíaca após passar três dias seguidos a jogar na Internet.



Recorde-se que, em Março, a China proibiu a emissão de novas
licenças para a abertura de cibercafés, alegadamente numa tentativa de
restringir o acesso da população à rede. A medida, porém, foi
interpretada pela imprensa estrangeira mais como uma forma de censura
do que propriamente como uma resposta para conter o crescimento dos
casos de dependência.[/td] [/tr] [tr][td style="padding-top: 12px;"]
[/td][/tr][/table]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   Dom Dez 02, 2007 8:37 am

O site que é porta para a Mutilação


"Corto-me para relaxar, para chorar, para rir... É um vício que me acompanha há tempos... E não vejo nada de anormal.” Lorena tem cabelos enrolados e escuros, rosto bonito. “Chamo-me aberração.” Tudo indica que seja brasileira, embora diga que o seu país é a Finlândia. Pode tudo ser verdade, ou meia-mentira.


Este é o universo da Internet, em www.orkut.com, na comunidade ‘Auto Mutilação’ – só uma entre dezenas onde se pode contar abertamente experiências de automutilação.

Aos 14 anos Pedro (nome fictício) acordou a pacata localidade de Vale de Cambra, Aveiro, para a iminência de que as suas visitas à rede social ‘Orkut’ acabariam da pior maneira: a polícia travou os seus objectivos (e de outros colegas da escola básica que frequenta, entre os 12 e os 14 anos) de se mutilar, e que “passariam ainda por um suicídio colectivo”.

Entrar no site ‘Orkut’ obriga a que a pessoa se registe. Não é difícil. Um questionário fácil de responder e onde se pode mentir, obriga apenas o utilizador a assinalar que é maior de 18 anos. Foi o que Pedro fez. A partir daí, abre-se um mundo virtual onde se podem conhecer pessoas – até marcar encontros pessoais, porque não, – e visitar anonimamente as várias comunidades temáticas lá existentes: sexo? E por que não trocar fotos...; drogas? Há quem não se importe de dar conselhos sobre as melhores; amizade, música, cultura, negócios – a maioria dos conteúdos, é certo, são de interesse geral. Nada é tabu, diz a imprensa brasileira que até há bandidos que exibem fotos suas. E mais de metade dos utilizadores são mesmo do Brasil; o português é o idioma mais falado.

A página é intuitiva. Quem só sabe o que quer encontrar – por exemplo, “mutilação” – e não sabe onde encontrar, procura no motor de pesquisa das comunidades ou dos temas.

Depois encontra mais de um milhar de hipóteses: “Auto Mutilação” é a comunidade com mais membros, 315, e aí discutem-se temas como “Automutilação acalma? Resolve problemas?”, ou “Onde você tem a maior cicatriz?

E o que é?” A brasileira Janaica – que diz que a Bíblia é o seu livro preferido – responde à última: “no pulso faço as letras do meu nome e no antebraço vários cortes.”

Lii-chan, na comunidade ‘Cutting Marade’, revela ter idade semelhante à dos adolescentes de Vale de Cambra: “tenho 15 anos, corto-me desde os 10.

Dificilmente quem me conhece superficialmente acredita que tenho este hábito... pois aparento ser uma menina feliz e brincalhona. Geralmente isto acontece em casa porque aqui é que tenho problemas familiares.”

Finalmente, na busca dentro do ‘Orkut’, a comunidade ‘Não à Mutilação’ é a que tem mais membros. E onde o difícil é sarar os cortes na alma.

CRIMES E QUEIXAS DENTRO DO 'ORKUT'

O site ‘Orkut’ aceita queixas de membros que se sintam, de alguma forma, lesados, através de um formulário próprio. Nunca foi divulgado o seguimento dado aos casos descritos neste serviço que pertence ao gigante ‘Google’.

Segundo a Imprensa brasileira, uma agente imobiliária de 43 anos foi assassinada pelo rapaz, de 17, com quem marcou um encontro amoroso. Da primeira vez que saíram, foram a um motel. No encontro seguinte, combinado numa casa de praia, a vítima encontrou lá um primo do rapaz que havia conhecido no ‘Orkut’, com a sua namorada.

Foi roubada e morta à paulada, com o cabo de uma enxada. A pedofilia é outra das preocupações do Ministério Público Federal brasileiro. Tal como o tráfico de droga usando redes que se encontram no ‘Orkut’. Tudo ao ponto de que já se tenha criado uma equipa de ‘controladores’ de conteúdos pesquisados e de conversas neste site (como em outros).

NÚMEROS

1000 É o número de tópicos encontrados numa pesquisa feita pelo ‘Orkut’, com a palavra “automutilação”; “cutting” dá outros tantos.

315 É o número de membros associados à comunidade ‘Auto Mutilação’, a maior do género. A ‘*Auto Mutilação*’ tem 61 membros.

430 Membros tem a comunidade ‘Não à Mutilação’. Contam-se estados de alma diários e formas de lidar com os problemas.

18 ANOS É preciso ter, pelo menos, 18 anos para se registar no ‘Orkut’, sendo que quase 62 por cento dos utilizadores têm até 25 anos.

0.39 % Portugal é o sétimo país que mais usa o ‘Orkut’, com 0,39 por cento dos utilisadores. O Brasil lidera, com 53,43 por cento.

15300 É o número de ‘sites’ encontrados através do motor de busca ‘Google’, quando se escreve apenas a palavra “automutilação”.

WWW.ORKUT.COM

Não é preciso navegar durante muito tempo dentro do site www.orkut.com para encontrar o que se quer. A automutilação é um tema que também não é tabu. “Eu até acho bonito as minhas cicatrizes”, diz uma das utilizadoras.

CM - 02-12-2007


Há grandes "pancadas" na Net.

Se são assim no mundo virtual, imagino como serão no mundo real ...


affraid affraid affraid affraid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: "O "português" é uma língua pobre na Internet   Sab Dez 08, 2007 9:54 am

"O "português" é uma língua pobre na Internet


disse o pacheco pereira
hora nada mais mentira
Purkê?
Brasil
a gente basta querer comprar um penico que de imediato vai parar a uma loja de S. PAULO E NUNCA Á BRANDOA

nUNCA A LINGUA PORTUGUESA FOI TAO AGARRADA PELOS TOMATES
dENTRO EM POUCO
SE JA NAO O É ....O bRASIL COLONIZARA POR COMPLETO O PORTUGUES

E AÍ ELES DÃO CARTAS QUANDO É NECESSARIO FALAR PORTUGUES E NAO INGLÊS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Penico   Sab Dez 08, 2007 9:57 am

Penico
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Penicos.
Penicos.

Um penico (também conhecido como urinol ou bispote no Brasil), consiste de um recipiente com formato arredondado e fundo chato, mantido no quarto sob a cama e usado como vaso sanitário à noite (mas quase que exclusivamente para urinar). Os penicos podem ser confeccionados de ferro, bronze, cerâmica, louça, ágata e, mais modernamente, plástico. Quase todos possuem uma alça (ou pegador).
Índice
[esconder]

* 1 Penicos históricos
* 2 Uso moderno
* 3 Projetos relacionados
* 4 Referências

[editar] Penicos históricos

Um tipo peculiar de penico, o Bourdaloue, foi elaborado especificamente para o uso das damas. O formato retangular ou oval alongado do vaso, às vezes com a parte dianteira alta, possibilitava que a mulher urinasse de pé ou agachada sem grande risco de errar o alvo, o que também ajudava na redução da quantidade de roupa para lavar.

O nome "Bourdaloue" supostamente vem de um famoso padre católico francês, Louis Bourdaloue (1632—1704), que fazia sermões tão longos que as damas da aristocracia que o ouviam colocavam tais vasos discretamente sob suas roupas para que pudessem urinar sem ter de sair do lugar. Todavia, isto muito provavelmente é só uma lenda.

Os penicos permaneceram em uso rotineiro (particularmente nas áreas rurais) até meados do século XX, quando o uso crescente de banheiros com privadas gradualmente os substituiu. Em alguns países, como a China (que possui uma grande população rural), eles ainda são encontrados com facilidade mesmo nos dias de hoje.

[editar] Uso moderno

Na maior parte do mundo, penicos são utilizados hoje em dia quase que exclusivamente para ensinar crianças pequenas a urinar e defecar, visto que elas têm dificuldade em utilizar vaso sanitários projetados para uso de adultos. Estes penicos são geralmente fabricados em plástico e possuem cores vistosas. No Brasil usam-se ainda dois tipos de penicos em ambiente hospitalar para os pacientes que não podem se levantar do leito: um deles é usado por homens e denomina-se "papagaio" e o outro é utilizado pelas mulheres e é conhecido por "comadre".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: I N T E R N E T   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I N T E R N E T
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Opinião & Liberdade de Expressão-
Ir para: