InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 6:06 am

Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura



O Presidente americano, George W. Bush, vetou ontem uma lei do Congresso que interditava a CIA de recorrer à tortura e a técnicas de interrogatório violentas ao lidar com suspeitos de terrorismo.

Votada em Dezembro pela Câmara dos Representantes e ratificada em Fevereiro pelo Senado, a lei estabelecia as regras de financiamento dos serviços de informação, mas a maioria democrata nas duas Câmaras impôs uma disposição obrigando a CIA e restantes agências a seguirem as regras de interrogatórios em vigor para os militares. Estas entraram em vigor após serem conhecidos os episódios de violência e tortura sobre os detidos em Abu Ghraib.

O Congresso necessitaria agora de uma maioria de dois terços para superar o veto. Os diários americanos comentavam ser praticamente impossível a formação daquela maioria, já que a aprovação da lei terá esgotado todos os apoios possíveis entre democratas e republicanos.

Os democratas reagiram antes de ser conhecido oficialmente o veto presidencial, comentando a senadora Diane Feinstein, uma das autoras do projecto de lei, que "este Presidente teve a oportunidade de pôr fim à questão da tortura", mas "deixou a porta aberta ao seu uso no futuro".

O Presidente justificou a decisão com o facto "de permanecer a ameaça" terrorista, sendo preciso "garantir que os nossos elementos dos serviços de informação têm ao dispor todos os instrumentos necessários para neutralizar os terroristas".

Para Bush, que comentou a decisão na sua alocução semanal na rádio, a lei "iria reduzir aqueles instrumentos indispensáveis". Não iria proibir apenas um método de interrogatório, "iria eliminar todos os procedimentos alternativos desenvolvidos para interrogar os terroristas mais perigosos".

Bush garantiu, por outro lado, que a CIA assim como o restante aparelho de informações americano trabalha e continuará a fazê-lo na mais estrita legalidade, mas defendeu serem distintas as necessidades e procedimentos nas forças armadas e nos serviços de espionagem.

Uma das técnicas especificamente visadas no diploma era o simulacro de afogamento. Esta técnica tem sido condenada por numerosos membros do Congresso e por grupos de direitos humanos dentro e fora dos EUA, assim como por Governos europeus.

Numa recente sessão de perguntas e respostas no Congresso, o director da CIA, Michael Hayden, admitiu o recurso àquela técnica em três suspeitos detidos após o 11 de Setembro.

O New York Times sublinhava na sua notícia sobre o veto, ser a nona vez que Bush recorre a este instrumento em dois mandatos, mas a oitava desde que os democratas detêm o controlo das duas Câmaras do Congresso. Isto indica, segundo o comentário daquele diário, estar em curso uma importante batalha política em que o Presidente insiste nas suas prerrogativas de governação executiva, obtidas em nome do combate ao terrorismo, e tenciona preservá-las como elemento fundamental do seu legado.


DN
Voltar ao Topo Ir em baixo
duque

avatar

Mensagens : 18
Data de inscrição : 08/03/2008
Idade : 94

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 7:39 am

ricardonunes escreveu:
Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura



O Presidente americano, George W. Bush, vetou ontem uma lei do Congresso que interditava a CIA de recorrer à tortura e a técnicas de interrogatório violentas ao lidar com suspeitos de terrorismo.

Votada em Dezembro pela Câmara dos Representantes e ratificada em Fevereiro pelo Senado, a lei estabelecia as regras de financiamento dos serviços de informação, mas a maioria democrata nas duas Câmaras impôs uma disposição obrigando a CIA e restantes agências a seguirem as regras de interrogatórios em vigor para os militares. Estas entraram em vigor após serem conhecidos os episódios de violência e tortura sobre os detidos em Abu Ghraib.

O Congresso necessitaria agora de uma maioria de dois terços para superar o veto. Os diários americanos comentavam ser praticamente impossível a formação daquela maioria, já que a aprovação da lei terá esgotado todos os apoios possíveis entre democratas e republicanos.

Os democratas reagiram antes de ser conhecido oficialmente o veto presidencial, comentando a senadora Diane Feinstein, uma das autoras do projecto de lei, que "este Presidente teve a oportunidade de pôr fim à questão da tortura", mas "deixou a porta aberta ao seu uso no futuro".

O Presidente justificou a decisão com o facto "de permanecer a ameaça" terrorista, sendo preciso "garantir que os nossos elementos dos serviços de informação têm ao dispor todos os instrumentos necessários para neutralizar os terroristas".

Para Bush, que comentou a decisão na sua alocução semanal na rádio, a lei "iria reduzir aqueles instrumentos indispensáveis". Não iria proibir apenas um método de interrogatório, "iria eliminar todos os procedimentos alternativos desenvolvidos para interrogar os terroristas mais perigosos".

Bush garantiu, por outro lado, que a CIA assim como o restante aparelho de informações americano trabalha e continuará a fazê-lo na mais estrita legalidade, mas defendeu serem distintas as necessidades e procedimentos nas forças armadas e nos serviços de espionagem.

Uma das técnicas especificamente visadas no diploma era o simulacro de afogamento. Esta técnica tem sido condenada por numerosos membros do Congresso e por grupos de direitos humanos dentro e fora dos EUA, assim como por Governos europeus.

Numa recente sessão de perguntas e respostas no Congresso, o director da CIA, Michael Hayden, admitiu o recurso àquela técnica em três suspeitos detidos após o 11 de Setembro.

O New York Times sublinhava na sua notícia sobre o veto, ser a nona vez que Bush recorre a este instrumento em dois mandatos, mas a oitava desde que os democratas detêm o controlo das duas Câmaras do Congresso. Isto indica, segundo o comentário daquele diário, estar em curso uma importante batalha política em que o Presidente insiste nas suas prerrogativas de governação executiva, obtidas em nome do combate ao terrorismo, e tenciona preservá-las como elemento fundamental do seu legado.


DN


Faz bem. Procede com tacto e baseado na ciência da tortura. Portugal manteve-se uno e indivisível enquanto a Santa Inquisição teve força. Quando os enfemeninados decisores resolveram com Ela acabar, viu-se o resultado. O plebeu Bush, sem linhagem nem elementos que o valorizem, neste aspecto tem razão. Estamos com ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 8:26 am

duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 8:48 am

para ter linha temos que ter Pila senão nao achamos área da pilinha nem da quadratura do circulo

lol!
Vitor Mango - Sono,dor de ROma
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
duque

avatar

Mensagens : 18
Data de inscrição : 08/03/2008
Idade : 94

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 9:21 am

ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea





O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 10:24 am

duque escreveu:
ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea





O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.

Bem, pelo menos o xô Duque não diz que sou descendente de judeus, e até sabe cânones........

Seja bem vindo Wink , mas se me "xatiar mando-o" logo pó ....alho Idea

Não leve a mal, mas a plebe, é terra a terra Idea
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 11:10 am

Saido ha uma semana de Espanha e aproveitando o Brazão de duque achei interessante meter aqui paleio about
Ate Porque ...
Ora OVAM
===========================
A Viagem - 5 - Granada

O
nome Granada é antigo e misterioso. Aparentemente o nome vem da palavra
espanhola para a Romã, uma fruta abundante na região, símbolo da cidade
e que pode ser vista em lugares inusitados, como a canalização pública ou nos bancos da Catedral

Granada sempre esteve associada com riquezas e a realeza. Além do
Alhambra, seu maior monumento, é aqui que estão enterrados, na Capela
Real da Catedral, os Reis Católicos, Isabel e Fernando, e o casal real que assumiu o trono depois deles, Joana, a Louca (sofria de esquizofrenia) e Felipe, o Belo.

O título Reis Católicos foi concedido ao casal pelo Papa Alexandre VI. Sabem quem foi esse Papa? O pai da Lucrezia Borgia, Rodrigo Borgia. O mais devasso e depravado
dos Papas da Renascença. E sabem do que mais? Ele nasceu em Valência,
Espanha. Era espanhol, o danado. E eu não sabia. Borgia (Borja) era o
nome da família da mãe, que ele adotou quando seu tio materno foi
eleito Papa Calixto III. Quanto mais eu investigo, mais eu me divirto.
:-)

O título de Rei Católico só pode ser concedido pelo Papa a um monarca
que, perante os olhos do papado, represente os princípios católicos em
sua vida pessoal e política. Um dos direitos concedidos a uma rainha
católica é que ela pode usar roupas brancas em encontros com o Papa, ao
invés do obrigatório preto.

Foi neste reinado que surgiu a Inquisição, com sede em Sevilha. O
que pouca gente sabe - eu inclusive - é que houveram quatro Inquisições
diferentes. A Inquisição Medieval, em 1184, na França, contra os
Cátaros. A Inquisição Espanhola, em 1481. A Inquisição Portuguesa, que
historiadores dizem ter sido igualmente cruel. E a Inquisição Romana,
em 1542, que foi a mais suave de todas.

A Inquisição Espanhola era um tribunal católico romano independente
de Roma, que combatia a heresia. Seu nome mais famoso é o de Tomás de Torquemada,
que hoje é sinônimo de crueldade e fanatismo. Alguns historiadores
dizem que a Inquisição, na Espanha, era famosa pelo uso da crueldade e
torturas. Alguns historiadores dizem que os negativos aspectos da
Inquisição Espanhola foram exagerados pelos rivais da Espanha como
parte da Lenda Negra, criada contra o país, onde todos os relatos
apresentam os espanhóis como seres cruéis, gananciosos, fanáticos e
sedentos por sangue.

Isabel e Fernando
também foram os responsáveis pela descoberta do Novo Mundo, já que
foram eles quem patrocinaram as viagens de Colombo. Aliás, dizem as más
línguas que Colombo e Isabel... bom deixa para lá. Em 1493, o mesmo
Papa Alexandre VI, aprovou formalmente a divisão do mundo inexplorado
entre Portugal e Espanha. O Tratado de Tordesilhas,
assinado entre os dois países no ano seguinte, moveu a linha de divisão
para oeste e permitiu que Portugal ficasse com o Brasil.

Complemento em 19 de abril: Rosa, num email muito gentil,
envia esta frase gravada no Alcazaba em Granada: "Dále limosna mujer,
que no hay en la vida mayor desgracia que la de ser ciego em Granada".











Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 11:13 am

e3 no Diario Lisboa
os comentarios about ( nao sou pai do paleio ...atinçãu ::::
==================

Comments







Sobre
a Inquisição... Há tanto que daria um, vários livros. Mas vou só falar
de dois ou três aspectos. Primeiro, o mais curto: a inquisição
portuguesa foi mais brutal que a espanhola. De qualquer forma, convém
lembrar que em França, onde não havia inquisição, foram queimadas mais
mulheres sob a acusação de bruxaria que em Portugal e Espanha juntos.
Para já não falar da perseguição aos protestantes e a célebre Noite de
São Bartolomeu... Mas também não esquêçamos que da parte dos
protestantes as perseguições de cariz religioso, a inquisição
protestante não ficou atrás. Basta, a título de exemplo, ver a
República de Geneva, sob as ordens de Calvino e do seu colégio de
puritanos, nomeadamente com o processo e condenação do médico e
pensador espanhol católico Miguel Servet, por questões teológicas.
Ironicamente, Miguel Servet tinha-se refugiado em Geneva por ser
preseguido pela Inquisição espanhola por causa das suas teses
heterodoxas sobre a Graça...
Segundo: O antropólogo espanhol Carmelo Tolosana, fez profundas
investigações sobre a Inquisição na Galiza. Aliás, é a sua tese de
doutouramento, salvo erro. A Inquisição funcionava num sistema
disseminado: localmente actuavam os "irmãos", que recolhiam a denúncia
e faziam o processo. Logo nesta altura o suspeito/a era encarcerado e
perdia os seus bens, que revertiam a favor dos "irmãos". Era torturado
afim de confessar o seu crime de heresia ou apostasia. Recordemos que
em aqueles tempos, a crueldade "legal" era muito mais banal e aceite
como um método normal, sendo praticada não só pela Inquisição. É um
aspecto frequentemente esquecido.... No entanto, antes da aplicação da
pena, o processo tinha que seguir para o Tribunal do Santo Ofício,
assim ao jeito de um tribunal central, onde o processo era reavaliado e
possível de ter um desfecho diferente. Não era bem um recurso jurídico,
mas em certos aspectos parecia-se com essa actual figura da
jurisprudência. O que Tolosana descobre de interessante é o
surpreendentemente elevado número de processos que foram mandados
cancelar, por provas insuficientes, por erros, etc. O que, de certo
modo, vem explicar porque, no caso concreto da bruxaria e, neste
particular, em Espanha houve muito menos casos de bruxas na fogueira
que nos países onde não houve Inquisição e onde faltava essa
possibilidade de reavaliação do processo por gente que não estava
directamente interessada (nos bens dos condenados).
Terceiro: o jesuíta luso/brasileiro, Padre António Vieira, uma vez na
corte de Lisboa, conseguiu do Papa, com a sua argumentação, a suspensão
da Inquisição, por três anos em Portugal. O que é um feito notável,
sobretudo se levarmos em linha de conta o peso político e religioso do
Tribunal do Santo Oficio e dos seus membos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 11:16 am

Citação :
Padre António Vieira, uma vez na
corte de Lisboa, conseguiu do Papa, com a sua argumentação, a suspensão
da Inquisição, por três anos em Portugal. O que é um feito notável,
sobretudo se levarmos em linha de conta o peso político e religioso do
Tribunal do Santo Oficio e dos seus membos...

um gajo de tomates
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 11:46 am

Vitor mango escreveu:
Citação :
Padre António Vieira, uma vez na
corte de Lisboa, conseguiu do Papa, com a sua argumentação, a suspensão
da Inquisição, por três anos em Portugal. O que é um feito notável,
sobretudo se levarmos em linha de conta o peso político e religioso do
Tribunal do Santo Oficio e dos seus membos...

um gajo de tomates

Pena é que n apareçam como esse às dúzias.

Economia (estuda as coisas escassas, por isso o RON perceba melhor da poda da falta de padres e tal)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 12:20 pm

duque escreveu:
ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea





O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.


Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing

afinal ESTE duque TEM possibilidades!!!! AINDA HA ESPERANCA!!!ESPERANCA!! Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 12:25 pm

ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea





O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.

Bem, pelo menos o xô Duque não diz que sou descendente de judeus, e até sabe cânones........

Seja bem vindo Wink , mas se me "xatiar mando-o" logo pó ....alho Idea

Não leve a mal, mas a plebe, é terra a terra Idea

o sr. nunes, SABE MUITO BEM QUE nunes E NOME DE judeu!!! E se o sr. DUQUE , nao sabe, investigue!!! Quanto ao ANTONIO VIEIRA tanbem e descendente de JUDEUS!!!! vAO AO google E INFORMEM-SE DE JUDEUS FAMOSOS PORTUGUESES!!! JORGE SAMPAIO tanbem e JUDEU!!! E muitos mais!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 12:30 pm

duque escreveu:
ricardonunes escreveu:
duque escreveu:
neste aspecto tem razão. Estamos com ele.

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea





O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.

Caro Vitor Mango peço-lhe que ensine o Sr. Duke a usar o corrector do Google, a bem da naçon, carago...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 12:38 pm

Quanto ao VETO de BUSH, ele ja era conhecido,pelos que insistem nas parvoices!!!!!!! o facto, E QUE , INUMEROS ATENTADOS TERRORISTAS, ja foram EVITADOS, pelos metodos usados!!! MILHARES de VITIMAS, festao vivas , hoje GRACAS A GUANTANEMO!!!! pORTANTO, estamo-nos NAS TINTAS, para o que os srs. ESQUERDISTAS, pensam !!!! Para alem disso , isto e assunto INTERNO DOS USA!!! capiche?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   Dom Mar 09, 2008 1:45 pm

[quote="Socialista Trotskista"][quote="duque"][quote="ricardonunes"][quote="duque"] neste aspecto tem razão. Estamos com ele.[/quote]

Fale por si, a forma correcta da frase será Arrow estou com ele Idea[/
quote]




]size=18]
O Senhor Ricardo Nunes (filho de Nuno segundo os cânones) anda destraído. Já lá atrás o informámos, que para destinguir a minha linhagem de uma vulgaridade aqui reinante, usaria o plural magestático.[/size][/
quote]

Caro Vitor Mango peço-lhe que ensine o Sr. Duke a usar o corrector do Google, a bem da
naçon, carago...[/quote]

Eu tenho um medo atroz do Google quando me faz
corecções
Tem muita erro
e noutras vezes ou ele ou o corrector do
Word faz correcção automática
Ou seja mete a palavra mais
parecida
Esta Historia é verdadeira
============================
Un Jour escrevi á Duquesa real da Chamusca num envelope com o timbre do palácio Mangal próprio de quem nascido nas OSTIAS da sagrada Patria
bla bla bla ( musica pimba .... tão a ver

Escrita a carta
Metida a saliva no fecho do envelope fui aos correios para meter a missiva
mas
Como faço sempre
leio o
endereço e o local para vai a carta ...lendo em voz alta

Só que o cabrão ( cabrão é um titulo honorifico muito citado nos
environs )
Dizia eu
Só que
LI na dita direcção


[size=29]Exma SORNA [/size]

OU seja o google tinha-me emendado
Exma Snra para SORNA

Nunca mais .... me arrisco em meter nada no buraco sem cheirar primeiro
bounce bounce bounce

ao
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bush veta lei do Congresso proibindo utilização da tortura
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sapato jogado em Bush vende mais
» papa João Paulo II a besta do apocalipse, George W. Bush a besta que sobe do abismo
» Pr Claudio Duarte. Quebra Tudo No Congresso de Casais...
» Congresso de Viena (UFRGS)
» Congresso Medismente - Congresso on-line que será uma ajuda preciosa ajuda para quem sofre como nós.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: