InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Casa da Música: 3 anos de existência

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Casa da Música: 3 anos de existência   Sex Abr 11, 2008 1:25 pm

Sopro musical sobre 3 velas



Iniciam-se hoje as comemorações do terceiro aniversário da Casa da Música. Os festejos vão estender-se até domingo, com uma mescla de variadas sonoridades, que vão desde o piano, orquestra, clubbing ao jazz. Três dias de festa para três anos de actividade.

A Casa da Música começa hoje a celebrar o seu terceiro aniversário, numa efeméride que se vai estender durante todo o próximo fim-de-semana. As festividades têm início marcado para as 21h00, na Sala Suggia, com a actuação da Orquestra Nacional do Porto que, com a direcção musical de Takuo Yuasa, vai interpretar a peça «Guia de Orquestra para Jovens», de autoria de Benjamim Britten.

A obra, que consiste numa série de variações que apresentam, sucessivamente, as quatro famílias dos instrumentos de uma orquestra sinfónica, foi escrita pelo compositor inglês em 1946, inspirado num tema de Henry Purcell.

Será ainda estreada uma obra do jovem compositor em residência na Casa da Música em 2008, Luís Cardoso, que inclui «Pequena Russa», sinfonia n.º 2 de Tchaikovski, escrita pelo compositor russo na Ucania, região conhecida como a pequena Rússia.

No sábado, dia 12, actua o quarteto The Postcard Brass Band que apresenta na Casa da Musica o seu disco de estreia, centrando-se na música de Nova Orleães, berço do jazz.

“Os ambientes ora festivos, ora melancólicos da música urbana servem de pretexto para a construção de arranjos originais para uma instrumentação económica, mas suficientemente explosiva”, enuncia a sinopse da programática da Casa da Música.

Destaque para duas obras incontornáveis do repertório Barroco: os concertos para dois, três e quatro cravos de J.S. Bach e o Stabat Mater para soprano, meio-soprano e orquestra de Pergolesi.

Ainda nessa noite, sessões de Clubbing Optimus com actuações de The Whip, banda pop electrónica de Manchester, com o duo austríaco Makossa & Megablast e o funk/soul dos madrilenos Sweet Vandals.
No domingo, todo o relevo vai para a estreia de Maria João Pires na Casa da Música.

“Conhecida pelo seu infindável poder de comunicação com o público e uma inesgotável capacidade de criar coloridos surpreendentes nas suas interpretações”, como reza a sinopse programática da Casa da Música, a pianista lisboeta, cuja projecção internacional começou em 1970 com a vitória no Concurso Internacional Beethoven, em Bruxelas, vai actuar com um recital hasteado na obra de Fryderyck Chopin.

Piano, orquestra, clubbing, jazz. Sonoridade heterogénea para três dias de aniversário, para três anos de actividade.

Programa das festividades

Hoje
21:00, Sala Suggia - 15 EUR
Orquestra Nacional do Porto
Takuo Yuasa direcção musical
Luís Cardoso Interlúdio 1 (estreia mundial; encomenda da Casa da Música)
Benjamin Britten «Guia de Orquestra para Jovens»
P. I. Tchaikovski Sinfonia n.º 2, Pequena Russa

Sábado
12:00, Sala 2 - espectáculo gratuito.
The Postcard Brass Band
21:00, Sala Suggia – 10 EUR
Bach | Concertos para Cravo
23:00, CdM - 5 EUR
CLUBBING Optimus | Abril 2008 | Casa da Música
23:00, Sala 2 - 15 EUR
The Kills | The Whip

Domingo
12:00, Sala Suggia - 5 EUR
Guia de Orq. para Jovens de Britten
18:00, Sala Suggia - 25 EUR
Maria João Pires | Pavel Gomziakov
22:00, Sala 2 - 26 EUR
Tord Gustavsen Trio
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Re: Casa da Música: 3 anos de existência   Sab Abr 12, 2008 1:41 am

Mais de um milhão de visitantes em três anos de actividade



Porto 11 Abr (Lusa) - A Casa da Música (CdM) ultrapassou o milhão de entradas nos três anos de actividade em que realizou 2600 eventos, nomeadamente concertos e actividades educativas, disse hoje à Lusa fonte da CdM.

As entradas, no total de 1.130.222, canalizaram-se, entre 2005 e 2008, para concertos (486.560), visitas guiadas (143.662) e em visitas livres (cerca de meio milhão).

Comparativamente, em 2007 e relativamente a 2006, a CdM promoveu mais 237% eventos, num total de 1450, mais 10% de concertos (237), mais 483% actividades educativas (1108) e teve um acréscimo de 24% em espectadores (170.914).

No primeiro trimestre deste ano registou-se, segundo a fonte da CdM, um aumento superior a 30% no número de espectadores, comparado com 2007.

No mesmo período ocorreu uma diminuição de 33% nas visitas guiadas (38.134) e um aumento de 33% no número de visitantes (cerca de 200.000), sendo este indicador uma estimativa dos que não assistem a actividades, designadamente visitas livres, bares, restauração, informações e visitas a instalações.

A comemoração do terceiro aniversário da Casa da Música inicia-se hoje, com a estreia mundial da obra "Interlúdio 1", que resulta de uma encomenda ao jovem compositor Luís Cardoso.

A apresentação desta obra realiza-se num concerto em que a Orquestra Nacional do Porto (ONP), sob a direcção do maestro Takuo Yuasa, tocará também obras de Benjamin Britten (Guia de Orquestra para Jovens) e Tchaikovski (Sinfonia nº 2).

Sábado, a celebração do aniversário prossegue com um concerto "Ao Meio-Dia", do quarteto Postcard Brass Band, com uma formação que integra Mário Marques (saxofone soprano), Ruben Santos (trombone), Sérgio Carolino (sousafone) e Michael Lauren na bateria.

À noite, a Orquestra Barroca da Casa da Música, dirigida por Laurence Cummings, tocará peças para dois, três e quatro cravos de Bach, raramente executadas, terminando a sua actuação com o "Stabat Mater", de Giovanni Battista Pergolesi.

Participam também nesta actuação a soprano Eduarda Melo, o contratenor Magid El-Bushra e a cravista Ana Mafalda Castro.

Actuam ainda os cravistas Sofia Nereida Pinto, Yenis Pupo Ávila e Hélder Sousa (alunos da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto) e Patrícia Vintém e José Luís Henriques (alunos da Escola Superior de Música de Lisboa).

Do programa do aniversário consta ainda a actuação, na Sala 2, de dois grupos de rock alternativo, os The Whip (banda electro pop de Manchester, Inglaterra) e os The Kills, um grupo de blues punk baseado em Inglaterra, em que pontificam a norte-americana Alison Mosshart e o inglês Jamie Hince.

No âmbito do Clubbing, actuam nessa mesma noite em vários espaços da Casa da Música outros grupos, nomeadamente os madrilenos Sweet Vandals, os autríacos Makossa & Megablast, os portuenses Black Dolls e ainda vários DJ`s e VJ`s.

A comemoração do terceiro aniversário da Casa da Música termina domingo, quando a programação se inicia com o concerto "Ao meio-Dia", com a ONP, dirigida por Takuo Yuasa, a tocar a peça "Diversions para saxofone-tenor e orquestra", com Nelson de Jesus como solista.

Este concerto termina com "Guia de Orquestra para Jovens", de Benjamin Britten.

À tarde, às 18:00, a pianista Maria João Pires apresenta-se na Sala Suggia com o violoncelista russo Pavel Gomziakov, para executar obras de Frédéric Chopin, no que constitui um dos pontos altos da comemoração do terceiro aniversário da Casa da Música.

A comemoração termina com a actuação, na Sala 2, às 22.00, do trio de jazz do pianista sueco Tord Gustafsen, que regressa à Casa da Música acompanhado pelo contrabaixista Harald Johnsen e o baterista Jarle Vespestad.

Lusa/Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Casa da Música: 3 anos de existência
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Na casa do meu Pai há muitas moradas.
» Falta 228 anos para o mundo acabar
» bacharelado em matemática e física.
» Física - óptica
» Biblicamente, quantos anos tem a terra???

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Artes & Letras-
Ir para: