InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 SEXO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Dom Out 28, 2007 2:21 pm

Pelo menos uma viagem... de avião...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Dom Out 28, 2007 2:26 pm

Anarca escreveu:
Pelo menos uma viagem... de avião...

Ah !!! Percebi.

Pelo menos a viagem.

O resto ficará em aberto, e sem garantia de sucesso do objectivo pretendido.

Estou esclarecida ! lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Dom Out 28, 2007 2:42 pm

Por acaso Viena até é boa escolha, porque tirando o Ringstrasse, pouco mais há para ver...

Para eventuais utilizadores do Skydating - senhoras ou cavalheiros - proponho que convidem o escolhido/a a ir até um Heuriger...

São estabelecimentos típicos - com música - com ambientes muito agradáveis, onde se vendem - a copo - os vinhos da última colheita...

O queijo e os enchidos são oferta...

É tiro e queda, desde que o cavalheiro não abuse dos brancos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
vagalhao

avatar

Mensagens : 288
Data de inscrição : 22/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 2:48 am

Anarca escreveu:
Cara Mami,

Não me faça recordar essas coisas...


Comida Holandesa
Parece que não existe
Eles bebem leite e comem queijo
Um dia andei perdido numa cidade holandesa á procura de um Hotel
Só na verdade há restaurantes estrangeiros


Quanto á industria do sexo os holandeses são frontais
Ela existe legalize-se
Acho e entendo que o Ministro das finanças e boa verdade devia Kekar a keka legalizada a 21 %
Droga ?
No dia em que abrissem lojas de droga a " lei seca " e os Alcapones pifavam
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: SExando a Margaridinha no SOL   Seg Out 29, 2007 3:08 am

Um certo galo


Se a inveja entre as mulheres é uma tristeza, entre os homens é uma vergonha.
Lembrei-me
disto porque estava o fim-de-semana passado a ler um certo jornal
diário onde um certo crítico, que está sempre maldisposto e ganha a
vida a dizer mal de toda a gente, desatou ao tiros para o ar a
propósito de um certo escritor que reconciliou os leitores portugueses
com o romance histórico.
Este escritor é daqueles homens que
aparentemente tem tudo; é inteligente, tem charme, tem pinta, é
respeitado socialmente, é um opinion leader incontestado, tem graça e
estilo, bom gosto nas gravatas, escreve bem, é de boas famílias e tem
uma mulher linda. E como tem tudo, também tem a inveja adjacente de
quem tem sucesso e dá galo ao próximo.
E o que é que isto tem a
ver com o sexo? Tudo tem a ver com o sexo, e a inveja também. Este
escritor tem fama de conquistador e mulherengo, o que lhe dá um certo
charme perante as mulheres e um certo galo perante os homens. É mais ou
menos como aquele tipo do liceu que era o mais bonito do ano e podia
escolher sempre as miúdas que eram todas doidinhas por ele, enquanto os
amigos ficavam com os restos.
Os homens são muito competitivos em
relação ao dinheiro, ao sucesso e ao reconhecimento. Não lhes basta ter
um Porsche com mais cavalos. Para alguns, não lhes basta nada porque
estão sempre em competição com os outros e com eles próprios.
E
depois há os invejosos, os Tulius Detritus – lembram-se dele? O verme
baixinho de A Zaragata, de Uderzo e Goscinny, que andava sempre a fazer
intrigas por entre as tropas – que vivem os seus dias a invejar os
outros, usando o seu fel para tentar abalar o reconhecimento de quem o
tem. São seres possuídos por uma raiva daninha misturada com
misantropia profunda, assim uma espécie de alma de porteira, mas com
canudo e biblioteca.
Portugal é um país onde o sucesso é
sistematicamente criticado, invejado e condenado. Portugal é um país
onde os críticos escrevem tudo o que lhe apetece só porque pensam que
estão no seu direito, convencidos, coitados, de que as suas ideias são
lei e que as suas convicções reinam sobre os leitores. Os críticos
vivem na triste ilusão de que a opinião publicada é mentora da opinião
pública. O mundo não começa nem acaba nas folhas dos jornais. Há mais
mundo cá fora, mas isso é para quem sai de casa.
Há muitos anos
o Manuel Luís Goucha, uma das pessoas mais felizes que conheço,
disse-me que os críticos são como os gato capados; sabem como se faz,
mas não fazem. Eu arrisco a teoria até mais longe: pensam que sabem
como se faz, mas não podem fazer.
Quanto ao escritor inteligente e
bem parecido que tem aparentemente tudo, desejo que as musas continuem
a alimentar a sua veia e que se mantenha à margem desta e de outras
palhaçadas, assistindo de camarote ao triste espectáculo da inveja em
público. Quem deu o espectáculo, ajudou sem querer a que os leitores se
interessem ainda mais pelo livro. E ainda bem. Quanto mais livros se
venderem, melhor para a economia.



Publicado
por
MargaridaRebeloPinto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 3:20 am

Margaridinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Ganda gafe ...ou ( poiis ...) vende-se bem sexo de cordel
Pois
a Margarida confundiu PODER macho
Tal como os leões há certos Machos arrogantes que quando se rodeiam de fêmeas o fazem numa atitude de machistas puros para bimbo ver
E veio-me á tola o Napoleão
O gajo tinha Poder
Só que levou um par de cornos porque nunca percebeu que também há poder do outro lado do sexo
Para ver uma mulher "subir paredes" ela terá que estar convencida que detêm todo o poder sobre o Poder dos Leões ( ganda boca )
Depois há os atilhos do romance

E fiquemos por aqui porque o "anarca" que tem diploma ab out pode agarrar-me nas gafes
e
Verifico que no meu descodificador eu apanho 12 canais de cartomantes a trabalhar 24 horas
Suponho que funciona assim
Qualquer saloio de merda telefona (logo paga ao minuto) e diz
Eu nasci em 29 de Fevereiro de 1988 e queria saber o meu signo
Do outro lado abrindo o sorriso em Dólares ou Euros os experto garantem-lhe banalidades expondo cartas berliques ou berloques
Cala-te pá ...aquilo deve facturar MILHOES

Eu mesmo que sou de Olhão avisei na altura o Miguel do Expresso que a Margarida ia ser um sucesso
A Madame Margarida ja factura mais que o Saraiva do Expresso a dizer banalidades

Por acaso eu já tinha acordado com o trakinas no ECO abrir uma janela sobre sexo e dizer essas coisas banais para quem sabe o BABA mas o local não tem o "ar sério" de quem levaria isto a serio
É tudo gente já sabidona e levaria para a galhofa o tema
Ta Keto ECOADOR
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 3:34 am

A Margarida cita o GOUCHA
Ora contou-me o Mestre Mango que um dia ele esteve na Praça da Alegria com o Goucha
Sucede que o Mordomo do Mango entrou em pânico porque o Mango quando ve um HOMO sexual ou TIDE sexual tem tendências a ironia fina
Só que o Mango ia caindo numa armadilha do próprio Goucha quando ele estava a apresentar um petisco com pleurotus
O Mango puxou-lhe pela Manga do casaco no intervalo e mostrou-lhe fotos de Pleurotus que podem ver na Horta do Ricardo
E quando abriu o Programa a foto aparece no programa e o Mango garante em directo
Cautela que os pleurotus são viagrenses
O Gajo com os gestos bem estudados
Ahhhh sim
Onde esta a esposa do Mango ?
Claro que o Mango tossiu porque o tema seria de imediato aflorado lateralmente e o programa ficaria cheio de apitos (Pi...pi...pi...pi...

Quando vinha a sair do Estúdio o Goucha apitou para o Mestre Mango
Eu sou um maroto não sou ?

Aí o Mango ia a dizer uma inconveniência mas engoliu os apitos
E acabam aqui os comentários não vá o Goucha ler esta merda
====================================================

Lidei já com diversos maricas
e do facto tenho algumas surpresas
Eles são os únicos que têm um sentido aguçado das emoções intersexuais dizendo coisas impensáveis
Mas há variáveis
Têm um afinado sentido da arte e da estética
São terrivelmente ciumento

Portanto nunca meus caros se metam com maricas
Procurem primeiro saber como se faz subir a parede do outro lado sexual e depois a gente CUMBERÇA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 3:52 am

Mano Mango,

Isso não é uma história...

É um resumo de um Tratado de Psicologia...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 7:00 am


Pois há gente que julga que SEXO é esticar a artilharia e aí vai disto
Só que em ambos os lados existe uma coisa ****** (com apitos )
chamada EGO
Estou a lembrar-me de um aviso do Prof Machado Vaz a dizer a dois artistas
Cuidado experimentaram sexo diferente e UM saiu furado no seu EGO
E agora ?

AGoraaaaaa ...bate chapas e tinta Robbialac !

Criar no Oposto um Orgasmo monstro sem tocar em nenhum orgão não é para todos
Só e apenas mexendo uns cordelinhos nos miolos da aposta
Postando !
pirat
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
vagalhao

avatar

Mensagens : 288
Data de inscrição : 22/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Out 29, 2007 2:57 pm

muito eu gostava de sexuar assim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Sexo e Violência   Sex Nov 09, 2007 12:51 pm

Milo Manara desenhou a história da humanidade numa gigantesca sequência cronológica. Como era de esperar, é essencialmente sexo e violência.

Voltar ao Topo Ir em baixo
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: O Post de Ricardo Nunes sobre "SEXO e violência"   Sex Nov 09, 2007 1:39 pm

Chamo a atenção dos vagas que o Ricardo meteu aí em baixo um dos mais interessantes "desenvolvimentos da keka ao longo dos milenios
É uma obra prima
Noa percam
CU mento isto aqui porque la é impossivel dada a largura em metros
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: SEXO   Sex Nov 09, 2007 1:43 pm

As minhas desculpas pelo tamanho, mas se cortasse perdia a piada Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: SEXO   Sex Nov 09, 2007 1:45 pm

O ecoador podia era editar o "titalo" e acrescentar - comentários.

Fica a ideia Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: SEXO   Sex Nov 09, 2007 1:48 pm

SEXO E VIOLENCIA , muito SEXY!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ECOADOR

avatar

Mensagens : 205
Data de inscrição : 26/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Sex Nov 09, 2007 2:32 pm

ricardonunes escreveu:
O ecoador podia era editar o "titalo" e acrescentar - comentários.

Fica a ideia Wink

tentei mas pelo tamanho esperamos muitooooooooooooooooooooooooooo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: SEXO   Sex Nov 09, 2007 2:57 pm

Estive a rever, e a cena do tempo dos gregos e troianos, está muito marota Embarassed

Só espero que a Catalina não ande por estas bandas, senão estamos f###### affraid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Pitofilia   Sex Nov 09, 2007 4:21 pm

"Andaba por maus caminhos", e tropecei nisto Arrow

Citação :
A pitofilia é o desejo por pitas. Tout court! Gostar de pitas! A pita, tecnicamente, tem entre 14 a 19 anos. No entanto, não se enganem meus amigos, a pita tem a capacidade de despertar a libido dos mais incautos. Ah pois é! A pita exibe o que tem e o que não tem! Ou seja, as transformações que a adolescência promove ainda não terminaram, Todavia, na sua cabecita ela pensa que "tem tudo no sitio", e não se inibe em mostrar as pernitas, a barriguita, as mamitas... e ainda bem... Mesmo que não passe ainda de projecto de mamas e rabo, a pita tem a tonicidade que as mulheres mais velhas invejam, é a sua grande mais-valia!
Quando era mais pequeno, não havia essa denominação de pitas, Mas quando víamos uma rapariga de 15 anos a fumar pensávamos, eu e a minha malta: " se fuma, fornica A pita evoluiu, fisicamente (não comeram só Nestum com mel, na sua infância!) e tem Muito mais andamento. Fuma de tudo, apanha narça e já é capaz de fazer tudo como nos filmes... porno.". Bem-haja ao VHS, primeiro, depois à TV Cabo e ao DVD! Enquanto há pitas que anseiam ver-se livres da virgindade, que é Encarada como uma praga, outras há que temem perdê-la assim sem mais nem porquê... Por isso existe uma outra categoria de pitas que se ficam pelos preliminares, mas que dedicam Com mestria aos que muitos intitulam "abocanhar o nabo"! Isto tudo para vos dizer que fornicar não faz mal, muito menos que o tabaco (digo eu) mas não seria Má ideia fazer uma campanha do tipo: " Andreia, 16 anos, tem estilo, é radical, fuma... não fode" só para Tirar essa obcessão pelo sexo dessa geração... A culpa é dos macacos que promovem o sexo a altas horas na TV! Alexandre oliveira Unas in 24 Horas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: SEXO   Sab Nov 10, 2007 1:48 pm

Hard Candy

Voltar ao Topo Ir em baixo
Vagamente livre



Mensagens : 157
Data de inscrição : 16/10/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Dom Nov 11, 2007 3:14 pm

Não sei se a "pita" do ricardo é uma "pita" ou um "pito".
Em todo o caso informo que existem outras pitas muito diferentes.
Uma delas é a fibra das folhas da piteira e, na minha terra, que se situa no Alto Douro, uma pita é uma galinha jovem. Talvez esta se aproxime da pita do Ricardo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Nov 12, 2007 1:51 am

Vagamente livre escreveu:
Não sei se a "pita" do ricardo é uma "pita" ou um "pito".
Em todo o caso informo que existem outras pitas muito diferentes.
Uma delas é a fibra das folhas da piteira e, na minha terra, que se situa no Alto Douro, uma pita é uma galinha jovem. Talvez esta se aproxime da pita do Ricardo.


Na zona de Coimbra Pito é um PINTO
Mo Brasil pito = sexo masculino
Zona é casa de P++++
Pois
Podíamos dizer dos Governantes
Pitos que os criou e daí não vinha mal ao mundo
A bem da Pátria
Assina
Vítor Manco ( el Pintado )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: O Beijo - Obra de duas bocas   Seg Nov 12, 2007 11:21 am

Ora vamos lá saber "coisas" sobre ....

O Beijo - Obra de duas bocas


Beijam-se há três anos. Fabíola, enfermeira de 28 anos, e Mário, professor de educação Física, 26 anos
É um bailado que só carece de duas bocas. Lábios. Amor. Paixão. E língua, se usar o método francês. Beso. Bisou. Bacio. Beijo. Erótico. Sensual. Delicioso. Imensidade de saliva amorável. Ninguém ama ou amou sem ter sido dançarino desta dança. O beijo pode ser um excelente ‘paso-doble’ para o sexo. Ou a expressão máxima de duas almas em sintonia.

Amar, afinal, é científico: quando alguém se apaixona o seu organismo é amorosamente atacado por várias substâncias, entre elas a feniletilamina, que, segundo os cientistas Donald F. Klein e Michael Lebowitz, é a presumível responsável pelas sensações e modificações fisiológicas que experimentamos ao beijar.

Desde Setembro, o efeito do primeiro beijo arranjou pernas para andar no estrado da Ciência. A universidade norte-americana de Indiana revelou que o relacionamento futuro de 61 por cento das mulheres está dependente dessa estreia de sentimentos.

Sendo o primeiro, o segundo, e que nunca seja o último, o beijo é um estupendo meio de paz em período de guerra e um termómetro que atesta o estado de uma relação afectiva. Se estiver com febre, tanto melhor. Ver para escrever. E fomos para a rua. Dois dias. Duas pessoas. Repórter e fotógrafo. Houve quem fugisse a sete pés. Alguns riram com pena de não ter coragem. Muitos deviam estar constipados e taparam nariz e boca. Outros pensaram que era uma partida. Sobraram os melhores.

Os ténis amparam a espera. Na Rua Garrett, os casais conversam, caminham, dividem chocolates, partilham bebidas e croissants nas esplanadas. Mas beijar como a canção ‘Besa-me mucho’ nem por isso. E os raros extrovertidos que praticam o que fez o Príncipe Encantado à Bela Adormecida declinam o desafio com risos corados, sorrisos amarelos, ou de dentadura afiada.

Apesar de já não ser necessário cem anos para que uma criatura seja despertada por mimo, não é fácil consentir que uma Nikon capte o ‘cinjo’ de quatro lábios derretidos de ardência. Já passaram quatro horas. Centenas de namorados. Muitas alianças nos dedos. As respostas parecem coros combinados: “Não. Obrigada. Se fosse outro tema ” Mas não. O tema não é o beijo de Drácula. De Judas. Da Máfia. Maternos. Dos esquimós. É aquele que é desenfreado de desejo, próprio dos amados e amantes, tão maravilhosamente sintetizado pelo filósofo francês Jean Rostand (1894-1977): “Um beijo é um segredo que se diz na boca e não no ouvido.”

‘È vero’ que o cigarro mata, maltrata os pulmões, mas depois de aceso consegue provocar a visão de o milagre.

Um rapaz e uma rapariga dão a curva de braços enlaçados. Não só. Muito melhor. As suas bocas fazem de stop amoroso na descida. Abrandam o passo para que elas se colem. São duas, porém a paixão transforma-as no singular carinhoso.

O convite só vem a seguir ao intervalo. Interromper um xi-coração de bocas supera uma maionese estragada. A timidez dos jovens intenta recusar. Contudo, a juventude é feita de carne, de osso e de algo repleto de terna imprevisibilidade. Aceitam. Joana e Ricardo partilham o sigilo que dispensa tímpanos.

Os quatro anos de namoro firme conhecem o poiso certo, o encaixe perfeito, inerente, absoluto, de meiguice crescida. As pernas tocam-se. Os pés ficam ligeiramente de bicos. A cabeça inclina para o lado direito. Uma mão na cintura. A outra desce mais abaixo. Bocas nas bocas. Molhadas de saliva e linfa terna. A máquina dispara. Dispara. Escusado o flash, porque o sol de São Martinho irradia mais luminosidade que o mecanismo.

Os curiosos surgem das trevas. Abrem a garganta de espanto e de cobiça. Não incomodam uma futura advogada e um designer. Quem beija cega. Não quer olhos abertos. A íris apenas renasce no final. Devagar. Com cuidado.

Esteve no escuro, mas o acto de beijar traz um clarão que ultrapassa a tocha do dia. “Não me canso de beijar a Joana.” Bravo. Durante o beijo são mobilizados vinte e nove músculos. Os batimentos cardíacos conseguem aumentar de setenta para cento e cinquenta. O sangue agradece. A oxigenação melhora. Os enfartes emigram para o bilhar grande.

A Ciência, perduravelmente explicativa, avança que, no decorrer de um beijo, água, albumina, sais minerais, e outras substâncias, pastoreiam de uma boca para a outra. A imagem é senhora de lembrar tosse de nojo. Não. Longe disso. Louvado sarau vivido entre a hipófise, o tálamo e o hipotálamo que libertam tais matérias.

Joana e Ricardo, bailarinos do amor, só precisam de mãos para as levar ao canto da face. O resto concluem os lóbulos carnais. Osculam-se há tempo e afecto suficiente, que mostram a morada do Paraíso.

UM CHAT

O tempo, para alguns, não traduz falta de intensidade. Um chat aproximou-os. Em Junho.

O Sr. Bill Gates ainda não descobriu um programa informático que consiga unir bocas on-line. lol!
Já tinham treinado, e até experimentado no espelho, os vários tipos de beijo que dariam. É preferível. Com certeza. Em Portugal e na Conchinchina.

O beijo ser dado pessoalmente. Sem recados. Carne-a-carne. William veio de Nova Iorque e Zidra da Lituânia para esse efeito. O primeiro beijo nasceu no Chiado há três dias. “É assim que a Zidra gosta.” Assim. Boca fechada. Talvez as línguas tenham ido de férias. No beijo que Mário dá a Fabíola, elas nunca irão. “Ele beija-me muito bem!” Acreditamos.

O conceito do seu parceiro, cuja barba não atrapalha a enfermeira, é irresistível: “O beijo assemelha-se a uma mousse de chocolate.” Come-se uma colherada e quer--se mais. Mais. Muito mais.

Doce é o beijar de José e de Teresa. Vinte e oito anos de casamento. E trinta de beijos. A senhora que ensina crianças a serem bons adultos não sorri à exposição pública. O marido, moreno simpático, convence-a. Diz-lhe que não há nada a perder. Abraça-a na boca. De leve. “Já está?” Teresa pressente a multidão. Não só. Tem pressa. Não tanta como o casal de alemães que apenas possui meia tarde para visitar a capital. “To kiss my wife?” Sim. Beijar a mulher. Na cara também, mas sobretudo na boca. “For what?” Artigo para uma revista, e porque a amas. Sabine ri. Anui.

Joseph muda de cor e de posição. Frente a frente. Ele não a beija. É beijado. Fica satisfeito. Até tropeça. Acontece. Até aos campeões: Sarti, um italiano que, em 2004, bateu o recorde mundial do Guinness por ter beijado ininterruptamente a sua namorada durante, imaginem, 31 horas e 18 minutos. No final da maratona valeu-lhe uma bilha de oxigénio. Quanto à companheira, ar não lhe faltou, foi para a cama. Sozinha. Dormir.

DAS ESCADAS DO METROPOLITANO

Das escadas do metropolitano sobem e descem dúzias de casais. Alguns, convenhamos, vêm ensonados. Entre dez negas, vem o sim de Andreia e Alexandro.

Brasileiros a viver em Lisboa, baianos que gostam mais de beijar do que de caipirinha. “Olhem: já podem tirar a foto.” Olhamos. E aí está. Um beijo ao ritmo de samba. Os corpos balançam sem saírem do solo. Unicamente as bocas dão o mote de Martinho da Vila.

A música chega da Rua Nova do Almada. Fado. Ivan Lins espera por um táxi. Bruno e Micaela querem entrar nos Armazéns do Chiado. Mas entrarão mais tarde. Vão tão juntinhos que seria um miserável crime deixá-los passar. Sim. Não. Não. Sim. Yes. A vontade feminina ganha.

O quase engenheiro não se importa. Ensaia. Fecha os olhos claros. Não precisa que lhe digam onde moram os lábios da amada. Um rapaz distribui cereais da Nestlé. Nem sabe o que perde. A fibra das bocas dos jovens forma um beijo sentido.

Não é demolir prazeres mas a origem do que é bom, bom, se bem dado, com a pessoa certa, mesmo que seja no momento errado, é desconhecido.

A referência mais antiga data de 2500 a.C. e está registada nas paredes dos templos de Kahjuraho, Índia. Muito antes, em ‘O Cântico dos Cânticos’, do mulherengo Rei Salomão, o erotismo do beijo ficou bem explícito: “Que belo é o teu amor, ó noiva minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho os teus lábios, noiva minha, destilam mel. Mel e leite estão na tua língua ” Os Romanos, povo que aplaudia o vinho e o verbo beijar, eram fartos em tradições relacionadas com o mote. Além de terem construído estradas, aquedutos e anfiteatros, instituíram três tipos de ósculo, e não esqueceram aquele que, felizmente, acerta nos lábios: “Basium”.

Na Roma antiga, os casais noivavam dando um beijo à frente de um mar de gente. Não só as cartas de amor eram seladas com um beijo mas idem contratos comerciais. No período da Renascença, o beijo na boca significava uma mera saudação. Em Inglaterra, o hábito mandava a visita beijar o anfitrião, a esposa, os filhos e, inclusive, cães e gatos, invariavelmente no mesmo sítio: boca. No século XV, enquanto os nobres franceses tinham a sorte de beijar todas as mulheres que desejassem, os italianos deveriam casar, coitados, com dama que beijassem em público.

A partir do século XVII, os homens substituíram o beijo na boca pelo abraço. Paralelamente, os religiosos trocaram o poiso do ósculo pelos pés. Palmas das mãos. Aperto de mãos.

Com o surgimento do Romantismo, que, e ainda bem, enfatizava o lirismo e as fantasias, incentivou romances e favoreceu rubras paixões, e, à tabela, os beijos conquistaram colossal espaço. Com o feminismo, a mulher, mais liberta, já não se acanhava em patentear os seus desejos.

A literatura desta época e os filmes produzidos por Hollywood mudaram os costumes. O primeiro beijo na boca dado no cinema foi em 1896 – “O Beijo”, de Edison. As línguas dos actores devem ter ficado enroladas. Vemos bocas unidas por um instante e mais nada.

EM 1939

Em 1939, “E Tudo o Vento Levou” arrecadou dez Óscares por mérito e certamente pelo beijo protagonizado por Vivian Leigh e Clark Gable. Três anos mais tarde, “Casablanca” emocionou audiências com a cena do beijo que o teimoso Rick (Humphrey Bogart) pespega a Ilsa (Ingrid Bergman). Em 1953, “A um Passo da Eternidade” provocou asma ao Mundo. Burt Lancaster e Deborah Kerr interpretaram um dos beijos mais reconhecidos da história do cinema e que deu, e ainda dá, muita arritmia a muita mulher.

Ruy de Carvalho já beijou muitas actrizes. Aliás, beijou as personagens que elas desempenham. O seu coração nunca palpitou. Quando o realizador manda beijar, o veterano actor cumpre o seu papel. Beija. Questionado se sentiu algum calor durante o beijo técnico, Ruy de Carvalho responde com um sorriso: “Sinto muito respeito pelas minhas colegas e vontade de trabalhar, mas mais nada.” Não é a Paula Lobo Antunes que sente emoção nos beijos que dá ou recebe na tela e no palco. “São as personagens.” Beijar é igual a chorar. Cantar. Rir. É parte integrante de ser actriz. “Por tal a emoção jamais poderá ficar de fora.”

De fora ficou, por causa do padre, a sequência de beijos que “Cinema Paraíso” guarda para um emocionante final. Reis. Camponeses. Soldados. Totó. Charles Chaplin. Louras. Morenas. A beijar. Beijar. Muito.

Os tempos em que o beijo erótico era alvo de censura felizmente foram pelo cano abaixo. Ainda assim, mesmo nas sociedades ditas democráticas, o beijo na boca entre dois homossexuais continua a fazer tossir alguns moralistas. Na vida real, há países que tossem menos. Portugal talvez ainda tenha, de facto, alguma gosma em relação a isso. E se já é difícil encontrar casais heterossexuais em pleno ósculo, será preciso uma lupa para se ver gays e lésbicas em pleno beijo.

Na esfera cinematográfica, o realizador Pedro Almodóvar foi um dos impulsionadores para que se expusesse na tela o que até então significava mil reticências. Através da sua realização, beijos entre pessoas do mesmo sexo deixaram de ser um bicho de sete cabeças. Mas seria em 2005 que o filme “Brokeback Mountain”, de Ang Lee, causou furor em todas as esquinas do Mundo. O beijo protagonizado por personagens homossexuais fez transbordar plateias.

O beijo, e não importa em que bocas poisa, é definitivamente a menor distância vivida entre dois seres apaixonados. Uma espécie de prova de fogo. Um encontro sem datas. Um céu aberto de línguas.

"BEIJO BENEFICIA A SAÚDE CARDIOVASCULAR"
(Bruno Inglês, psicólogo clínico e mestre em sexologia)

- O que é o beijo erótico?

- Todos aqueles que despertem ou tenham o intuito de despertar o desejo, a excitação ou o interesse sexual. Estes beijos não se resumem obrigatoriamente à boca, podendo explorar toda e qualquer parte do corpo. O beijo erótico é usado em contexto sexual ou de expressão da sexualidade, como por exemplo durante os preliminares, e pode ser tão importante na interacção sexual que algumas pessoas relatam não conseguir atingir o orgasmo sem recorrer aos beijos. Não podemos esquecer que nem sempre os beijos entre duas pessoas têm um carácter erótico-sexual. Aliás, boa parte das vezes são expressão de afecto, amor, romantismo e intimidade.

- Que alterações sofre o corpo durante o beijo?

- Durante um beijo erótico e sensual, o ritmo cardíaco pode aumentar, beneficiando a saúde cardiovascular. Além disso, o beijo é capaz de estimular a libertação de hormonas que provoquem as sensações de prazer e bem-estar. Também os aspectos emocionais e psicológicos contribuem activamente para estas duas últimas sensações. Por fim, alguns músculos da face são, idem, exercitados.

- Qual é o peso do primeiro beijo?

- É natural que a primeira vez que duas pessoas se beijam seja importante e até determinante para a existência de beijos subsequentes. Em alguns casos poderá ser desagradável e conduzir ao afastamento. Este tipo de ‘poder especial’ surge com frequência associado ao sexo feminino, alicerçando-se muitas vezes no seu suposto ‘sexto sentido’.

(continua)


Última edição por em Seg Nov 12, 2007 11:23 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Nov 12, 2007 11:22 am

(continuação)

A BEIJADA EXIGIU OS SEUS DIREITOS

A fotografia de Robert Doisneau é a mais vendida do Mundo devido à história à qual esteve associada. Pensou-se que fosse espontânea. Mas quando, em 1992, dois impostores se fizeram passar pelo casal, o fotógrafo revelou que o verdadeiro casal tinha posado para si. Após 55 anos, Françoise Bornet (a mulher do beijo) reclamou os direitos de imagem e recebeu 200 mil dólares.

Outro caso: como símbolo do final da II Guerra Mundial, ficou registado o beijo entre a enfermeira Edith Shain e o marinheiro Carl Muscarello, na Times Square; 50 anos depois da foto, publicada na ‘Life’, reencontraram-se na BBC e repetiram o beijo.

SABE BEM MAS TAMBÉM FAZ MAL

- Mononucleose, também conhecida por “a doença do beijo” por ser facilmente transmitida pela saliva e disseminar-se através do beijo

- O vírus do herpes simples tipo I, caracterizado por bolhas e feridas à volta da boca e que duram vários dias, é transmissível por via oral.

- Algumas doenças sexualmente transmissíveis, como por exemplo a sífilis e a gonorreia

- O VIH (sida) pode transmitir-se por meio de um beijo mas apenas no caso de haver feridas na boca tanto do infectado como da outra pessoa.

NÃO É PARA OS "APANHADOS"

Talvez por ser cada vez mais raro assistir a manifestações de amor e de carinho, como duas pessoas a beijar-se em público, há quem pare de espanto e até pense que é para um anúncio publicitário ou para os ‘Apanhados’. Porém, nada atrapalha os corações dos apaixonados. William, norte-americano, e Zidra, da Lituânia, beijam-se aos pés do café A Brasileira, no Chiado, alheios aos mirones que os rodeiam.

O PRIMEIRO BEIJO NA BOCA

Dado no cinema foi no filme “O Beijo”, de Thomas Edison, em 1896.

A partir desse momento outros beijos se seguiram em diversas épocas e na boca de muitos actores.

“A um Passo da Eternidade”, “Cinema Paraíso”, “Spider-Man”, deixaram marcas absolutas.

CM (12-11-2007)

E você ?

Gosta de beijar e de ser beijado(a) ?
lol!

Desculpe, mas se disser que não gosta, eu não acredito !

Tenho dito !!!!!!
Arrow Arrow Arrow
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Seg Nov 12, 2007 12:00 pm






Beijos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: SEXO   Sab Nov 24, 2007 12:45 am

Britânica de 24 anos atinge 200 orgasmos por dia


O barulho do comboio, o som do secador eléctrico para o cabelo e fotocopiadora – tudo isso faz com que a menina sinta o orgasmo. Somente durante os 40 minutos da entrevista a Sara, por exemplo teve 5 orgasmos, segundo as informações no jornal News of the World.

Sara Karmen sofre da Síndrome de Excitação Sexual Persistente (a sigla em inglês é PSAS), ela fica excitada por grandes períodos de tempo mesmo sem ter um estímulo sexual.

“As vezes tenho muitas relações sexuais na tentativa de acalmar-me, mas o meu namorado aborrece-se, pelo facto de atingir o orgasmo com facilidade” – conta a Sara.

A moça disse que, a síndrome aumentou depois de ela completar os 19 anos, quando foi receitado antidepressivo. “Seguido de algumas semanas passei a sentir cada vez mais excitações. Tudo começou na cama, e o meu namorado estranhou a quantidade de orgasmo que eu atingia durante o acto sexual. Mais tarde, isso passou a acontecer no trabalho, quando passeio e e,t,c. Eu lembrava do sexo, excitava e sentia os orgasmos. Em 6 meses eu consegui 150 orgasmos por dia, e as vezes até chegava 200”.

Sara separou-se do seu namorado e o novo dificilmente consegui satisfaze-la. “Muitas vezes queria atingir a quantidade necessária de orgasmos para acalmar-me. As vezes, queria ter uma vida normal como todos”, - diz a Sara.

PRAVDA.ru - 23-11-2007

... isto não é normal, bolas !!!! affraid affraid affraid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: SEXO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
SEXO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Ciência-
Ir para: