InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Jardim monumental com esculturas de todo mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Jardim monumental com esculturas de todo mundo   Dom Fev 03, 2008 12:29 pm

Oliveira do Hospital

Jardim monumental com esculturas de todo mundo

Um casal inglês está a construir um jardim monumental, numa quinta com 26 hectares, na freguesia de Bobadela, concelho de Oliveira do Hospital.

O casal Walker trouxe dezenas de esculturas que tinha no seu jardim de Inglaterra e em Portugal já adquiriu mais algumas ao escultor Luís Queimada

16:42 | Sexta-feira, 1 de Fev de 2008

Um jardim zoológico ou uma arca de Noé, mas com estátuas de animais, será mais um motivo de interesse para os turistas que visitarem a Bobadela, cujas ruínas romanas estão também actualmente a ser recuperadas. Mas ao contrário dos antigos espaços da cidade romanos, que estarão sempre abertos ao público, o jardim das esculturas do casal inglês Walker só poderá vir a ser visitado uma vez por mês.

Não se trata de um jardim qualquer, trata-se de um parque onde serão "semeadas" dezenas de estátuas provenientes de várias partes do mundo, que deverá estar concluído dentro de dois anos. Será uma espécie de jardim zoológico, mas onde os animais são em pedra, metal ou outro qualquer material. No entanto, as cerca de 40 estátuas que o casal Walker possui na quinta, têm também já o contributo do escultor português Luís Queimadela. Os Walker compraram ao artista nacional oito peças, do conjunto que o escultor expôs recentemente nas ruas da cidade de Oliveira do Hospital e Viseu.

A quinta dos Walker situa-se numa encosta de um pequeno monte, com uma vista fabulosa para as serras da Estrela, do Açor e do Caramulo. Originários da zona de Manchester o casal escolheu precisamente esta zona, para se continuar a sentir em casa, quando dentro de dois a três anos vierem residir em permanência para a sua nova residência, que está em construção na quinta e já deverá ficar pronta este ano.

"A ideia de vir para esta parte de Portugal tem a ver com o facto de esta ser uma zona deslumbrante, pelo menos para mim, enquanto inglês, pois existem aqui montanhas, lagos, rios e campo", explicou ao DIÁRIO AS BEIRAS, John Walker. Lembra que todos os ingleses gostam de ir para o Algarve, "mas lá não se pode fazer muito, além de ir para as praias. Já esta zona é semelhante, em termos geográficos, àquela onde habitamos em Inglaterra, como a zona de Lake District, com muitos lagos, rios e montanhas". O inglês é claro: "não nos podemos divorciar do nosso passado e por isso entendemos que esta era a zona ideal para habitarmos durante a nossa reforma".

Engenheiro de formação, John Walker tem negócios no sector do ramo automóvel e no imobiliário. Depois de visitar cerca de 40 quintas na zona da Beira Serra, optou por esta, próxima da povoação da Bobadela, onde anteriormente existia uma cidade romana, com o famoso arco, fórum e anfiteatro, que chegaram até aos nossos dias e estão actualmente a ser alvo de recuperação.

Walker está também já a recuperar toda a quinta, onde antes só existia mato denso. A casa de habitação está quase pronta e dois lagos de grandes dimensões estão a ser construídos. "Ainda não sei quando todo este projecto estará concluído, visto que é muito complicado, mas espero que dentro de dois anos", afirma.

O gosto do casal pelas esculturas é antigo. "Trouxemos para cá trinta esculturas que tínhamos no nosso jardim em Inglaterra", revela John. Uma vez por outra abriam o espaço de oito 8 hectares ao público e cobravam entradas. Mas o dinheiro que recebiam tinha apenas como fim obras de solidariedade. "Angariámos cerca de 60 mil euros, que depois doámos a um hospital, para onde vão pessoas em estado terminal", adianta.

No seu novo jardim em Portugal pretende igualmente abrir as portas, uma vez por mês, a quem o quiser visitar e as receitas que angariarem, serão também oferecidas a instituições de caridade. O jardim, promete, "irá estar sempre a mudar, não queremos um jardim estático. Teremos estátuas em árvores e outros locais que fará com que as pessoas tenham que andar a descobri-las".

A quinta, que é agora a nova 'menina dos olhos' deste inglês de 60 anos, tem "uma terra muito boa e irá permitir que tenhamos muitos tipos de plantas". Entusiasmado com o seu novo projecto de vida já pensa também experimentar a arte de trabalhar a pedra. "Eu próprio também quero esculpir para experimentar como é que é" diz, enquanto solta uma sonora gargalhada.

Juntamente com o escultor Luís Queimadela, autor, entre outras obras, da escultura de homenagem ao maratonista Carlos Lopes, situada em Viseu, ou da mais recente estátua de grandes dimensões a homenagear os empresários na cidade oliveirense, pretende realizar um encontro de escultores de todo o mundo na sua quinta. Objectivo: "fazer uma espécie de competição, pois temos na quinta muitas pedras grandes que podem ser esculpidas, juntamente com raízes de árvores".

Também já foi à Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha e "os responsáveis da escola, depois de lhes explicar o que pretendo fazer, mostraram-se interessados em enviar para cá alunos para esculpirem aqui ao vivo as suas esculturas". Quando fala no seu projecto os olhos brilham de entusiasmo. "É uma última grande aventura, agora que cheguei aos 60 anos", sublinha John Walker.

Uma "arca de Noé" à espera de ser desencaixotada

As cerca de 40 esculturas do casal Walker estão ainda algumas encaixotadas e outras ao ar livre numa zona da quinta que compraram na Bobadela. "Temos leões de mármore, estátuas de metal e bronze, obras em pedra, ou as oito estátuas que comprámos ao escultor Luís Queimadela", refere John.

Ao caminharmos pelo espaço dá a sensação de estarmos na imaginária arca de Noé, tal a quantidade de animais que proliferam pelo chão. O inglês vai desfiando algumas curiosidades. Mostra-nos divertido uma cadeira do estádio de futebol do Manchester City. Tal como em Lisboa, na cidade de Manchester também existem dois clubes rivais, o United e o City, este último "o clube da minha mulher e do meu filho". Quando demoliram o estádio antigo do City "a minha mulher ficou com uma das cadeiras e agora vamos colocá-la junto a um dos lagos, para depois ela poder sentar-se e ler os jornais onde falam sobre o clube de que é fã (risos)".

Muitas das peças representam animais. "Começámos com os animais, mas agora optamos por estátuas mais abstractas", refere. Tem esculturas que comprou no Irão e em outros países. Pelo chão podem-se ver polvos, crocodilos, rinocerontes, águias, leões - muitos leões, por que o Jonh é do signo leão - pumas, ou as muito inglesas gárgulas, entre outras.

Uma das esculturas é uma réplica das estátuas da Ilha da Páscoa, quase em tamanho original. "Gosto muito do projecto, do planeamento, do trabalho", sendo que a única coisa de que John não gosta muito são os condutores portugueses "is a good country, with a very, very strange driving (risos)"...

expresso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Jardim monumental com esculturas de todo mundo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Todo mundo sabe, menos eu
» O evangelho já foi pregado em todo o mundo ??
» Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.
» Família da 11° CONVOCAÇÃO!
» Diário dos Sonhos da Lucida

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Artes & Letras-
Ir para: