InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 TRADUÇAO DO COMENTS = rICARDO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: TRADUÇAO DO COMENTS = rICARDO   Ter Dez 11, 2007 6:10 am

AMIGO rICARDO
fUI AOI GOPOGLE TRADUZIR APENAS E SÓ PARA QUE TODOS PODESSEM LAMBER O ASSUNTO E DEPOIS EU COMENTAR
uM ABRAÇO MEU E OUTRO AO GOOGLE
=======================================
O governo de Israel, com o devido respeito, que não representam o povo
judeu, mas sim os cidadãos do Estado de Israel, que ele eleitos. Israel
é um Estado soberano, que é ainda considerada uma democracia. Em outras
palavras, trata - se de um estado para todos os seus cidadãos.
Portanto, não deve exigir dos palestinianos para reconhecê - lo como um
Estado judeu, pois dessa forma seria declarar que qualquer cidadão cuja
mãe não é judia ou que não converso com o nosso estrito rabinos
ortodoxos é uma segunda - taxa cidadão, E os seus direitos como um ser
humano e um cidadão não estão assegurados.

Os judeus são um
povo, mas não uma nação; eles são um grupo étnico ou religioso como uma
tribo podem ser respeitado. The Jewish cidadãos da Grã - Bretanha,
incluindo a Ortodoxia, são britânicos, e é o que está escrito nos seus
passaportes e no British população registro.

O mesmo é
válido para a França: os judeus, há francês. No Canadá, são canadenses,
e na Holanda, são holandeses. Eles defendem suas vidas nas suas
comunidades judaicas, uma vez que em nações democráticas não há
liberdade de religião ea liberdade de religião. Se eles estavam a
registar a Jewish cidadãos desses países como "judeu" na nacionalidade
categoria, que iria acusá - los de serem anti - semitas.

Existe uma diferença entre um povo, uma religião, e uma nacionalidade,
desde nacionalidade é decidida por cidadania - um povo em oposição a
uma nação - e, portanto, cidadania é nacionalidade. A afinidade de um
cidadão para o Estado é baseada na cidadania e não na religião, que se
baseia nem sobre a tribo nem sobre materna Genes.

Se entre
os ministros do gabinete, há aqueles que pensam que eles são muito mais
do que judia israelita, que é seu direito, e eles podem manter todos os
preceitos religiosos e rezar todas as orações. Mas isso não é relevante
para os vínculos existentes entre o estado de Israel e os seus
vizinhos.

Há pessoas entre nós que gostam de repetir que
este é um Estado judeu e não um estado de todos os seus cidadãos. É
estranho que a procura tem sido levantada dos palestinianos, como uma
condição para pôr fim à ocupação, a reconhecer um estado onde
aproximadamente 20 por cento dos seus cidadãos têm menor estatuto.

No passado, era uma grande alegria para ser um israelita. Israel foi
pai para as nações. A palavra "judeu" não existe em nenhuma das
orações. Existe: "And I irá restaurar o cativeiro do meu povo Israel".
E há ainda o povo de Israel, a terra de Israel, a Torá de Israel, o
Deus de Israel e da filha de Israel, que, com os judeus é também uma
segunda - taxa pessoa.

O Estado de Israel foi estabelecido
como um estado civil, como um estado de direito, e não como um estado
de Halakha (lei religiosa judia), pela "representantes do Jewish yishuv
e do movimento sionista". Não pelo ultra - ortodoxos - a quem o
gabinete ministros escravizam - se, e cuja massa eles liberação do
serviço militar, de trabalho e, a partir de propinas, e ainda pagar -
lhes um salário mensal.

No documento, que estabelece o
Estado, foi prometido que haveria "completa igualdade de direitos para
todos os seus cidadãos, independentemente da sua origem, raça ou sexo."
E outra advertência: No Dia da Independência, que leve 12 balizas, o
número das tribos de Israel.

Deixe o gabinete ministros
sentir - se em casa como judeus tanto como eles querem, deixem - nos
levantar suas vozes em oração, e permitir - lhes estabelecer tefillin
(phylacteries) - mas eles devem lembrar que eles servem o governo de
Israel, que continua a representar - se como sendo Democrática. Em
outras palavras, são os representantes de todos os seus cidadãos e são
responsáveis por eles.

Portanto, seria melhor a demanda dos
palestinianos de reconhecer Israel como um Estado soberano, e não para
coagir - los com o que os cidadãos nos coagir - religião e seus
rabinos.

O dispositivo existente era adequado para a
Católica de Espanha e Isabella Ferdinand no fim do 15o século. Isto é,
quando a expulsão da Espanha realizou - se, desde nacionalidade
espanhola foi concedida apenas para os católicos ou para aqueles que
convertido ao catolicismo.

Se é mais importante ser um judeu
que não é para ser um israelita, por que razão é que a procura dos
judeus de todo o mundo para vir aqui no momento em que eles estão tendo
boa - lo na países democráticos em que vivem como judeus?

Shulamit Aloni é o ex - ministro da educação de Israel. Ela tem sido
atribuído tanto a Israel e ao Prêmio Emil Grunzweig Human Rights Award
pela Associação de Direitos Civis em Israel.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
TRADUÇAO DO COMENTS = rICARDO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Porque a King James é a melhor tradução bíblica?
» Quais as traduções dessas frases?
» [Resolvido]Quais as traduções dessas frases?
» Malaquias 3:10 - A Verdadeira tradução!
» Ricardo Augusto Felício e o Resfriamento Global

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: