InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:31 am

I AM SURE!!!!! fORAM OS portugueses, QUE HABITARAM A ZONA COM negros!!!Portanto, O FACTO E QUE nao podemos ser COLONIZADORES!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:34 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
cOMO PODEMOS SER colonizadores, SE NAO ESTAVA LA NINGUEM 500 ANOS ATRAZ E FOMOS NOS QUE colonizamos AQUELAS AREAS? POR FAVOR!!!! Nao creia em HISTORIAS DA CAROCHINHA!!! Aquilo foi tudo entregue a MOSCOVO pelo TRAIDOR CUNHAL!!! Que era AGENTE DELES!!

"Portugal, pequeno pais localizado na extremidade sul do continente ibérico com limites de um lado pela Espanha e do outro pelo Oceano Atlântico, procurou na vastidão das águas alargar a sua civilização, povo irrequieto e bravo, de sangue mesclado de iberos, celticos e judeus, depois de séculos não se conteve no pequeno paralelogramo de terra que lhe restou com o Rei Dom Afonso Henrique e, por isso, procurou expandir-se, e dar ao mundo, novos mundos edificado pelo seu gênio civilizador.

Após terem realizado o contorno da terra negra, e batizado a sua costa, estudado as reentrâncias das baias, istmos e penínsulas, o rei determinou que fosse penetrado o interior do continente para ser desvendado os seus segredos e para submeter as nações que ali habitavam, para tal foi organizada uma poderosa armada sob o comando de Diogo Cão, fidalgo do rei que com uma grande numero de condenados que ali deveriam ser deixado, para entrar em contato com os habitantes locais e aprenderem a língua e seus costumes, a nação portuguesa exigia esse sacrifício dos já sacrificados que ganhavam a liberdade pelos serviços prestado à pátria e a religião! Em troca os condenados, deveriam ser levados para Portugal os negros que caíssem nas mãos dos invasores para que fossem educados e depois recambiados as suas origens, para facilitar a conquista do vasto império que se estendia por toda a bacia hidrográfica do rio Zaire. Diogo Cão, experimentado navegador português cumpriu galhardamente a missão recebida de seu rei, e regressou a Portugal levando em sua armada uma numerosa embaixada de negros, que foram escolhidos na corte congolense para serem instruídos na religião católica segundo os costumes da corte lusitana e para os quais foram dispensados todo o conforto material e moral que era possível a bordo do navio capitania de sua armada, e deste modo estava ganha a primeira batalha, que era a do domínio espiritual dos negros com aquela embaixada, da qual fazia parte o negro Caçula, herdeiro do reino do Congo.

A chegada da embaixada negra a Lisboa constituiu um fato extraordinário e durante um ano os negros deslumbrados e confiantes foram educados e preparados na rigidez dos costumes da corte, para o domínio material de sua própria pátria. E um ano depois a expedição de retorno foi composta de uma esquadra sob o comando de Dom João de Souza ilustre fidalgo da casa do rei, que levava em um dos navios o negro Caçula de regresso ao reino do Congo já educado e batizado segundo os ditames da religião cristã acompanhados de numerosos frades franciscano, dominicanos e evangelista e de muitos operários, comerciantes e agricultores, e a 29 de Março de 1491 a armada chegou ao Zaire e assim se inicia a colonização africana em Angola do grande Império do Congo, sob imponentes festas e missa campal realizada em 3 de Abril com toda a tripulação quando o Rei Manisonho tio do Rei do Congo recebeu a água lustral do batismo, de imediato foi organizada uma expedição para penetrar até a embala do Rei do Congo onde foi recebida festivamente pelo poderoso Rei Manicongo e seus súditos, porém a população negra tocada de misteriosa desconfiança, não viam com bons olhos a penetração portuguesa no coração de sua terra e aproveitando-se dos festejos, as numerosas tribos dos Mundequetes levantaram-se em armas e rebelaram-se contra o Rei Manicongo e os portugueses e neste momento o rei a conselho dos frades, pediu para ser batizados, recebendo o nome de Dom João e o herdeiro do trono Mbemba-a-Nazinga o nome de Dom Afonso, e partiram com numerosos guerreiros e combatentes portugueses para derrotar os sublevados, voltando vitorioso e senhor absoluto de seu povo à embala, seguia-se desta maneira a posse pacifica do reinado negro, futuro mercado de trafico de negros escravos para outras terras, concorrentes aos Mouros nas margens monótonas do Mar Vermelho.

Os frades das três ordens religiosas não souberam ser tolerantes verdadeiros missionários catequizadores de homens selvagens das tribos poligamicas, com isto dificultavam a submissão das massas rebeladas, ao contrario dos comerciantes que estimulavam os costumes dos negros e desta maneira se estabeleceram pacificamente em quase toda a margem do rio Zaire e com isto concorriam de modo notável para a obra colonizadora. Em 1513 devido as relações comerciais entre os pretos e os portugueses em todo o rio Zaire, o Rei Dom Manoel de Portugal, oficializou o resgate dos negros o resgate dos negros estabelecidos pelos negociantes e baixou um regimento a Simão da Silveira sem lugar-tenente junto ao Rei Manicongo, pois os princípios morais da obra colonizadora havia desaparecido, e o regimento estabelecia oficialmente com o Rei do Congo o trafico dos negros, já antes iniciado pelos comerciantes do rio Zaire e também adotado pelos missionários em beneficio de suas ordens religiosas, com o trafico de negros oficializado os portugueses.

Os seus navios chegavam a África com variadas especiais de mercadoria e voltaram carregados de negros para os mais variados mercados, com isto a caça ao negro pelo sertão africano tornou-se desabusada e todo o negro que caia no laço, fosse plebeu ou da família real, eram vendidos como peças aos tráficos estabelecidos no rio Zaire, a cizânia que imperava entre varias tribos e o clamor dos negros, que se viam presos e vendidos como escravos, aumentava o mal-estar que seria mais tarde a causa da dizimação impiedosa e barbara dos portugueses que se encontravam espalhados pelas margens do rio Zaire e pelas costas do Congo. Com a morte do Rei Dom Manoel de Portugal e sucedido por Dom João III e de Dom Afonso Rei do Congo sendo sucedido por seu filho Dom Diogo e com estes dois imperantes desapareceram todos os liames morais ainda existente entre seus antecessores e o trafico se tornou absolutamente franco, imoral e com isto a obra civilizadora de Portugal baqueou em terras africanas, que tão belamente fora iniciada no final do século XV, e Dom João III, procurou remediar as coisas do Congo, para isto enviou uma comissão de jesuítas que chegou ao Pindá em 1547.

Na antiga população Bantu, tinham-se introduzido além do branco, os mais diversos elementos, assim como os mestiços, os escravos da Guiné, os semicivilizados, e as lutas entre os brancos e sobretudos contra os padres portugueses, devido ao comercio desenfreado de escravos dos padres que competia com os comerciantes de profissão, e a falta de autoridade portuguesa que exercesse a ação e a direção da administração e o regimento que o Rei Dom Manoel fizera para Simão da Silveira, fizera com que o negro perdessem o respeito aos portugueses, pois o Rei preto Dom Diogo mandava roubar e espancar muitos dos colonizadores, não pagavam as mercadorias que compravam junto aos comerciantes portugueses, fechou o mercado de escravo aos portugueses e abriu os mesmos para os pretos de seu reino, e pelo rumo tomado pelos acontecimentos outra coisa não poderia acontecer no Congo, a colonização pacifica estava com os dias contados. A ambição do trafico sobrepujou o tato político dos portugueses, criando uma situação de insegurança no interior do Congo e devido aos acontecimentos os portugueses substituíram a conquista pacifica pela ocupação militar, para garantir o trafico negreiro naquele sobado, a ambição de riqueza era desmedida e não tinha freios!... dos produtos da terra quase nada saia para os mercados portugueses, porém um fortuito veio aumentar esta ambição que foi a existência de prata e ouro em terras angolenses, no importante sobado do Congo ao sul, junto as tribos dos Ambundos e Nbundos que tinham como chefe o sobra N`gola que pediu ao Rei do Congo para que enviasse alguns padres existente no seu reino para a pregação da religião cristã entre suas tribos. O Rei do Congo deu conhecimento deste período a Dom Manoel acompanhado de algumas manilhas de prata, que afirmava Ter sido extraída das terras do Rei N`gola, o Rei preto Dom Afonso fizera isso para acirrar a ambição portuguesa e para enfraquecer o poder do preto N`gola que era forte ameaça ao seu reinado. A existência de prata não passava de temerária lenda, porém fez surgir na metrópole uma nova mentalidade colonial ao comércio de permuta de escravos, pois iria juntar-se a riqueza proveniente de minas de metais preciosos. Em 1520 o Rei Dom Manoel ordenou o descobrimento de Angola até o Cabo da Boa Esperança e para esta missão, encarregou Manoel Pacheco como Capitão do navio a ele destinado e como Escrivão Baltazar de Castro, que logo após desembarcarem marcharam para o embala do N`gola, onde Baltazar de Castro ficou encarcerado durante seis anos, porem assim mesmo não deixou de cumprir a missão estabelecida pelo Rei Dom Manoel, desmentiu a existência das minas de prata, porem a ambiciosa corte portuguesa insistia na sua existência e para descobri-la levou a efeito a conquista militar de Angola. A obra colonizadora iniciada no Congo e Angola em 1491 fora manchada e conspurcada no século seguinte, pois a intriga urdida pelos clérigos e portugueses contra os negros tinha quartéis sobre os destroços do Império do Congo e dos sobados de Angola e continuava na sua insânia destruidora por causa do resgate dos negros apanhados a laço por toda a parte. Era preciso que os negros se odiassem e se exterminassem mutuamente para beneficio dos traficantes e foi o que se deu por volta de 1556, nas margens do rio Dande quando da batalha entre ambundos e congolenses que o soba N`gola saiu vencedor, do Império do Congo só restava destroços e tribos errantes e o soba N`gola com isto se tornou reinante e senhor de vastas terras para gáudio da gente portuguesa, o soba negro solicitou a Dona Catarina que nesta época reinava em Portugal uma missão de padres da Companhia de Jesus para evangelizar aquela terra, a rainha despachou para Angola uma armada sob o comando do Capitão Paulo Dias de Novais, que não foi feliz em sua missão, porque quando chegou a Angola em 1560, o soba N`gola já havia falecido e o substituto não quis recebe-lo e aprisionou todos os membros, era a vingança da raça negra que explodia em grandes proporções contra os portugueses, com as tribos vivendo-se em lutas fratricidas, Paulo Dias de Novais aproveitou-se das lutas e conseguiu se libertar e fugir para Portugal, e devido aos maus tratos recebidos pelos negros, jurou ali voltar como implacável conquistador e vingar-se a ferro e fogo."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:36 am

HISTORIA DA CAROCHINHA!!!!!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:37 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
HISTORIA DA CAROCHINHA!!!!!!!!!!!!!

que você não se deu ao trabalho de ler.

pois ....
study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:39 am

ricardonunes escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
cOMO PODEMOS SER colonizadores, SE NAO ESTAVA LA NINGUEM 500 ANOS ATRAZ E FOMOS NOS QUE colonizamos AQUELAS AREAS? POR FAVOR!!!! Nao creia em HISTORIAS DA CAROCHINHA!!! Aquilo foi tudo entregue a MOSCOVO pelo TRAIDOR CUNHAL!!! Que era AGENTE DELES!!

"Portugal, pequeno pais localizado na extremidade sul do continente ibérico com limites de um lado pela Espanha e do outro pelo Oceano Atlântico, procurou na vastidão das águas alargar a sua civilização, povo irrequieto e bravo, de sangue mesclado de iberos, celticos e judeus, depois de séculos não se conteve no pequeno paralelogramo de terra que lhe restou com o Rei Dom Afonso Henrique e, por isso, procurou expandir-se, e dar ao mundo, novos mundos edificado pelo seu gênio civilizador.

Após terem realizado o contorno da terra negra, e batizado a sua costa, estudado as reentrâncias das baias, istmos e penínsulas, o rei determinou que fosse penetrado o interior do continente para ser desvendado os seus segredos e para submeter as nações que ali habitavam, para tal foi organizada uma poderosa armada sob o comando de Diogo Cão, fidalgo do rei que com uma grande numero de condenados que ali deveriam ser deixado, para entrar em contato com os habitantes locais e aprenderem a língua e seus costumes, a nação portuguesa exigia esse sacrifício dos já sacrificados que ganhavam a liberdade pelos serviços prestado à pátria e a religião! Em troca os condenados, deveriam ser levados para Portugal os negros que caíssem nas mãos dos invasores para que fossem educados e depois recambiados as suas origens, para facilitar a conquista do vasto império que se estendia por toda a bacia hidrográfica do rio Zaire. Diogo Cão, experimentado navegador português cumpriu galhardamente a missão recebida de seu rei, e regressou a Portugal levando em sua armada uma numerosa embaixada de negros, que foram escolhidos na corte congolense para serem instruídos na religião católica segundo os costumes da corte lusitana e para os quais foram dispensados todo o conforto material e moral que era possível a bordo do navio capitania de sua armada, e deste modo estava ganha a primeira batalha, que era a do domínio espiritual dos negros com aquela embaixada, da qual fazia parte o negro Caçula, herdeiro do reino do Congo.

A chegada da embaixada negra a Lisboa constituiu um fato extraordinário e durante um ano os negros deslumbrados e confiantes foram educados e preparados na rigidez dos costumes da corte, para o domínio material de sua própria pátria. E um ano depois a expedição de retorno foi composta de uma esquadra sob o comando de Dom João de Souza ilustre fidalgo da casa do rei, que levava em um dos navios o negro Caçula de regresso ao reino do Congo já educado e batizado segundo os ditames da religião cristã acompanhados de numerosos frades franciscano, dominicanos e evangelista e de muitos operários, comerciantes e agricultores, e a 29 de Março de 1491 a armada chegou ao Zaire e assim se inicia a colonização africana em Angola do grande Império do Congo, sob imponentes festas e missa campal realizada em 3 de Abril com toda a tripulação quando o Rei Manisonho tio do Rei do Congo recebeu a água lustral do batismo, de imediato foi organizada uma expedição para penetrar até a embala do Rei do Congo onde foi recebida festivamente pelo poderoso Rei Manicongo e seus súditos, porém a população negra tocada de misteriosa desconfiança, não viam com bons olhos a penetração portuguesa no coração de sua terra e aproveitando-se dos festejos, as numerosas tribos dos Mundequetes levantaram-se em armas e rebelaram-se contra o Rei Manicongo e os portugueses e neste momento o rei a conselho dos frades, pediu para ser batizados, recebendo o nome de Dom João e o herdeiro do trono Mbemba-a-Nazinga o nome de Dom Afonso, e partiram com numerosos guerreiros e combatentes portugueses para derrotar os sublevados, voltando vitorioso e senhor absoluto de seu povo à embala, seguia-se desta maneira a posse pacifica do reinado negro, futuro mercado de trafico de negros escravos para outras terras, concorrentes aos Mouros nas margens monótonas do Mar Vermelho.

Os frades das três ordens religiosas não souberam ser tolerantes verdadeiros missionários catequizadores de homens selvagens das tribos poligamicas, com isto dificultavam a submissão das massas rebeladas, ao contrario dos comerciantes que estimulavam os costumes dos negros e desta maneira se estabeleceram pacificamente em quase toda a margem do rio Zaire e com isto concorriam de modo notável para a obra colonizadora. Em 1513 devido as relações comerciais entre os pretos e os portugueses em todo o rio Zaire, o Rei Dom Manoel de Portugal, oficializou o resgate dos negros o resgate dos negros estabelecidos pelos negociantes e baixou um regimento a Simão da Silveira sem lugar-tenente junto ao Rei Manicongo, pois os princípios morais da obra colonizadora havia desaparecido, e o regimento estabelecia oficialmente com o Rei do Congo o trafico dos negros, já antes iniciado pelos comerciantes do rio Zaire e também adotado pelos missionários em beneficio de suas ordens religiosas, com o trafico de negros oficializado os portugueses.

Os seus navios chegavam a África com variadas especiais de mercadoria e voltaram carregados de negros para os mais variados mercados, com isto a caça ao negro pelo sertão africano tornou-se desabusada e todo o negro que caia no laço, fosse plebeu ou da família real, eram vendidos como peças aos tráficos estabelecidos no rio Zaire, a cizânia que imperava entre varias tribos e o clamor dos negros, que se viam presos e vendidos como escravos, aumentava o mal-estar que seria mais tarde a causa da dizimação impiedosa e barbara dos portugueses que se encontravam espalhados pelas margens do rio Zaire e pelas costas do Congo. Com a morte do Rei Dom Manoel de Portugal e sucedido por Dom João III e de Dom Afonso Rei do Congo sendo sucedido por seu filho Dom Diogo e com estes dois imperantes desapareceram todos os liames morais ainda existente entre seus antecessores e o trafico se tornou absolutamente franco, imoral e com isto a obra civilizadora de Portugal baqueou em terras africanas, que tão belamente fora iniciada no final do século XV, e Dom João III, procurou remediar as coisas do Congo, para isto enviou uma comissão de jesuítas que chegou ao Pindá em 1547.

Na antiga população Bantu, tinham-se introduzido além do branco, os mais diversos elementos, assim como os mestiços, os escravos da Guiné, os semicivilizados, e as lutas entre os brancos e sobretudos contra os padres portugueses, devido ao comercio desenfreado de escravos dos padres que competia com os comerciantes de profissão, e a falta de autoridade portuguesa que exercesse a ação e a direção da administração e o regimento que o Rei Dom Manoel fizera para Simão da Silveira, fizera com que o negro perdessem o respeito aos portugueses, pois o Rei preto Dom Diogo mandava roubar e espancar muitos dos colonizadores, não pagavam as mercadorias que compravam junto aos comerciantes portugueses, fechou o mercado de escravo aos portugueses e abriu os mesmos para os pretos de seu reino, e pelo rumo tomado pelos acontecimentos outra coisa não poderia acontecer no Congo, a colonização pacifica estava com os dias contados. A ambição do trafico sobrepujou o tato político dos portugueses, criando uma situação de insegurança no interior do Congo e devido aos acontecimentos os portugueses substituíram a conquista pacifica pela ocupação militar, para garantir o trafico negreiro naquele sobado, a ambição de riqueza era desmedida e não tinha freios!... dos produtos da terra quase nada saia para os mercados portugueses, porém um fortuito veio aumentar esta ambição que foi a existência de prata e ouro em terras angolenses, no importante sobado do Congo ao sul, junto as tribos dos Ambundos e Nbundos que tinham como chefe o sobra N`gola que pediu ao Rei do Congo para que enviasse alguns padres existente no seu reino para a pregação da religião cristã entre suas tribos. O Rei do Congo deu conhecimento deste período a Dom Manoel acompanhado de algumas manilhas de prata, que afirmava Ter sido extraída das terras do Rei N`gola, o Rei preto Dom Afonso fizera isso para acirrar a ambição portuguesa e para enfraquecer o poder do preto N`gola que era forte ameaça ao seu reinado. A existência de prata não passava de temerária lenda, porém fez surgir na metrópole uma nova mentalidade colonial ao comércio de permuta de escravos, pois iria juntar-se a riqueza proveniente de minas de metais preciosos. Em 1520 o Rei Dom Manoel ordenou o descobrimento de Angola até o Cabo da Boa Esperança e para esta missão, encarregou Manoel Pacheco como Capitão do navio a ele destinado e como Escrivão Baltazar de Castro, que logo após desembarcarem marcharam para o embala do N`gola, onde Baltazar de Castro ficou encarcerado durante seis anos, porem assim mesmo não deixou de cumprir a missão estabelecida pelo Rei Dom Manoel, desmentiu a existência das minas de prata, porem a ambiciosa corte portuguesa insistia na sua existência e para descobri-la levou a efeito a conquista militar de Angola. A obra colonizadora iniciada no Congo e Angola em 1491 fora manchada e conspurcada no século seguinte, pois a intriga urdida pelos clérigos e portugueses contra os negros tinha quartéis sobre os destroços do Império do Congo e dos sobados de Angola e continuava na sua insânia destruidora por causa do resgate dos negros apanhados a laço por toda a parte. Era preciso que os negros se odiassem e se exterminassem mutuamente para beneficio dos traficantes e foi o que se deu por volta de 1556, nas margens do rio Dande quando da batalha entre ambundos e congolenses que o soba N`gola saiu vencedor, do Império do Congo só restava destroços e tribos errantes e o soba N`gola com isto se tornou reinante e senhor de vastas terras para gáudio da gente portuguesa, o soba negro solicitou a Dona Catarina que nesta época reinava em Portugal uma missão de padres da Companhia de Jesus para evangelizar aquela terra, a rainha despachou para Angola uma armada sob o comando do Capitão Paulo Dias de Novais, que não foi feliz em sua missão, porque quando chegou a Angola em 1560, o soba N`gola já havia falecido e o substituto não quis recebe-lo e aprisionou todos os membros, era a vingança da raça negra que explodia em grandes proporções contra os portugueses, com as tribos vivendo-se em lutas fratricidas, Paulo Dias de Novais aproveitou-se das lutas e conseguiu se libertar e fugir para Portugal, e devido aos maus tratos recebidos pelos negros, jurou ali voltar como implacável conquistador e vingar-se a ferro e fogo."

O SR. RICARDO, so esqueceu de mencionar, que esse artigo e de EULEUTERIO BRANDAO, num artigo acerca da REVOLUCAO DOS CRAVOS!! Como eu disse, uma HISTORIA DA CAROCHINHA!!!

http://www.duplipensar.net/fraternidade/ebrandao.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:46 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:

O SR. RICARDO, so esqueceu de mencionar, que esse artigo e de EULEUTERIO BRANDAO, num artigo acerca da REVOLUCAO DOS CRAVOS!! Como eu disse, uma HISTORIA DA CAROCHINHA!!!

http://www.duplipensar.net/fraternidade/ebrandao.html

Não sei onde foi buscar essa ideia, mas............ Idea explique lá isso melhor, e já agora mencione o link correcto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:52 am

ricardonunes escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:

O SR. RICARDO, so esqueceu de mencionar, que esse artigo e de EULEUTERIO BRANDAO, num artigo acerca da REVOLUCAO DOS CRAVOS!! Como eu disse, uma HISTORIA DA CAROCHINHA!!!

http://www.duplipensar.net/fraternidade/ebrandao.html

Não sei onde foi buscar essa ideia, mas............ Idea explique lá isso melhor, e já agora mencione o link correcto.

nao sabe?

http://www.duplipensar.net/principal/2004-04-cravos-colonias.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 10:58 am

Por acaso leu o que eu postei Question

Então vá ler Arrow

E depois faça a comparação com o que quiz "comparar" Exclamation
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:12 am

MEU CARO, o facto e que quandos os PORTUGUESES, chegaram a ANGOLA, se havia la alguem, andavam pendurados nas arvores a comer BANANA!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:14 am

é preciso é que do CAOS, gerado pelo choque dos planetas (leia-se, Membros do Vaga), nasçam estrelas (leia-se ideias), senão ....

o Chaplin "falou para o boneco" ... afro

http://vagaliberdade.forumotion.com/portugal-e-a-actualidade-f1/pensamento-de-domingo-t3232.htm
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:19 am

oS PLANETAS saiem DO CHOQUEdas ESTRELAS!!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:23 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
oS PLANETAS saiem DO CHOQUEdas ESTRELAS!!! Wink

Então mas afinal quem foi que escreveu o que postei... ó esperto Question
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:26 am

EULEUTERIO BRANDAO. Esta cego?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:29 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
EULEUTERIO BRANDAO. Esta cego?

É mentira geek
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:31 am

pORQUE NAO NOS ELUCIDA ACERCA DE QUEM E O AUTOR DESSE ARTIGO , SEU???????????? Ficamos a espera!!!! MEU MENINO!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:33 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
pORQUE NAO NOS ELUCIDA ACERCA DE QUEM E O AUTOR DESSE ARTIGO , SEU???????????? Ficamos a espera!!!! MEU MENINO!!!

O parvalhão é que se arma em esperto e depois não sabe como descalçar a bota lol!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:36 am

ricardonunes escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
pORQUE NAO NOS ELUCIDA ACERCA DE QUEM E O AUTOR DESSE ARTIGO , SEU???????????? Ficamos a espera!!!! MEU MENINO!!!

O parvalhão é que se arma em esperto e depois não sabe como descalçar a bota lol!


COMO PODEMOS VER, E INCAPAZ de colocar o autor!!! PORQUE O AUTOR E EULEUTERIO!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:39 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:

COMO PODEMOS VER, E INCAPAZ de colocar o autor!!! PORQUE O AUTOR E EULEUTERIO!!!

É tão triste saber que se está errado, e não saber dar o braço a trocer Evil or Very Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:40 am

O lagostas é a grossa flor da ignorância.


Por acaso sabe de vem o nome de Angola?

Kiluange N'gol
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:42 am

ricardonunes escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:

COMO PODEMOS VER, E INCAPAZ de colocar o autor!!! PORQUE O AUTOR E EULEUTERIO!!!

É tão triste saber que se está errado, e não saber dar o braço a trocer Evil or Very Mad

porque recusa colocar o nome do autor? TEM MEDO DE QUE?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:43 am

Socialista Trotskista escreveu:
O lagostas é a grossa flor da ignorância.


Por acaso sabe de vem o nome de Angola?

Kiluange N'gol

ACHA QUE NAO SEI? Vem no artigo comunista de Euleuterio!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:44 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
Socialista Trotskista escreveu:
O lagostas é a grossa flor da ignorância.


Por acaso sabe de vem o nome de Angola?

Kiluange N'gol

ACHA QUE NAO SEI? Vem no artigo comunista de Euleuterio!!!

Mas eu n li esse artigo.

Sabia-o de há muito tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:45 am

pena nao saber outras coisas fundamentais!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:47 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
ricardonunes escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:

COMO PODEMOS VER, E INCAPAZ de colocar o autor!!! PORQUE O AUTOR E EULEUTERIO!!!

É tão triste saber que se está errado, e não saber dar o braço a trocer Evil or Very Mad

porque recusa colocar o nome do autor? TEM MEDO DE QUE?

Será que é desta que te calas Question

Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   Dom Abr 06, 2008 11:49 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
pena nao saber outras coisas fundamentais!!!

A verdade é que Angola já era povoada.

Mas isso n é desculpa, para se largar após séculos de ocupação.

Chega-se a uma altura, sempre em que os homens têm de andar à porrada, até se cansarem, ou um ser derrotado.

O povo português estava farto de guerras.

A descolonização foi a melhor coisa que nos pode acontecer.

A MAMA das colónias foi substituída pela da UE.

E de quem é a culpa de se MAMAR?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, foi alvejado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Progressão Aritmética (horta)
» Pesquisa do forum:Em quem vc vai votar para presidente?
» Nina e José estão sentados em cadeiras, diame
» FALTA DE RESPEITO JOSÉ MIGUEL TRIGOSO PRP A EXTINÇÃO DA BT
» IMPEACHMENT da Presidente DILMA Vana Rousseff - Relatório da Comissão e demais fases do julgamento

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: