InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 "Nenhum país escapará" à crise económica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: "Nenhum país escapará" à crise económica   Qua Jan 30, 2008 2:57 pm

"Nenhum país escapará" à crise económica



Exportações são o maior problema da economia nacional

"Nenhum país escapará" à crise económica

Em 2008, o mundo crescerá ao ritmo mais baixo dos últimos cinco anos e este abrandamento vai afectar todos os países. Esta é a principal ideia transmitida ontem pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) na actualização das suas previsões para a economia mundial, que incluem uma revisão em baixa das estimativas para os EUA, Europa e mundo. O FMI é tido, desde a fundação em 1945, como uma das principais referências na antecipação dos grandes movimentos económicos.

"Nenhum país escapará ao abrandamento económico", explicou, numa conferência de imprensa em Washington, o economista-chefe do FMI, Simon Johnson, que preferiu não utilizar a palavra crise, mas sublinhar a importância do momento. "É um abrandamento significativo e é global, sem dúvida", acrescentou.

As novas previsões apontam para um crescimento de 4,1% da economia mundial, de 1,5% do produto interno bruto (PIB) dos EUA e de 1,6% do produto da Zona Euro. Tudo revisões em baixa face aos números anteriores .

No relatório, o FMI sublinha que "o equilíbrio geral de riscos para o crescimento económico ainda está marcado por um abrandamento". E explica porquê: "os problemas no mercado financeiro com origem no sector do crédito hipotecário de alto risco (subprime) nos EUA intensificaram-se, enquanto a profunda queda das bolsas globais foi sintomática da crescente incerteza". Como consequência, "o maior risco (...) é que a turbulência nos mercados financeiros reduza adicionalmente a procura doméstica nas economias desenvolvidas e contagie os mercados emergentes". Os quais, apesar do abrandamento esperado, "têm continuado a expandir-se de forma sólida, liderados pela China e Índia".

Portugal não estará à margem deste movimento global. " É difícil que Portugal não seja afectado, especialmente nas exportações, que têm vindo a crescer. E o impulso do investimento público ou dos apoios comunitários para projectos de investimento pode não ser tão pronunciado como o esperado", explicou ao DN a economista-chefe do BPI, Cristina Casalinho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Nenhum país escapará" à crise económica   Qua Jan 30, 2008 3:06 pm

SO PINOCRATES!!! Mas como ja nos habituou as suas mentiras e fantasias..........Deixem o PINOCRATES sonhar!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
"Nenhum país escapará" à crise económica
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» "ALMEIDA REVISTA E ATUALIZADA" – UMA BÍBLIA ECUMÊNICA?
» Desafio aos cristãos: LER "DEUS: UM DELÍRIO"
» CUIDADO COM O PREGADOR: "IRMÃO ELI SORIANO"
» Estudo bíbico " A salvação"
» Eletricidade - "Carga Fixa em A"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: