InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Nasce um novo Estado europeu - Kosovo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Amado assume rédeas do Kosovo   Ter Nov 06, 2007 1:28 pm

Amado assume rédeas do Kosovo

Por Carlos Madeira e Paula Cardoso

Uma das questões mais sensíveis que a União Europeia enfrenta, o
estatuto do Kosovo, está nas mãos de Luís Amado. O MNE lançou uma
maratona negocial tendente a encontrar uma posição comum dos 27. O
prazo é curto, a missão «difícil, mas não impossível»



[url=javascript:ChangeNewsTab(1)]
[/url]

Luís
Amado, ministro português dos Negócios Estrangeiros, esteve hoje
reunido em Lisboa com uma delegação de representantes do Kosovo para
debater as perspectivas de definição do futuro estatuto daquela antiga
província da Sérvia.
O prazo para um entendimento
internacional esgota-se a 10 de Dezembro, quando o secretário-geral das
Nações Unidas, Ban ki-moon, deverá receber o relatório da troika
composta por Estados Unidos, União Europeia e Rússia, sobre o Kosovo.
Luís
Amado, chefe da diplomacia portuguesa, tem a missão de, no quadro da
presidência portuguesa do Conselho Europeu, tentar fazer convergir os
27 Estados-membros numa posição comum em relação ao futuro da região.
Os
estados Unidos apoiam uma declaração unilateral da independência
Kosovar, mas a Rússia opõe-se a ela, preferindo um regime de autonomia
kosovar sem separação do Estado sérvio. Apenas a UE ainda não definiu a
sua posição.
O SOL sabe que o ministro dos Negócios Estrangeiros lançou uma maratona negocial para definir uma posição europeia comum. A tarefa «é difícil, mas não impossível», afirma uma fonte de Bruxelas.
Uma fonte diplomática de Bruxelas confirmou que «ninguém
está interessado numa revisão de fronteiras às portas da Europa, por
causa da instabilidade político-militar que uma decisão desse tipo
poderá provocar na região dos Balcãs».

Os
principais obstáculos ao acordo surgem na oposição das posições
norte-americana e russa, bem como a crescente ruptura entre sérvios e
kosovares. As divisões agravam-se nas sucessivas ameaças do Kosovo
fazer uma declaração unilateral de independência. Hoje houve um novo
desenvolvimento.
Contra a proposta sérvia de aplicar
à província kosovar um destino de autonomia semelhante ao de Hong-Kong,
integrado na China, os kosovares avisaram que se tornarão independentes
«até ao final deste ano».
«Este cenário coloca o risco de erupção de um novo conflito armado na zona Leste da Europa», comentaram fontes diplomáticas em Bruxelas.
carlos.madeira@sol.pt e paula.cardoso@sol.pt
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Missão da UE considerada "ilegal"   Dom Fev 17, 2008 3:03 am

Missão da UE considerada "ilegal"

"Boicotaremos, utilizando todos os métodos da resistência
civil", advertiu o principal líder dos sérvios do Kosovo, Milan
Ivanovic, perante o que considera ser "ocupação" da UE, que hoje deu
luz verde ao envio de uma missão civil.


O principal líder dos sérvios do Kosovo, Milan Ivanovic, qualificou
hoje como "ocupação" a missão que a União Europeia (UE) vai enviar ao
Kosovo para enquadrar a independência que deve ser proclamada muito
provavelmente domingo.

"Por essência, a missão (da UE) tem as características de uma
ocupação e não é aceite nem pela Sérvia, nem pelos sérvios do Kosovo",
declarou Ivanovic.

"Vamos opor-nos à missão da União Europeia por todos os meios
legais, porque não é legal nem legítima. Boicotaremos, utilizando todos
os métodos da resistência civil", advertiu o líder sérvio do Kosovo.

Os países da União Europeia (UE) já deram "luz verde" ao envio de
uma missão de polícia e de justiça para o Kosovo (Eulex) para
acompanhar a iminente independência do território, informou hoje uma
fonte diplomática próxima da organização comunitária.

Os "27" deram formalmente o seu acordo ao destacamento de cerca de
2.000 elementos para o território, na sua maioria polícias e juristas,
utilizando para tal um procedimento específico dito "de silêncio": se
até sexta-feira à meia-noite (23:00 em Lisboa) nenhum deles se tivesse
oposto, a operação estaria aprovada.

A missão será constituída por 2.000 pessoas (das quais 1.500
polícias e 250 juízes e técnicos de várias áreas) fornecidos pelos
Estados membros (excepto Malta, por razões logísticas) e países
terceiros, entre os quais a Turquia e os Estados Unidos.

Só após um período de transição de 120 dias, previsto no plano do
enviado especial da ONU, Martti Ahtisaari, é que a MINUK, a missão das
Nações Unidas que administra o Kosovo desde 1999, passará os seus
poderes ao governo kosovar, que será aconselhado e supervisionado pela
Eulex em matéria de polícia, justiça e protecção de minorias.

Além de Chipre, que se absteve por ter um problema interno
semelhante, cinco países comunitários continuam reticentes, ou mesmo
francamente hostis, à independência do Kosovo: a Espanha, confrontada
com o separatismo basco e catalão, bem como a Grécia, a Bulgária, a
Eslováquia e a Roménia, que contestam a sua legalidade.

Pelo contrário, o Reino Unido, França, Alemanha e Itália, mais
determinados sobre este processo, deverão reconhecer o Kosovo muito
rapidamente, talvez logo a partir de segunda-feira, enquanto que a
maioria do Estados membros lhes seguirão o exemplo a seguir.

"A decisão da UE é ilegal e contra a Carta das Nações Unidas e os
princípios básicos da inviolabilidade das fronteiras", acrescentou
Ivanovic.

"A Sérvia é membro da ONU e não da UE e esta decisão é uma violação da Carta 1244", afirmou.

A resolução 1244, adoptada no final do conflito de 1998-1999 entre
as forças sérvias e os separatistas albaneses do Kosovo, prevê que este
território seja administrado por uma missão da ONU permanecendo ao
mesmo tempo sob soberania da Sérvia.

Cerca de 120.000 sérvios, face a cerca de 1,8 milhões de albaneses, permaneceram ao Kosovo após a guerra de 1998-1999.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 6:35 am

Nasce um novo Estado europeu

2008/02/17 | 11:30

Kosovo declara, unilateralmente, a sua independência da Sérvia. Milhares de pessoas saíram à rua para comemorar, mas ainda há muitas dúvidas sobre o processo de transição. Primeiro-ministro convoca Parlamento para aprovar símbolos nacionais

Nasce um novo Estado na Europa, com a declaração unilateral de independência por parte do Kosovo. Milhares de pessoas saíram às ruas da capital Pristina para celebrar o anúncio preparado para este domingo.

O primeiro-ministro albano-kosovar, Hashim Thaçi, anunciou, entretanto, ter solicitado uma sessão extraordinária do Parlamento do Kosovo para nas próximas horas declarar de forma unilateral a sua independência da Sérvia.

«Com base no quadro constitucional do Kosovo pedi ao presidente do Parlamento que convocasse uma sessão extraordinária para declarar a independência e aprovar os símbolos (nacionais) do Kosovo», informou Thaçi, acrescentando que a reunião da assembleia nacional terá lugar a partir das 12h00 locais (11h00 em Lisboa). A independência deverá ser declarada oficialmente pelas 14h00.

Recorde-se que os Estados Unidos e vários países europeus expressaram, nas últimas semanas, a sua intenção de reconhecer, rapidamente, a independência do Kosovo, depois da sua proclamação. Pelo contrário, as autoridades de Belgrado, apoiadas pela Rússia, e os sérvios do Kosovo ¿ pouco menos de dez por cento da população ¿ opõem-se à independência da província.

George W. Bush já veio dizer que esta situação tem de ser resolvida rapidamente para que o problema dos Balcãs não continue a atormentar o panorama internacional. É por isso que os Estados Unidos aprovam o plano Ahtisaari, que prevê uma independência supervisionada, nomeadamente por milhares de forças militares e policiais de vários países, inclusive portuguesas.

São dezasseis mil os homens da NATO destacados para o local, tentando evitar mais um banho de sangue, naquele que será o final do desmembramento da Jugoslávia, iniciado em 1989. Depois da Croácia e Eslovénia (em 1991), da Macedónia (1993), da Bósnia-Herzegovina (1995) e do Montenegro (2006), será a vez do Kosovo libertar as suas amarras de uma nação reduzida ao seu essencial, na Sérvia.

portugal diário
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:15 am

Há contas antigas a ajustar...

A Servia ainda tem atravessada na garganta as independências da Eslovénia e da Croácia, pelo que estes agora é que as vão pagar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:26 am

PERMITIR A INDEPENDENCIA DE KOSOVO e DEIXAR o ISLAMISMO continuar o AVANCO NA EUROPA!!! Um cancer, um PAIS ROUBADO!!!O PRECO A PAGAR pela EUROPA vai ser ALTO!!!! NISTO estou CONTRA BUSH!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:29 am

O MUNDO ESTA PERDIDO. Os POVOS estao PERDIDOS !!! AQUELES QUE QUEREM FAZER DA ONU, ESTAR ACIMA DA INDEPENDENCIA DOS PAISES, representam uma SERIA E IMEDIATA AMEACA as nossas LIBERDADES INDIVIDUAIS e INDEPENDENCIA dos POVOS. Mais do que NUNCA, OS USA, sao a ULTIMA ESPERANCA DO PLANETA!!!! Ou estamos TODOS FU---O-!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:38 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
PERMITIR A INDEPENDENCIA DE KOSOVO e DEIXAR o ISLAMISMO continuar o AVANCO NA EUROPA!!! Um cancer, um PAIS ROUBADO!!!O PRECO A PAGAR pela EUROPA vai ser ALTO!!!! NISTO estou CONTRA BUSH!!!


ó ronaldo, essa é a opinião de PUTIN.

Eu bem me parecia que lá no fundo o Caro Ronaldo tinha qualquer coisa de comunista.

Estava era escondido. Suspect

Deve ser por ser oriundo do Seixal City ......... Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:40 am

COMUNISTA? Quem? EU ou PUTIN?

putin, TEM 40 000 000 000 escondidos
MOI 39 000 000 UM RICO REMEDIADO!!!

comunistas? NADA DISSO!!! JAMAIS!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:49 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:

comunistas? NADA DISSO!!! JAMAIS!!!

Ronaldo está desactualizado.

Com o novo Acordo Ortográfico, a palavra JAMAIS, foi substituída pela palavra JAMÉ.

Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 10:55 am

ACORDO ORTOGRAFICO para falar CRIOLLO?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 12:53 pm

Anarca escreveu:
Há contas antigas a ajustar...

A Servia ainda tem atravessada na garganta as independências da Eslovénia e da Croácia, pelo que estes agora é que as vão pagar...

Mano vou falar de um assunto que conheço mal apesar de ter aqui no Palacio uma excelente e bonita Servia

ACHO que o Kosovo foi invadida pelos Albaneses
Pouco a pouco
ate que chegaram a 80 %
e com essa area apontam agora para a Rua aos Servios
RUAAAAAAAAAAAA

se estou enganado ????
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 1:04 pm

Vitor mango escreveu:
Anarca escreveu:
Há contas antigas a ajustar...

A Servia ainda tem atravessada na garganta as independências da Eslovénia e da Croácia, pelo que estes agora é que as vão pagar...

Mano vou falar de um assunto que conheço mal apesar de ter aqui no Palacio uma excelente e bonita Servia

ACHO que o Kosovo foi invadida pelos Albaneses
Pouco a pouco
ate que chegaram a 80 %
e com essa area apontam agora para a Rua aos Servios
RUAAAAAAAAAAAA

se estou enganado ????

exactamnete o que aconteceu!! e COMO SE OS espanhois viessem para PORTUGAL, ficassem a MAIORIA e declaracem ALIANCA A ESPANHA!!sO QUE COM A agravante religiosa!!! ONDE ESTA A MENTE DOS EUROPEUS? E BUSH?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 2:23 pm

o que aconteceu na Palestina meu caro RON onde só havia 40.000 judeus

mas sobre o Kosovo ...calma nao estou seguro do que disse
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 3:47 pm

Putin: "Kosovo deve respeitar o princípio da integridade territorial"

Recuperando uma notícia, via Lusa, de 2007-10-25 19:16 (GMT)


"Ao violar este fundamento estão a ser estimuladas tendências destrutivas, separatistas com reflexos na Europa e no espaço pós-soviético"

O presidente russo, Vladimir Putin, defendeu esta quinta-feira que o futuro estatuto do Kosovo deve respeitar o princípio da integridade territorial.

Caso contrário, e como sublinhou, "será um estímulo para tendências separatistas e destrutivas, com reflexos na Europa e no espaço pós-soviético" que podem prejudicar vários países europeus".

"A nossa posição baseia-se na defesa do princípio fundamental do Direito Internacional da inviolabilidade da integridade territorial", disse Putin.

"Não há, na Europa, problemas potenciais (de separatismo) em Espanha, na Roménia ou, o caso mais grave, na Bélgica? E em toda a região dos Balcãs há imensos problemas desse género. Então para quê estimular essas tendências destrutivas?", questionou o presidente russo.

"Quando discutimos com a Comissão Europeia, sentimos por vezes que defendemos mais os interesses europeus do que eles", disse ainda Vladimir Putin, frisando que a comunidade internacional deve "continuar a procurar uma solução dentro do Direito Internacional e que possa satisfazer todas as partes".

A Rússia é o principal apoio da Sérvia, que rejeita categoricamente uma independência da província de maioria albanesa do Kosovo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Dom Fev 17, 2008 4:40 pm

ESTOU COM PUTIN!!! nao sei qual a logica de BUSH E EUROPEUS!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Seg Fev 18, 2008 2:05 pm

kosovo VAI CONTAMINAR OUTRAS AREAS DE OUTROS pAISES E isso ainda podera trazer mais UMA GUERRA MUNDIAL, nascida na EUROPA-Como sempre!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Seg Fev 18, 2008 2:06 pm

KOSOVO, JAMAIS tera representacao na ONU, porque a RUSSIA VETARA isso!!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Seg Fev 18, 2008 2:09 pm

ESPANHA contra A INDEPENDENCIA do KOSOVO. A EUROPA DIVIDIDA!!!
uns apoiam, OUTROS , AINDA VAO PENSAR NAS PROXIMAS SEMANAS E OUTROS, contra!!!! E isto e muito MAU para a U.E.!!! ABRIRAM UMA CAIXA DE pandora!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Seg Fev 18, 2008 2:12 pm

O PROBLEMA de CONTAMINACAO noutras areas da EUROPA E REAL!!! E isso nao e bom para a EUROPA nem para a U.E.!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Ter Fev 19, 2008 2:02 pm

MNE português quer tempo para evitar «precipitações» no reconhecimento da independência


Lisboa, 19 Fev (Lusa) - O chefe da diplomacia portuguesa garantiu hoje que o governo "tomará a seu tempo uma decisão" sobre o reconhecimento da independência do Kosovo, "sem precipitação e no quadro da UE, fundamental para a estabilização dos Balcãs".

Luís Amado falava à saída da Comissão dos Negócios Estrangeiros da Assembleia da República, onde nenhum dos cerca de duas dezenas de deputados presentes lhe colocou a questão.

Interpelado pelos jornalistas, explicou o "timing para reflexão" pedido para o reconhecimento da independência declarada unilateralmente pelo parlamento albano-kosovar: "Trata-se de um novo estado que se propõe ser membro da comunidade internacional, com um quadro jurídico complexo e suficientemente controverso para justificar alguma serenidade da parte do governo português".

"Veremos como os acontecimentos se desenvolvem, continuaremos a conversar com as autoridades dos países aliados, ouviremos as forças políticas internas portuguesas, reuniremos o Conselho de Ministros e pediremos o parecer do Presidente da República", indicou.

De acordo com Luís Amado, "a UE é um catalizador importante da unidade necessária para que os acontecimentos [no Kosovo] se desenvolvam com tranquilidade no futuro".

"Até ao momento, o desenrolar dos acontecimentos não teve consequências que nos possam trazer preocupações acrescidas", sublinhou.

O ministro dos Negócios Estrangeiros frisou que "tudo seria bem mais grave se a UE não tivesse estado unida na decisão [adoptada] sobre a orientação" a seguir em relação à independência do Kosovo e na promessa feita de "contribuir decisivamente para o desenvolvimento" do novo Estado.

Sobre o surto de tensões e focos de instabilidade, Amado confessou que "eram previsíveis", mas ressalvou: dado o ponto a que o processo tinha chegado, a declaração da independência era "incontornável" e foi preciso "tomar a decisão".

"Está gerada uma nova dinâmica de relacionamento com o Kosovo e com a região dos Balcãs, mas acredito que a instabilidade será controlada", realçou.

Agora, face à declaração de independência, "a comunidade internacional tem de reagir" e o reconhecimento "incumbe a cada estado", afirmou.

"Alguns já vieram anunciar o reconhecimento da independência e outros aguardam o momento próprio", como é o caso de Portugal, insistiu.

O chefe da diplomacia portuguesa lembrou a "profunda modificação ocorrida durante a última década na região balcânica, onde é muito mais forte a referência da UE".

Por este motivo, disse confiar na pressão para a "estabilização" decorrente da presença da comunidade internacional no terreno, nomeadamente a UE e a Aliança Atlântica (NATO).

Face ao efeito dominó da saudação da independência albano-kosovar pelo governo nacionalista do País Basco (Espanha) e às declarações independentistas da República Srpska (Bósnia-Herzegovina), Abkhazia e Ossétia do Sul (Geórgia) e Transdniestria (Moldova), Luís Amado desdramatizou a "excitação".

"É normal" - admitiu -, salientando a necessidade de confiar nos "instrumentos suficientes" à disposição do conjunto da comunidade internacional "para controlar" a situação

"Era inevitável que uma decisão com estas características tivesse incidência em outros [territórios] semelhantes no mundo, que esperam por uma oportunidade para se fazerem ouvir", concluiu.

JHM.

Lusa/Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Ter Fev 19, 2008 6:03 pm

TRADUCAO: SABE QUE A ESPANHA NAO APROVA!!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Qua Fev 20, 2008 3:33 am

Sérvios destroem posto fronteiriço de Kosovo


A polícia da ONU abandonou um posto de fronteira que foi destruída pelos sérvios, prometendo nunca submeter-se ao governo da maioria albanesa no Kosovo.

Soldados dinamarqueses da KFOR (força internacional sob o comando da NATO) posteriormente ocuparam a guarnição na fronteira entre Kosovo e a Sérvia, segundo o comando do contingente.

O primeiro-ministro do novo país, Hashim Thaci, minimizou os ataques contra dois postos fronteiriços no norte, um dos quais foi completamente queimado.

«Tudo está sob controlo das autoridades da Otan, da polícia de Kosovo e da ONU, e nenhum incidente isolado vai afetar as celebrações da independência de Kosovo», afirmou em conferência de imprensa ao lado do chefe da diplomacia da União Européia, Javier Solana.

«Kosovo é um integral, inseparável, e o território de Kosovo está garantido e reconhecido internacionalmente», disse Thaci.

Testemunhas da Reuters viram a polícia da ONU destruir documentos oficiais e retirar computadores do posto semidestruído, para então partir num comboio escoltado por blindados.

O chamado Portão 3-1, ao norte da localidade de Zubin Potok, foi abandonado. Carros sem placas passavam sem serem molestados.

SOL com Reuters
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Qua Fev 20, 2008 5:17 am

Parlamento do Kosovo aprovou primeiras leis após independência


O Parlamento do Kosovo aprovou hoje as suas dez primeiras leis após a declaração de independência, entre elas a que prevê a criação de um Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Segundo a AFP, 84 deputados votaram a favor do novo pacote legislativo, dois votaram contra e outros tantos abstiveram-se, segundo os resultados da votação electrónica, divulgados em directo pela televisão kosovar.

Dois dias depois da proclamação da independência, o Parlamento aprovou a criação do Ministério dos Negócios Estrangeiros, uma instituição que, segundo o primeiro-ministro, Hashim Thaçi, “vai ajudar o Kosovo a estabelecer relações com os países amigos e a desenvolver a sua economia”.

Entre as leis hoje aprovadas fazem também parte a que enquadram a cidadania kosovar, as referente à emissão de passaportes e à criação de uma polícia nacional, bem como o diploma que garante protecção especial do património cultural e religioso da minoria sérvia (incluindo igrejas e mosteiros ortodoxos). A lei que determina as fronteiras do novo país e a que estipula a autonomia local dos municípios foram também hoje aprovadas.

Ao todo, o Parlamento kosovar deverá aprovar 34 leis durante um período de transição de 120 dias, 22 das quais directamente previstas pelo plano do enviado especial da ONU, Martti Ahtisaari, que em 2007 propôs a concessão de uma independência tutelada àquela província sérvia. O plano não foi adoptado pelo Conselho de Segurança da ONU, devido à ameaça de veto por parte da Rússia, mas acabaria por servir de guião às autoridades de Pristina e aos países que decidiram reconhecer a declaração unilateral de independência.

No domingo, aquando da declaração de independência, os dirigentes do Kosovo prometeram cumprir “integralmente as suas obrigações”, incluindo a “adopção prioritária” das leis que “protegem e promovem os direitos das comunidades”, em particular dos cem mil sérvios que aí residem.


Publico
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Qua Fev 20, 2008 8:55 am

UMA TERCEIRA GUERRA MUNDIAL, so podera vir, UMA VEZ MAIS, da EUROPA!!! Os INTELECTOS nunca se entendem!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   Qui Fev 21, 2008 4:39 pm

Acho que estamos perante uma guerra religiosa (encapotada), com o compadrio dos interesses destabilizadores dos Americanos e a subserviência dos Governos da UE!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nasce um novo Estado europeu - Kosovo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nasce um novo Estado europeu - Kosovo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Carro apreendido por tráfico vendido à revelia do Estado
» Feliz natal e prospero ano novo.
» Novo membro chegando!
» Novo documento expõe a estratégia abortista
» Mensagem de ano novo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: