InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Defesa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Funeral de general Galvão de Melo ainda sem data marcada   Sex Mar 21, 2008 8:13 am

Funeral de general Galvão de Melo ainda sem data marcada



O
corpo de Galvão de Melo, encontrado quinta-feira sem vida na garagem da
sua casa em Alcabideche, Estoril, encontra-se à guarda do Tribunal
desconhecendo-se quando será sepultado.

O
general e ex-membro da Junta de Salvação Nacional resultante do 25 de
Abril, com 86 anos de idade, foi encontrado morto quinta-feira na
garagem da casa onde vivia, em Alcabideche, no Estoril. A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Alcabideche adiantou à agência
Lusa que a Polícia Judiciária foi chamada ao local "por precaução", o
que é "habitual" quando é encontrado um corpo nestas circunstâncias.
Galvão de Melo terá, aparentemente, falecido de doença súbita e
"os agentes [da PJ] foram chamados pelas autoridades locais para
averiguar as circunstâncias da morte", esclareceu fonte da Policia
Judiciária.
O seu corpo não foi entregue de imediato à família, encontrando-se à guarda do Tribunal de Cascais.
"Cabe ao Tribunal decidir se há ou não autópsia", explicou um
funcionário do Cemitério da Guia, em Cascais, para onde são
encaminhados os corpos destinados a autópsia naquela zona.
Galvão de Melo integrou a Junta de Salvação Nacional, em 1974.


CONTINUA ...



21-03-2008 12:51:53
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 9:52 am

E incrivelmente, aqui falei dele 3 dias atraz!!! paz a sua alma!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 12:38 pm

[quote="RONALDO ALMEIDA"]E incrivelmente, aqui falei dele 3 dias atraz!!! paz a sua alma!![/quote]

Por acaso lembrei-se disso
Reconheço que o Galvão de Melo no Verão quente de 75 assumiu uma atitude de grandes tomates
Aí sim sempre estive com ele
86 anos é uma morte linda quando se tem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 12:42 pm

86, PORRA, se eu chegar aos 68, JA ESTOU overtime!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ronhas



Mensagens : 520
Data de inscrição : 15/10/2007

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 1:24 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
86, PORRA, se eu chegar aos 68, JA ESTOU overtime!!!


Já hoje o está....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 1:26 pm

O RONHAS E BONZINHO??????????????? Shocked Shocked Shocked

VOU TRADUZIR!!! O que o sr. RONHAS quer dizer, e que EU JA DEVERIA ter sido FUZILADO!!! Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 1:28 pm

vocês são tão engraçados.

palavra.

estou a falar a sério......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 1:29 pm

pronto estragou tudo !!!!!!

eu devia ter estado calado.

já sabia .....................
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ronhas



Mensagens : 520
Data de inscrição : 15/10/2007

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 21, 2008 1:30 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
O RONHAS E BONZINHO??????????????? Shocked Shocked Shocked

VOU TRADUZIR!!! O que o sr. RONHAS quer dizer, e que EU JA DEVERIA ter sido FUZILADO!!! Laughing Laughing

Você mais o seu assessor cultural só falam em mortes, fuzilamentos, cancros, etc. Porra, ja chega....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 8:26 am

AOFA denuncia venda de património por metade da avaliação, PCP apoia comissão de acompanhamento



Lisboa, 24 Mar (Lusa) - A Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA) denunciou hoje a venda, "por metade da avaliação", do património das Forças Armadas, e propôs uma comissão de acompanhamento do processo, uma ideia que o PCP considera positiva.

"O património das Força Armadas está a ser vendido, globalmente, por metade da avaliação. Existem grandes questões à volta destas matérias", disse Alpedrinha Pires, presidente da AOFA, no final de uma reunião com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, na sede dos comunistas, em Lisboa.

O dirigente da associação não avançou com casos concretos - "não temos dados rigorosos" - mas defendeu que o executivo deveria considerar "a constituição de uma comissão de acompanhamento".

"Esta é a realidade. O património tem estado a ser vendido por valores que são a metade do preço de avaliação. Existirão com certeza razões para isso. Nem nós nem a população sabem quais são as razões", afirmou.

A comissão de acompanhamento da alienação, cujas verbas servirão parcialmente para financiar o fundo de pensões dos militares, ajudaria a que o processo tivesse "graus de credibilidade confiança", defendeu.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou que a criação da comissão "teria um sentido positivo para "dar maior transparência" ao processo, admitindo que a bancada comunista poderá tomar alguma iniciativa.

"Há aqui uma penumbra, um nevoeiro que convinha esclarecer", disse Jerónimo de Sousa.

O fundo de pensões dos militares está descapitalizado e será parcialmente financiado pela Lei de Programação das Infra-Estruturas Militares (LPIM).

Em 2006, no debate do Orçamento de Estado de 2007, no Parlamento, o ministro da Defesa, Severiano Teixeira, admitiu que a venda de património é insuficiente para constituir o fundo de pensões dos ex-combatentes.

NS.

Lusa/fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 9:37 am

Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 1:19 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep Sleep

Se bebesses menos e trabalhasses mais, não dormias tanto!!!!!!!!!

Mas, enfim, é a vida de quem faz uns biscates na estiva Idea
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 1:23 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
es mesmo um palerma!!!

Toquei na "ferida"????????
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 1:28 pm

QUE FERIDA? Precisas e de ir dar ao LOMBO la na ESTIVA!!! La isso precisas!!! E qual o teu problema, MOLEQUE? Tens alguma coisa contra ESTIVADORES? Algum te deu nas trombas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Seg Mar 24, 2008 1:32 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
QUE FERIDA? Precisas e de ir dar ao LOMBO la na ESTIVA!!! La isso precisas!!! E qual o teu problema, MOLEQUE? Tens alguma coisa contra ESTIVADORES? Algum te deu nas trombas?

É tramado não é Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
trocatretas

avatar

Mensagens : 308
Data de inscrição : 14/11/2007
Idade : 61

MensagemAssunto: Património militar ao desbarato?   Ter Mar 25, 2008 6:39 am


Oficiais denunciam venda 'barata' de património



O PCP defende comissão de acompanhamento para estes negócios do Estado


A Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA) denunciou ontem a venda, "por metade da avaliação", do património das Forças Armadas, e propôs uma comissão de acompanhamento do processo, uma ideia que o PCP considera positiva.
"O património das Força Armadas está a ser vendido, globalmente, por metade da avaliação. Existem grandes questões à volta destas matérias", disse Alpedrinha Pires, presidente da AOFA, no final de uma reunião com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, na sede dos comunistas, em Lisboa.
O dirigente da associação não avançou com casos concretos - "não te-mos dados rigorosos" - mas defendeu que o Executivo deveria considerar "a constituição de uma comissão de acompanhamento".
"Esta é a realidade. O património tem estado a ser vendido por valores que são a metade do preço de avaliação. Existirão com certeza razões para isso. Nem nós nem a população sabemos quais são as razões", afirmou.
A comissão de acompanhamento da alienação, cujas verbas servirão parcialmente para financiar o fundo de pensões dos militares, ajudaria a que o processo tivesse "graus de credibilidade e confiança", defendeu.
O secretário-geral do Partido Comunista Português, Jerónimo de Sousa, afirmou que a criação da comissão "teria um sentido positivo para "dar maior transparência" ao processo, admitindo que a bancada comunista poderá tomar alguma iniciativa.
"Há aqui uma penumbra, um nevoeiro que convinha esclarecer", disse Jerónimo de Sousa.
O fundo de pensões dos militares está descapitalizado e será parcialmente financiado pela Lei de Programação das Infra-Estruturas Militares (LPIM).
Em 2006, no debate do Orçamento de Estado de 2007, no Parlamento, o ministro da Defesa, Severiano Teixeira, admitiu que a venda de património é insuficiente para constituir o fundo de pensões dos ex-combatentes.
Há um ano, o Governo de José Sócrates decidiu promover a venda de dezenas de edifícios militares entre as "centenas de prédios" afectos às Forças Armadas, de acordo com um protocolo assinado entre os Ministérios das Finanças e da Defesa. Na altura, não foi anunciada a lista do património a alienar.

DN|LUSA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 28, 2008 10:35 am

Missão militar portuguesa completamente operacional no Chade - EMGFA



Lisboa, 28 Mar (Lusa) - O destacamento militar português em N'Djamena, no Chade, empenhado na preparação do futuro Comando Operacional da EUFOR em Abéché, já efectuou diversas missões de apoio de transporte aéreo, informou hoje o Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA).

O contingente português no teatro de operações depende do "Joint Force Air Component Command -- JFACC", a quem cabe o planeamento e a atribuição de tarefas para os voos da aeronave C-130 portuguesa.

Segundo o EMGFA, no desempenho da missão, o factor ambiental tem sido um dos mais determinantes, sendo a temperatura e o pó os aspectos mais limitativos e os que mais dificuldades têm criado, não só para a performance da aeronave, mas também para toda a tripulação que a opera.

O EMGFA descreve o cenário em que tripulações, mecânicos e "load-masters" têm de trabalhar num ambiente "extremamente exigente e rigoroso", seja na reparação e manutenção da aeronave, seja em inspecções antes dos voos ou no carregamento da mercadoria a transportar.

Para além do pessoal técnico directamente relacionado com a operação da aeronave C-130, estão presentes neste destacamento militares com outras funções, nomeadamente da logística, comunicações, informações, protecção da força, apoio médico e relações públicas.

Os trinta militares portugueses têm executado as diversas missões de transporte no teatro de operações, oito das quais a Abéché. Estas missões consistem no transporte de pessoal e material diverso para a construção e a implementação do "Star Camp", Quartel-General da EUFOR, e também na consolidação de posições de outros contingentes europeus que já operam na área de operações.

A participação portuguesa com a aeronave C-130 poderá também vir a estar envolvida em missões de transporte geral em apoio a organizações não governamentais de ajuda humanitária, na sua capacidade sobrante.

Portugal mantém desde o passado dia 15 de Março um contingente de 30 militares da Força Aérea Portuguesa e uma aeronave C-130 Hércules, que permanecerão no Chade até meados do mês de Maio de 2008.

SRS.

Lusa/fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
ronhas



Mensagens : 520
Data de inscrição : 15/10/2007

MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 28, 2008 12:28 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
O RONHAS E BONZINHO??????????????? Shocked Shocked Shocked

VOU TRADUZIR!!! O que o sr. RONHAS quer dizer, e que EU JA DEVERIA ter sido FUZILADO!!! Laughing Laughing

Só hoje li tal estupidez. Este gajo passa a vida a apontar a 44 para toda a gente e eu é que o quero fuzilar. Overtime para mim significa fora de tempo, ultrapassado. Deve ter um passado muito sujo para se sentir sempre tão ameaçado, com guarda-costas e armado. Dassse...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 28, 2008 12:49 pm

ronhas escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
O RONHAS E BONZINHO??????????????? Shocked Shocked Shocked

VOU TRADUZIR!!! O que o sr. RONHAS quer dizer, e que EU JA DEVERIA ter sido FUZILADO!!! Laughing Laughing

Só hoje li tal estupidez. Este gajo passa a vida a apontar a 44 para toda a gente e eu é que o quero fuzilar. Overtime para mim significa fora de tempo, ultrapassado. Deve ter um passado muito sujo para se sentir sempre tão ameaçado, com guarda-costas e armado. Dassse...
se voce pudesse, ......NAO NEGUE, ja me o disse, PUBLICAMENTE!!! vOCE E UM OTELO FRUSTRADO!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sex Mar 28, 2008 12:59 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
UM OTELO FRUSTRADO!!!!




RON NO ESPETO, JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Sab Mar 29, 2008 6:18 am

FAP processa reformado

Chefias responsabilizadas pelas filas para consultas no Hospital da Força Aérea
A Força Aérea Portuguesa (FAP) instaurou um processo disciplinar contra um coronel reformado do ramo, por críticas feitas às "longas filas" de militares que querem marcar consultas no Hospital do ramo.

A nota de culpa foi entregue quinta-feira a Luís Alves de Fraga, autor do blogue "Fio de Prumo", por aí ter responsabilizado (a 12 de Fevereiro) as chefias da FAP pelas filas que se formam à entrada do Hospital - visíveis nas fotos exibidas - por militares reformados. "As chefias responsáveis (...) já deviam ter tomado medidas contra tal estado de coisas", frisou o coronel, questionando-se depois se "não serão os Serviços do Estado-Maior da Força Aérea competentes para estudarem e resolverem o problema da marcação das consultas do Hospital".

Luís Fraga, professor na Universidade Autónoma de Lisboa, fez depois comparações com o passado: "A atitude das chefias [actuais] é diferente, porque não tendo coragem ou, tendo-a, não querem dar dela público manifesto, dão, assim, mostras de uma subserviência ao poder político que envergonha a tropa que comandam."

A nota de culpa da FAP declara que aquelas afirmações violam o Regulamento de Disciplina Militar (RDM) por ferirem a dignidade, a honra e o bom nome das chefias da FAP e, em particular, do seu chefe do Estado-Maior, serem atentatórias da coesão e disciplina na FAP e denotarem, ainda, falta de respeito por aqueles generais e pelos cargos que ocupam, revelou ao DN o advogado de Luís Fraga, Emanuel Pamplona.

"A nota de culpa e o processo disciplinar levantado contra um militar fora do serviço efectivo e há muito na situação de reforma, com fundamento nos motivos acima explicitados, é ofensiva dos mais elementares direitos constitucionais dos cidadãos e até do regime democrático", denunciou Emanuel Pamplona. Como "o militar na reforma não se encontra sujeito às restrições constitucionais relativas à liberdade de expressão", o advogado garantiu ao DN estar-se perante "um problema de liberdade de expressão", onde o recurso ao RDM pela FAP visa "humilhar publicamente alguém que pela sua verticalidade, coragem e saber merece a consideração de todos".

Quanto a haver "militares que se sentem ofendidos nos seus direitos pelo conteúdo do blogue, podem e devem recorrer aos meios comuns, nomeadamente tribunais que se encontram à disposição de todos os cidadãos", acrescentou o advogado.

A FAP "não se pronuncia sobre o conteúdo de processos disciplinares". Mas disse ao DN que "os militares na situação de reforma também estão abrangidos pelo RDM, ainda que existam diferenças de aplicação".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Dom Mar 30, 2008 9:49 am

Comentários:
De Fernando Vouga a 29 de Março de 2008 às 19:18
Meu caro Fraga

A eventual aplicação do RDM aos militares na reforma parece-me meramente teórica. Para lá do grotesco da situação.
O que é que pode fazer um Chefe militar se o "subordinado" optar pela resistência passiva? Quem é que o obriga a responder aos quesitos? Quem é que o obriga a apresentar-se no quartel? Quem é que obriga a assinar seja o que for? Quais as penas aplicáveis?
O Chefe de Estado-Maior da FA perdeu uma excelente oportunidade de estar quieto. Porque ninguém se calará por medo. A sua atitude só irá piorar as coisas.



responder a comentário |



De Fernando Vouga a 29 de Março de 2008 às 23:59
Só mais uma achega

Este triste e lamentável episódio mostra bem o isolamento e a frustração em que vivem estes chefes militares. Como não têm poder para mais nada, tal é a sua submissão aos políticos, avançam com umas vingançazinhas. São mais dignos de dó do que de raiva. E nem sequer merece a pena dar importância ao caso.


responder a comentário |



De Manuel Machado Sá Marques a 29 de Março de 2008 às 20:24
Um apertado abraço de solidariedade e afectuosas saudações!!
Manuel Machado Sá Marques


responder a comentário

De Ferroada a 29 de Março de 2008 às 23:03
Comandante Luís Fraga

Será que relatar o que vai mal nos serviços sociais das FAA, põe em causa a coesão e disciplina dos militares na reforma?
Pelo contrário.
Um abraço solidário.
Sargento na reforma
Carlos Rebola


responder a comentário



De Manuel T. Sobral Bastos a 29 de Março de 2008 às 23:34
Meu caro Fraga

Um grande abraço de solidariedade. Tive conhecimento através de um amigo que sabe que também sou da Força Aérea.
Cada vez há menos verticalidade naqueles que ocupam os poleiros.
M. Sobral Bastos
manuelsbastos@gmail.com


responder a comentário



De antoniocmsilva@netcabp.pt a 30 de Março de 2008 às 00:06
Caro camarada
Alertado pelos jornais, já li atentamente o que escreveu e dou-lhe conta da vergonha que sinto ao vê-lo interpelado por quem devia antes preocupar-se em exercer o comando corrigindo e melhorando o funcionamento de serviços pelos quais é responsável.
Manifesto-lhe por isso a minha solidariedade e a disponibilidade para o ajudar a enfrentar esta lamentável reedição de tempos que julgava, idos.

António Carlos Morais da Silva
Cor. Artª

P.S. Faça o favor de publicar ou enviar-me a nota de culpa.


responder a comentário



De Cor. Manuel Amaro Bernardo a 30 de Março de 2008 às 02:37
Processo disciplinar
:"um problema de liberdade de expressão"
Processo disciplinar ao Cor. Alves Fraga

Considero não ter cabimento que a FAP mande instaurar um processo disciplinar a um militar na reforma, pois ele procedeu como qualquer cidadão, sem qualquer ligação hierárquica a essa instituição e no pleno uso dos seus direitos constitucionais.

Também não encontrei qualquer motivo para ser acusado de um crime de difamação em Tribunal apenas por ter considerado como corajoso o CEMFA, General Lemos Ferreira, em 1978/79 e menos corajoso o General Luís Araújo, actual CEMFA.

Assim, apesar das nossas diferenças ideológicas, patentes nas polémicas que tivemos (julgo que também neste site), disponibilizo-me para ser sua testemunha se ele e o seu advogado, Dr. Pamplona (que me conhece por temos trabalhado nos Tribunais Militares, ele defensor oficioso e eu juiz militar), assim o considerarem de interesse para o processo. Continuo a morar na mesma residência e o n.º do meu tel. fixo vem na lista telefónica.

Cor. Manuel Bernardo

PS: Peço que faça chegar este texto ao blogue "Fio de Prumo" do Cor. Alves Fraga.

Do Portugalclub:

Caro Cor. Manuel Bernardo, o Sr Cor Luís Alves de Fraga recebe pontualmente a lista do Portugalclub, assim receberá esta mensagem sua. Casimiro



responder a comentário



De Anónimo a 30 de Março de 2008 às 02:53
Eu pasmo com o que acabo de ler! Será possível que quase 34 anos após o 25 de Abril , haja um Chefe de Estado-Maior, neste caso da FA, que reaja deste modo contra um MILITAR REFORMADO? Mas em que país está o Sr Gen. Araújo? Ameaçar um reformado com o RDM é a coisa mais ridícula que se possa imaginar! Será que os chefes militares, além de andarem de cócoras em relação aos políticos que os escolhem , perderam a sanidade mental? Pobre País o nosso...
Sr. coronel: não desista. E use o seu blog para defender os militares já que quem o devia fazer se entretém a atacá-los.


responder a comentário

De A. João Soares a 30 de Março de 2008 às 07:41
Caro Amigo Luis Alves Fraga,
Como lhe disse, coloquei um post em Do Miradouro <http://domirante.blogspot.com/> a abordar este caso e já lá foram colocados vários comentários de bom nível.
A sua visita será bem vinda, mas não é necessário comentar, por conveniência do processo.
No Heróis do Mar também já constam textos em seu apoio. Parece que o ridículo está a dar que falar e mais valia ao CEMFA ter estado quieto.
Abraço solidário
A. João Soares


responder a comentário



De HELDER MARQUES a 30 de Março de 2008 às 12:39
Meu Caro Coronel Alves de Fraga, estou solidário consigo, mais uma vez se vê como vão as Forças Armadas, como já deve saber, isso não têm pés nem cabeça, é de gente doida, qualquer dia estamos "enterrados" e a ser processados, mas ai não vale a pena porque já estamos calados.
Falar em quanto é tempo.....
Terá certamente muita gente ao seu lado.
Abraço com grande admiração e respeito
Helder Marques


responder a comentário



De José Tavares a 30 de Março de 2008 às 13:32
Sr Coronel
Pasmei com o que acabo de ler. Como é possível que num País dito democrático ainda aconteçam coisas destas? E logo na Força Aérea! Este CEMFA por acaso não será um sobrevivente da famigerada Brigada do Reumático? Tenho a certeza que o ridiculo faça este "chefe" cair nele ou então algum dos seus conselheiros lhe abram a mente. Se assim não for o meu ex-camarada de curso Dr Pamplona ´tratará do assunto. Força Sr. Coronel. Zé Tavares


responder a comentário



De José Pereira a 30 de Março de 2008 às 15:44
Este é o 50º processo movido a militares durante a vigência do actual Governo.
As punições aos militares que resistem ao ataque deste Governo à Condição Militar ascendem já a 1 dia de prisão disciplinar, 103 dias de detenção, 18 repreensões agravadas, 2 repreensões simples e 1 advertência. Vários processos estão ainda a decorrer.
Muitos destes militares têm folhas de serviço meritórias com vários louvores e condecorações, até mesmo de paises estrangeiros.
Cada um que tire as suas conclusões.
O Sr. COR não está, nem nunca estará, sózinho.
Os verdadeiros militares, não abandonam os seus camaradas feridos no campo de batalha...


responder a comentário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Ter Abr 01, 2008 3:09 am







Citação :
Um militar demonstra o funcionamento de um missil Stinger durante o exercício "Relâmpago 08" com fogo real, no Pinhal de Leiria, Marinha Grande, 27 de Março de 2008.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Ter Abr 01, 2008 3:30 am

PCP contra FA centralizadas


O PCP considerou ontem que a reforma da política de Defesa, com a criação de um comando conjunto, "aprofunda a governamentalização das Forças Armadas", com reforço das competências do Ministério da Defesa em detrimento do papel dos diferentes Ramos.

Em conferência de Imprensa, o PCP afirmou que essa reforma aumenta o clima de "desmotivação e instabilidade" e copia a padronização do modelo que predomina no quadro da OTAN e que assenta numa cada vez mais estrita concepção de emprego das forças armadas em missões externas.

"Nas Forças Armadas têm vindo a aprofundar-se um vasto conjunto de problemas, alguns dos quais subsistem há muitos anos, mas nenhum deles tem resposta nesta anunciada reforma", denuncia o partido, acrescentando que, pelo contrário, a reforma tende a introduzir "novos elementos de perturbação na Instituição".

O PCP entende que, nos últimos anos, sustentada em compromissos externos, nomeadamente no Conceito Estratégico da NATO e na política de militarização da Europa através das medidas de carácter político-militar já tomadas pela UE, se adensou o enfoque tendente à criação de um conceito de segurança nacional, subvertendo o quadro constitucional.

Para este partido, a reforma continua a "persistente tentativa" de misturar os conceitos de defesa nacional e segurança interna, bem como os usos das respectivas forças.

"As Forças Armadas são cada vez mais força armada e as Forças de Segurança são cada vez mais forças da ordem, desenvolvendo-se tendências quanto ao uso das Forças Armadas como coadjuvantes das forças de segurança em missões de natureza interna e ignorando o estipulado nos regimes de estado de sítio e de estado de emergência", sublinha.

JN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Defesa   Ter Abr 01, 2008 9:55 am

Citação :
Adjudicação de três propostas para o fornecimento das seguintes três famílias de armas:
26 900 espingardas automáticas, de calibre 5,56 mm, desenhadas e fabricadas para utilização da munição 5,56 × 45 mm NATO, prevista no Stanag 4172 e respectivos acessórios;
1600 metralhadoras ligeiras, de calibre 5,56 mm, desenhadas e fabricadas para utilização da munição 5,56 × 45 mm NATO, prevista no Stanag 4172 e respectivos acessórios;
4100 pistolas, de calibre 9 mm, desenhadas e fabricadas para utilização da munição 9 × 19 mm NATO, prevista no Stanag 4090 e respectivos acessórios


Informação provisória: a abertura das propostas ainda decorre (embora já se saibam todas as empresas concorrentes, não os modelos - sendo que uma empresa pode concorrer com mais que um modelo, e nesta fase podem ser afastadas) e não é garantido que acabe hoje.

Empresas concorrentes:

Espingarda automática
Colt Canada
HK

Metralhadora ligeira
FN
HK

Pistola
SIG Sauer
Beretta
Sodarca (Sociedade Distribuidora de Armas de Caça) - não sei que fabricante representam (recorde-se que concorreram e venceram o concurso para as forças de segurança com a Glock, tendo também já representado a Steyr).

Citação :
Abertura de propostas suspensa até dia 9 - a Beretta não apresentou comprovativo de actividade dos últimos três anos e um outro papel...

No entanto, é algo normal nestes processos altamente burocráticos.

Fonte: ForumDefesa/Lancero
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Defesa   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Defesa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Tópico sobre preterismo/pós milenismo
» O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ - Paulo de Aragão
» AFTN ensino superior gratuito no Brasil
» clonagem humana
» Em defesa do ateísmo (Deus não existe - Ayn Rand)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Portugal-
Ir para: