InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 A Itália vai a votos !

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: A Itália vai a votos !   Qui Abr 10, 2008 1:11 pm

A ITÁLIA VOTA


Os italianos têm um belo currículo político: de 1947 a 2008 elegeram 60 governos que em média duraram cerca de um ano cada. Para a semana vão novamente a eleições para escolher o sucessor de Romano Prodi, cuja coligação se desfez no início do ano.

É provável que a escolha beneficie um regressado Berlusconi.

A campanha eleitoral não trouxe novidades: morna e pobre em discussão. O velho cientista político Giovanni Sartori chegou a afirmar no Corriere della Sera, algo atónito, que campanha sem um certo confronto viril entre candidatos não é uma campanha. A falta de virilidade partiu em grande parte de Veltroni, que, na ausência de diferenças claras entre os programas políticos, preferiu não responder por sistema a Berlusconi. Isso pode custar-lhe o voto daqueles italianos que estavam à espera que ele "dissesse coisas de esquerda" e, pelo meio, atirasse o Cavaliere ao chão.

E Berlusconi ?

Num comício há dias na Ligúria sugeriu que fosse verificada a sanidade mental dos magistrados do Ministério Público. Deu escândalo junto dos juízes. Este episódio mostra bem que Berlusconi conserva a sua personalidade política: populista, desbocado e especialista na campanha boçal e negativa.

Em mais um exemplo do seu registo não confrontacional, Veltroni enviou-lhe há dias uma carta propondo um "pacto de lealdade republicana". Mas Berlusconi respondeu que um ex-comunista não tem autoridade para fazer propostas de lealdade.

Apesar disso, os italianos recordam o período de estabilidade política do seu último governo e estão provavelmente cansados das questiúnculas da esquerda italiana. O que parecem ter esquecido são os inconcebíveis conflitos de interesses de um candidato que, quando primeiro-ministro, aprovava leis em seu benefício próprio para se esconder à justiça.

A grande aspiração de Veltroni nestas eleições: apostar no seu potencial de novidade. Tal como está a fazer Obama na América. Lançou um novo partido para unir a esquerda apresentável e afastar a esquerda não apresentável. E quis apostar tudo no centro, uma vez que, não concorrendo com o apoio dos instáveis comunistas e verdes, não afugentava a Igreja e não poderia ser acusado de radicalismo.

De resto, estamos em Itália e uma campanha decepcionante também deu para os momentos exóticos do costume: a continuação do mistério sobre a verdadeira altura de Berlusconi (terá ele mesmo 1,71 m?), as suas declarações desta segunda-feira dizendo que as mulheres de direita são obviamente mais bonitas que as de esquerda, ou a inefável Daniela Santachè, da Direita Tricolor, para quem Veltroni é "squifoso" (nojento) como homem e como político.

Dá gosto seguir por isso a política italiana. Mesmo quando não percebemos, divertimo-nos.

Diário de Notícias
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qui Abr 10, 2008 1:20 pm

EU TANBEM nao tenho duvidas de que as mulheres das esquerdas, sao MENOS FEMENINAS do que as da direita!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qui Abr 10, 2008 1:35 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
EU TANBEM nao tenho duvidas de que as mulheres das esquerdas, sao MENOS FEMENINAS do que as da direita!! Wink

olhe que não, olhe que não .... Laughing Laughing Laughing

Há mulheres de esquerda com muito charme.....e em Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qui Abr 10, 2008 1:35 pm

ha excepcoes!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Sab Abr 12, 2008 1:38 am

Walter Veltroni

Do PCI ao ‘made in USA’


A heterodoxia é o forte de Walter Veltroni, principal adversário de Berlusconi nas eleições de amanhã e depois em Itália.

O líder do Partido Democrático, que ele próprio criou há um ano à imagem do homónimo americano, com evocações dos Kennedy e abraços a Obama, apresenta-se como um novo político do futuro, tal qual o Tony Blair de há uma década e o Nicolas Sar-kozy de 2007.

Confiante nos seus 52 anos, menos 19 do que Berlusconi, ele fez tudo para inverter a tendência das sondagens, que lhe apontam uma desvantagem de 5% a 7%. Mas, mesmo se perder, um resultado acima dos 35% dos votos promete-lhe que na alternância italiana a próxima vitória será dele e do seu PD ‘made in USA’. Talvez até com um empurrão do amigo Obama.

A América tem muita influência em Itália. Além de Eldorado dos emigrantes – o país foi libertado em 1945 por tropas dos EUA – Roma é a cidade de sonho dos americanos e aquando da invasão do Iraque, há cinco anos, o governo italiano de Berlusconi revelou-se um dos mais venerantes aliados do presidente Bush. Na altura Veltroni esteve contra mas – com alguns ideais dos Kennedy e a oportunidade de reconciliação com a América proporcionada pela onda – conseguiu também arranjar um padrinho ‘made in USA’ para o seu projecto de centro-esquerda, concretizado no Partido Democrático.

O passado político de Veltroni não tem nada a ver com o que faz. Apesar de nascido numa família da elite romana, é ateu – "crente no não crer", diz ele – e cresceu na extrema-esquerda. O estilo contraditório, que nada prova não ser genuíno, levou-o a pertencer ao PCI (Partido Comunista Italiano) sem nunca ter sido comunista, de acordo com o que disse mais tarde. "Comunismo e liberdade são incompatíveis e esta é a grande tragédia depois de Auschwitz", explicou nos anos noventa quando já não havia PCI, onde integrava o comité central, e até já escrevera um livro cujo o título se traduz por ‘O Sonho Quebrado. As ideias de Robert Kennedy’.

Veltronié,até suspeitas em contrário, um político sincero, sem rabos de palha de corrupção. É mesmo verdade, como afirmou, que "se podia estar no PCI sem se ser comunista". "Euera um rapaz e considerava Brejnev (chefe do partido e do governo da URSS) um adversário e a sua ditadura um inimigo a abater". Isto não o impediu de fazer durante trinta anos carreira no PCI e na DS, que lhe sucedeu.

O ‘made in USA’ com os Kennedy também tem justificação. Com cinco anos, não conheceu a onda de aggiornamento da Igreja Católica, lançada pelo Papa João XXIII que pontificou de 1958 a 1963, nem o seu reflexo americano com a eleição de John F. Kennedy à presidência em 1960. Viveu como adolescenteo efeito Kennedy continuado por Robert, quetambémsonhou comum Mundo mais justo e acabouassassinado em Junho de 1968.

Comosslogans ‘Adesso, una Italia nuova’ (‘Então, uma Itália nova’) e ‘Si puó fare’ (‘Sim, pode fazer-se’)à maneirado ‘Yes, we can’, de Obama, Veltroni deu a volta a Itália para bater Berlusconi nas urnas. É difícil que o consiga. Não é Blair, nem Sarkozy. Ao contrário deles não enfrentou duras lutas partidárias para chegar ao veredicto dos eleitores. A vida política é de entronizado. Nos partidos e até na Câmara de Roma, que ganhou em 2001 com 53% dos votos e bisou em 2006 com 61,5%. São números fora de hipótese nas eleições de amanhã e depois contra Berlusconi e mais dez candidatos menores a primeiro-ministro de Itália.

JORNALISTA COM EXAME

Desde que aos 21 anos foi eleito para conselheiro municipal de Roma, Walter Veltroni sempre viveu na política e fez da luta partidária o dia-a-dia. A sua veia intelectual desenvolveu-se também nesses terrenos. O primeiro dos 26 livros da sua bibliografia data de 1976 e o título traduzido é ‘O PCI e a Questão Juvenil’. Em 1992 assumiu a direcção do diário comunista ‘L’Unitá’ e acabou por se tornar jornalista profissional. Para o efeito submeteu-se a uma prova escrita que realizou com êxito a 2 de Julho de 1995, já com 40 anos feitos. Depois continuou a escrever livros, mas nunca voltou a trabalhar como jornalista.

CRÍTICA DO PAPA

Já líder do Partido Democrático, mas ainda como presidente do município de Roma, Veltroni fez no início de 2008 uma visita protocolar ao Papa Bento XVI que suscitou polémica. O problema foi o alerta do pontífice para a degradação da cidade e o empobrecimento dos seus habitantes. Houve quem falasse em ajuste de contas por causa de ataques ao Papa Bento XVI, como ‘homem anticiência’, mas as partes desmentiram-no.

A FIGURA: ELITE ROMANA E DO CINEMA

Neto por parte da mãe de um embaixador da Jugoslávia junto da Santa Sé, que se distinguiu na II Guerra Mundial 1939/45 por ajudar judeus de Roma a fugir ao holocausto, e filho de um director da RAI (Televisão italiana) nos anos 50, Walter Veltroni nasceu em Roma a 3 de Julho de 1955. Pertenceu por família a uma elite cultural ligada ao cinema, mas os anos de revolta despertos pelo Maio de 1968 transformaram-no num radical esquerdista que começou a sua carreira política no Partido Comunista Italiano, onde se podia ser anti-Moscovo.

CM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Sab Abr 12, 2008 2:08 am

Sexo e política em Itália

Candidata à câmara de Roma é estrela porno

O sexo e a política voltam a encontrar-se em Itália. Uma candidata socialista à câmara municipal de Roma é uma estrela porno.

17:16 | Sexta-feira, 11 de Abr de 2008

Há uma candidata especial à eleição para a câmara Municipal de Roma no próximo domingo. A candidata socialista Milly D' Abraccio é uma antiga estrela de filmes pornográficos.

Além de utilizar os artigos promocionais na campanha, uma das suas promessas eleitorais é criar uma área dedicada ao sexo na cidade, muito perto do Vaticano.

Expresso


Não tentem perceber a política italiana, porque não vale a pena !!!!

lol! lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Dom Abr 13, 2008 2:48 am

Exclamation

Tudo pode acontecer nas urnas



Em Nápoles, como no resto da Itália, os responsáveis pelas secções de voto preparavam ontem os respectivos boletins para as eleições

Os italianos decidem, hoje e amanhã, em eleições legislativas, se o próximo primeiro-ministro será Sílvio Berlusconi ou Walter Veltroni, respectivamente, líderes da Direita e da Esquerda políticas da Itália. Os analistas admitem que todos os resultados são possíveis, incluindo um "empate".

Há duas semanas, 15 dos 47 milhões de eleitores italianos afirmavam-se indecisos sobre a escolha que estão a fazer para a próxima composição parlamentar. A Itália, que é um dos seis estados fundadores da União Europeia, tem uma das leis mais restritivas da Europa em matéria de propaganda eleitoral, que proíbe a publicação de sondagens nas duas semanas que antecedem as eleições. Os últimos resultados conhecidos davam 6 a 7 pontos de vantagem ao partido do Povo da Liberdade (PDL), de Sílvio Berlusconi, sobre o Partido Democrata (PD), de Walter Veltroni.

O multimilionário milanês Sílvio Berlusconi, de 71 anos, ambiciona vir a ser, pela terceira vez, chefe de Governo. Quanto a Walter Veltroni, de 52 anos, que foi presidente da Câmara de Roma, tem apelado ao eleitorado para que "volte a página e confie no futuro".

Recorda-se que a coligação de Centro-Esquerda de Romano Prodi - primeiro-ministro cessante, que se demitiu em Janeiro passado, por não ter apoio no Senado - dispunha apenas de uma frágil minoria nesta câmara parlamentar. Os analistas políticos consideram que, nas presentes eleições, a Câmara dos Deputados não deve escapar a Sílvio Berlusconi, na medida em que as sondagens lhe foram favoráveis desde o início. Ao PDL será suficiente apenas um voto em relação ao PD para obter uma vitória confortável, considerando a chamada "bonificação maioritária", atribuída por lei, a nível nacional, ao vencedor na câmara baixa do Parlamento.

No entanto, na eleição para o Senado, onde essa bonificação é atribuída através de mecanismos complexos (região por região), a maioria é mais difícil de ser alcançada. Regiões como o Latium (Roma), a Ligúria (Génova) ou a Sardenha (Cagliari) podem vir a ser decisivas nos resultados.

No caso de "pareggio" (igualdade) na votação, a Câmara dos Deputados poderia ficar com Berlusconi e o Senado com Veltroni apoiado pela Esquerda "arco-íris" (comunistas e verdes), o que deixaria a Itália sem governação maioritária. Para os analistas políticos, não é certo que os democratas-cristãos (antigos aliados de Berlusconi) venham a ser "árbitros" como esperam. Há mesmo quem admita que o "voto útil", desejado pelo PD e pelo PDL, possa ser tendência "mais à Direita do que à Esquerda".

Jean-Jacques Bozonnet, correspondente em Roma do jornal francês "Le Monde", adiantava ontem que, em caso de "pareggio", os dois grandes partidos poderão ver-se forçados a entenderem-se, para evitarem novo impasse eleitoral. O jornalista salienta que, apesar dos apelos de final de campanha eleitoral, nem Berlusconi nem Veltroni excluem a hipótese de um "entendimento alargado", com vista à reforma da lei eleitoral. Relativamente à possibilidade de irem mais longe num entendimento - acordarem num Governo de "grande coligação" -, "isso dependerá do resultado nas urnas", escreve Jean-Jacques Bozonnet.

Com 59.131.287 habitantes (Dezembro de 2006), a Itália está a eleger 630 deputados para a câmara baixa do Parlamento e 315 senadores. O crescimento económico do país em 2007 foi de 1,5% (1,8% em 2006). No ano passado, a taxa de desemprego foi de 6,1%.


JN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Economia preocupa milaneses e leva-os a duvidar dos políticos   Seg Abr 14, 2008 1:45 am

Rolling Eyes


Em Milão, no Norte industrial a crise é o tema principal das conversas


Em Milão, metrópole do Norte, feudo de Silvio Berlusconi, os italianos revelam-se desiludidos no momento de ir às urnas, duvidando da capacidade da classe política para lidar com uma economia em perigo.

"O panorama político não é atraente e não há novas figuras. Eu não tenho seguido a campanha, acho os programas pouco concretos", explica Flavio, um empresário de 40 anos, em frente a uma assembleia de voto da capital económica do país.

"Para o vencedor, será difícil governar sem acordo dos pequenos partidos. O primeiro ponto será a alteração da lei eleitoral mas será difícil", diz Adriano, quadro de 40 anos, referindo-se à lei em vigor, que torna difícil a maioria no Senado.

Na maioria das conversas, o custo de vida e o medo de ver a Itália perder o pé face a outros países está no primeiro lugar das preocupações. Na escola Dante Alighieri, num bairro de classe média onde votou Berlusconi, essa constatação é recorrente nas conversas dos reformados.

"A Espanha, que noutros tempos estava atrás da Itália, é agora mais rica do que nós. Os candidatos fazem muitas promessas, mas toda a gente sabe que o nosso país não tem meios para as cumprir", nota Walter Cavalari, reformado e fiel do Cavaliere Berlusconi.

"Veltroni prometeu um bónus a partir de Julho para as pequenas pensões e Berlusconi prometeu fazê-las evoluir consoante o custo de vida. Mas em Janeiro, o aumento foi de 1%, uma miséria em relação à inflação", considera Paolo Caramella, também reformado, "Eu sou favorável a Berlusconi, mas ele é melhor gestor de empresas do que político".

Lucia Bertucci, que acaba de passar a sua empresa aos filhos, assume igualmente o voto em Berlusconi. Saúda "uma campanha onde a paisagem política foi mais clara" do que em 2006 com os dois partidos, o Partido Democrata (esquerda), de Walter Veltroni, e o Povo da Liberdade (direita), de Berlusconi. Lamenta que "um aumento dos impostos obrigue a recorrer às reservas".

"A política italiana é um caos! Eu não segui a campanha, os candidatos ocupam-se pouco das nossas dificuldades", diz Chiara Calabria, uma dona de casa. Não muito longe, numa assembleia de voto vizinha, Orsala Spadano, escrivã no Tribunal de Milão, ainda se pergunta em que candidato da esquerda deve votar. "Voto na esquerda, mas estou céptica quando aos programas".

Em Milão, o escrutínio decorreu sem incidentes, Mas em todo o país, os telemóveis foram proibidos nas cabinas de voto. Fotografar o boletim como prova é prática habitual nas regiões do Sul, onde a Mafia exerce influência sobre o voto.

AFP
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: "Terceiro consulado" de "Il Cavaliere"   Seg Abr 14, 2008 10:44 am

king


Sondagem à boca das urnas sugere vitória da direita de Sílvio Berlusconi


A direita italiana liderada por Sílvio Berlusconi ganhou as eleições legislativas com 42% dos votos, indica uma sondagem hoje divulgada à boca das urnas.

De acordo com a mesma sondagem, a esquerda dirigida por Walter Veltroni (Partido Democrata) obteve 40% dos votos.

De acordo com a empresa Piepoli, que efectuou as sondagens para as duas cadeias de televisão RAI e Sky, a coligação de direita de Silvio Berlusconi formada pelo Povo da Liberdade (PDL), Liga do Norte e um movimento autonomista da Sícilia, conseguiu 42,5% dos votos no Senado contra 39,5% para a coligação de esquerda de Walter Veltroni.

Na Câmara dos Deputados, a coligação de direita lidera com 42% contra 40% para a esquerda, de acordo com a mesma fonte.

Os restantes votos estão repartidos entre outras formações como a esquerda radical (Esquerda - O Arco-Íris), os democratas-cristãos da UDC (União de Democratas Cristãos e do Centro) e a extrema-direita de La Destra.

Este avanço não significa que a direita consiga a maioria absoluta no Senado devido à especificidade da lei eleitoral que atribui um bónus ao vencedor na câmara alta sobre uma base regional e não nacional.

As primeiras projecções são esperadas por volta das 19h00 (18h00 em Lisboa).

Os resultados oficiais só deverão ser conhecidos a partir de terça-feira.



Sic Online


Porque será que um FDP/corrupto como Berlusconi ganha as eleições ?

Se calhar pelas mesmas razões que Jardim ganha na Madeira, a Felgueiras em Felgueiras, o Isaltino em Oeiras....

Mesmo não havendo pão, o Povo quer é Circo.

Que estranho mundo este .... hã !
scratch scratch scratch
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Seg Abr 14, 2008 11:34 am

Democracia em baixa resolução

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Seg Abr 14, 2008 1:37 pm

berlusconni PRATICAMENTE ja ganhou!!! Os ITALIANOS, nao sao lesmas mortas!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Seg Abr 14, 2008 3:36 pm

ricardonunes escreveu:
Democracia em baixa resolução


Podiam fazer um Big-Brother dos Famosos com

Berlusconi, Bush, Berardo, Alberto JJ e RON.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Ter Abr 15, 2008 3:56 pm



Help !

Berlusconi is back.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 8:48 am

pig

A VITÓRIA DOS PORCOS



Baptista-Bastos - escritor e jornalista


Não é surpreendente a vitória de Berlusconi.

Ele representa o que há de pior na política: grosseria, ignorância, mentira, má-fé, soberba e desprezo. Mas o seu opositor mais bem colocado, o pusilânime Veltroni, não é carne, nem peixe, nem arenque vermelho. Além do que, com notória ausência de ideias e de ideais, contrabandeou como suas algumas das promessas eleitorais de Il Cavaliere. O caso italiano reflecte a crise ideológica na Europa, tanto à esquerda como à direita. Ambas demonstram ser incapazes de elaborar uma política de civilização, que se oponha a este tipo de aventureirismo e aos perigos daí decorrentes.

Retomo uma pergunta formulada por Elio Vittorini (Il Politecnico - Setembro de 1945) no debate que manteve com Palmiro Togliatti: "Que faz a cultura pelo homem que sofre? Procura consolá-lo." As frases possuem uma actualidade excruciante: consolar é o contrário de resolver. Se convoco Vittorini para o texto é porque o grande escritor foi o chefe de orquestra de um pensamento aberto ao dinamismo das ideias, e a Itália intelectual o palco no qual se dirimiram questões fundamentais para o futuro da liberdade e da democracia.

Mas a Europa está exausta. E a Itália é um dos resultados dessa exaustão. Os debates sobre política e cultura ausentaram-se do tablado. A pobreza do pensamento europeu explica, em grande parte, a ascensão de uma classe dominante marcada pela incultura. O efeito nefasto deste vazio procriou governantes de incertas convicções e ambígua ideologia, incapazes de separar os diferentes aspectos da realidade. Veltroni proclama os estremecidos desejos de "renovar a esquerda". Já sabemos no que vão dar essas aspirações: à mutilação das raízes.

Naturalmente, precisamos de uma "outra" esquerda; mas, também, de uma "outra" direita. O recenseamento das abdicações mútuas (da direita e da esquerda) produziu populistas sem escrúpulos e um rol infindável de crimes.

Nem revolta nem revolução. O que se nos propõe como realidade está repleto de logros, embustes e ilusões. Em nome da "democracia liberal" (que mais não é do que "democracia financeira") há a intenção de se instaurar e consolidar uma ordem despótica. Não há alternativa, proclamam. Há. Desde que a regulação dos conflitos admita que as formas de infelicidade social têm origem nas deformações políticas.

Silvio Berlusconi reaparece por impossibilidade de uma esquerda cuja deriva ultrapassa qualquer capacidade de cálculo, e de uma direita doente de domínio e defensora de doutrinas obsoletas. O que nos remete para o problema da democracia. Que está em perigo, não só em Itália. Basta que olhemos em volta: a grosseria espezinha qualquer tipo de civilidade. É a vitória dos porcos, como escreveu Orwell.

Diário de Notícias
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Berlusconi quer que UE ganhe influência global   Qua Abr 16, 2008 9:02 am

Like a Star @ heaven



Silvio Berlusconi disse, esta quarta-feira, que vai ajudar a UE a reaver influência em assuntos internacionais, para poder «atacar os problemas com determinação».

A vitória eleitoral de Sílvio Berlusconi está a inquietar Bruxelas.


O chefe da direita italiana, Silvio Berlusconi, vencedor das legislativas, disse, esta quarta-feira, que vai ajudar a União Europeia a ganhar alguma influência em assuntos internacionais, a qual considera ter perdido desde que esteve no poder.

Falando num dos seus canais de televisão, após ter ganho a eleição de domingo e de segunda-feira, o primeiro-ministro disse que a UE precisa de aumentar a sua liderança para se fazer ouvir.

«É necessário reconstruir uma Europa que tenha um papel predominante no mundo Ocidental», que lhe permita «atacar os problemas com determinação e encarar o mundo», disse o magnata, que entra em funções em Maio.

Berlusconi chegou a ser acusado, no passado, de isolar a Itália dentro da Europa, ao concentrar as suas relações com os Estados Unidos, a Rússia e Israel.

A vitória eleitoral de Sílvio Berlusconi inquieta Bruxelas onde não tem qualquer crédito e onde se teme que o seu eurocepticismo seja reforçado pela situação económica desastrosa da Itália e a sua aliança com a Liga do Norte, anti-europeia.



TSF Online - ( 12:17 / 16 de Abril 08 )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 10:29 am

ITALIA , FRANCA......A EUROPA VIRA A DIREITA, onde IMPORTA!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lech Walesa

avatar

Mensagens : 452
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 1:39 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
ITALIA , FRANCA......A EUROPA VIRA A DIREITA, onde IMPORTA!!!

Ainda vai ser capaz de dizer que a direita é melhor que a esquerda. Que toda a gente come com a direita, escreve com a direita, mija com a direita, fala com ela direita, etc
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 1:42 pm

AINDA DIZEM QUE A AMERICA E IMPOPULAR??????????? BERLUSCONNI E A PROVA QUE NAO!!!UM GRANDE AMIGO DA AMERICA!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 3:08 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
AINDA DIZEM QUE A AMERICA E IMPOPULAR??????????? BERLUSCONNI E A PROVA QUE NAO!!!UM GRANDE AMIGO DA AMERICA!!!!!!!!

em politica não ha amigos
tudo depende da "Onça "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cogito, ergo sun



Mensagens : 761
Data de inscrição : 09/04/2008
Idade : 97

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 3:37 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
AINDA DIZEM QUE A AMERICA E IMPOPULAR??????????? BERLUSCONNI E A PROVA QUE NAO!!!UM GRANDE AMIGO DA AMERICA!!!!!!!!


A Mafia está sempre unida.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 3:43 pm

Vitor mango escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
AINDA DIZEM QUE A AMERICA E IMPOPULAR??????????? BERLUSCONNI E A PROVA QUE NAO!!!UM GRANDE AMIGO DA AMERICA!!!!!!!!

em politica não ha amigos
tudo depende da "Onça "



Grande onça
até chega para a mafia portuguesa.


UEs da onça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cogito, ergo sun



Mensagens : 761
Data de inscrição : 09/04/2008
Idade : 97

MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   Qua Abr 16, 2008 4:24 pm

il cavaliere



à primeira toda a gente cai. à segunda só cai quem quer. à terceira, cum caralho, não há pachorra.


http://www.irmaolucia.blogspot.com/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Itália vai a votos !   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Itália vai a votos !
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Votos com Deus.
» Senna já está com 71,3 % - 9.422.059 votos
» Eleições! Só para lembrar PT...
» Questão de conjuntos
» PORCENTAGEM

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: