InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Amorim muda tática do Brasil sobre desmatamento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: Amorim muda tática do Brasil sobre desmatamento   Dom Dez 09, 2007 11:04 am

Amorim muda tática do Brasil sobre desmatamento

Eric Brücher Camara
Enviado especial a Bali (Indonésia)



Segurança indonésio em Conferência da ONU em Bali
Policial indonésio em Conferência da ONU em Bali
Em uma mudança de estratégia, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou neste domingo que a delegação brasileira na conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) para mudança climática em Bali, Indonésia, vai buscar a formação de uma coalizão com outros países em desenvolvimento - a maioria com florestas - para tentar resolver uma das questões mais polêmicas do encontro: a inclusão de menções ao chamado desmatamento evitado.

A questão envolve o pagamento por redução nas emissões de carbono em florestas de países em desenvolvimento, um mecanismo apelidado de RED (sigla em inglês). O Brasil concorda com a idéia, mas existe um forte movimento entre a maior parte dos outros países com florestas de incluir um segundo D, de degradação, à sigla.

"O embaixador Everton Vargas (chefe da delegação brasileira em Bali) vai começar os trabalhos já na segunda-feira", disse Amorim, que chegou a Bali na sexta-feira para um encontro informal entre ministros do Comércio de todo o mundo durante o fim de semana.

Além disso, o Brasil não concorda com a proposta defendida por dezenas de países em desenvolvimento de vincular o desmatamento evitado à concessão de créditos de carbono - títulos que poderiam ser comprados pelos países ricos no já existem mercado de carbono.

"O equilíbrio é muito delicado. Como não há a entrada de recursos financeiros novos, há uma corrida ao mercado. E se os países ricos comprarem créditos de florestas não desmatadas e continuarem a poluir, não há corte de emissões", afirmou o ministro, para concluir que com isso, não haveria redução global de emissões de carbono.

"Com isso, mesmo sem qualquer desmatamento, continua o aquecimento global, e no futuro próximo a Floresta Amazônica vai virar uma savana."

Assunto difícil

A questão está sendo considerada uma das mais polêmicas durante a primeira semana do encontro de Bali, e já teria arrastado sessões de trabalho por mais de dez horas.

Amorim disse estar consciente das dificuldades de tentar criar uma posição única entre países com situações tão díspares quanto Brasil e Papua Nova Guiné ou Costa Rica.

Para o chanceler, no entanto, essa posição unificada não deve sair até o fim do encontro, na sexta-feira.

"Se fosse tarefa fácil, o presidente nem tinha me pedido para vir aqui", brincou.

No início do encontro, representantes brasileiros insistiram que o Brasil não mudaria de posição sobre a questão da inclusão de mercado na proposta. No entanto, o embaixador Everton Vargas sinalizou uma amenização de postura.

"Tudo é negociável. Cada país chega com uma posição inicial, mas não é inflexível", disse Vargas, suavizando bastante o tom, em comparação com anteriores declarações de representantes brasileiros.

Celso Amorim comparou a dificuldade de resolver o atual impasse sobre desmatamento com questões que ele teve que solucionar na Organização Mundial do Comércio (OMC).

Para o ministro, vai ser possível aparar as arestas do grupo até 2009, quando o protocolo que vai substituir o atualmente em vigor, de Kyoto.

"Todos procuram alguma coisa em comum", resumiu.

O ministro esteve em Bali para participar do encontro informal entre ministros do comércio sobre mudança climática durante o fim de semana. Em seguida, ele viaja ao Timor Leste e volta a Bali na quarta-feira para participar do encontro da ONU.

Na reunião, Amorim aproveitou para defender a inclusão do etanol brasileiro em uma lista apresentada pela União Européia e pelos Estados Unidos, com 43 produtos que terão o seu regime tarifário flexibilizado por serem ambientalmente corretos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Amorim muda tática do Brasil sobre desmatamento   Dom Dez 09, 2007 11:11 am

a reuniao QUE DEU EM NADA, dos cucus nvironamentalistao/anbientistas, em BALI,produzio 100 000 toneladas de POLUICAO, segundo calculos. So da gasolina queimada, pelos avioes privados dos varios atendentes, como LEONARDO DICAPRIO e outras celebridades. Isto e uma HIPOCRESIA sem tamanho!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Amorim muda tática do Brasil sobre desmatamento
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Espcex 2001
» ótica. questão sobre uso da lupa.
» Heresias Neopentecostais
» Luz Monocromática
» Cinemática - Movimento relativo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: