InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Sex Out 19, 2007 11:23 am

Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro

Vladimir Putin vai estar em Portugal no próximo dia 25 de Outubro.

Uma visita oficial, precisamente na véspera da Cimeira União Europeia-Rússia. O Presidente da Federação Russa tem já agendado encontros com José Sócrates e Cavaco Silva.

Para o início da visita do líder russo está agendada uma cerimónia com honras militares no Mosteiro dos Jerónimos. Do programa faz ainda parte a inauguração de uma exposição sobre a arte e a cultura do império russo.

Depois Vladimir Putin vai participar na Cimeira União Europeia-Russia, que está marcada para 26 de Outubro em Mafra, no âmbito da presidência portuguesa.

Na TVI
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Sex Out 19, 2007 11:25 am

PUTIN= O BOM
BUSH= O MAU
E assim vai o MUNDO!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Sab Out 20, 2007 11:34 am

O NOVO FASCISMO CRESCE. O NOVO HITLER vem a PORTUGAL, gozar com a cara da U.E. e de SOCRATES!! Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Qui Out 25, 2007 1:06 pm

Putin leva GPS para a Rússia lol!

Presidente da Federação russa foi recebido por Cavaco, Sócrates, e por uma parada militar com 360 elementos das Forças Armadas. Prenda do primeiro-ministro, um sistema de navegação português, será útil na missão de Putin de recolocar a Rússia no mapa geoestratégico. Cimeira de Mafra está «no topo da agenda política»

No primeiro dia de visita a Portugal, o presidente da Rússia, Vladimir Putin sublinhou a amizade entre Portugal e o seu país, no encontro que teve com o chefe de Estado português, apesar de sublinhar que os dois países estão «geograficamente em pontos opostos da Europa». Cavaco Silva colocou a tónica no «clima de respeito mútuo» entre as duas nações. Já o primeiro-ministro, José Sócrates, disse estar honrado pela visita, e ofereceu a Putin um sistema de navegação desenvolvido em Portugal.

O dia de discussão da agenda política dura está marcado para amanhã, na cimeira UE-Rússia em Mafra. Hoje, o presidente da Federação Russa teve direito a uma recepção que bloqueou parte do trânsito, em Lisboa, durante o trajecto que fez desde o aeroporto militar de Figo Maduro, até ao Mosteiro dos Jerónimos, onde foi recebido por vários representantes do Governo Português, entre eles José Sócrates, e também pelo Presidente da República.

Depois de hinos, 21 salvas de artilharia e uma parada de 360 militares dos três ramos das Forças Armadas a desfilarem em Belém, o presidente russo foi recebido na residência oficial do Presidente da República. «Quero recordar mais uma vez que o Tratado de amizade e cooperação foi assinado em Moscovo em 1994, na altura por Cavaco Silva como primeiro-ministro. E sinceramente a partir daquele momento as relações bilaterais tem-se mudado muito e mudado para melhor», disse Putin, depois das boas vindas do chefe de Estado português.

«Portugal, a Rússia e a União Europeia são actores da cena internacional da maior importância pela promoção da paz e da estabilidade», disse Cavaco Silva, acrescentando: «Durante a presidência portuguesa faremos tudo o que estiver ao nosso alcance; clima de confiança e respeito mútuo. A cimeira de Mafra será um contributo nesse sentido».

Putin por seu lado colocou a tónica nos «laços culturais» e «evidente crescente interesse da língua russa em Portugal e da língua portuguesa na Rússia».

Já com cerca de quarenta minutos de atraso, o presidente russo expressava uma mensagem semelhante na residência oficial do primeiro-ministro, com um agradecimento à «calorosa recepção desde a chegada a Lisboa».

«A vida não fica parada. Abrem-se novas possibilidades e temos que fazer tudo que for possível para desenvolver áreas como as do comércio e do investimento», apontou.

José Sócrates, por seu lado, contrariando as declarações feitas de manhã pelo ministro dos Negócios Estrangeiros à rádio TSF ¿ em que considerou a cimeira UE-Rússia, como de «rotina» e das quais não esperava «grandes desenvolvimentos» - descreveu esta visita como um acontecimento «no topo da agenda política».

E se Putin realçou as distâncias entre os dois países, a nível geográfico, ao mesmo tempo que colocava a tónica na existência de condições para um investimento crescente entre ambos os países, o chefe de Governo português ofereceu ao presidente russo um instrumento útil para evitar desencontros: Um sistema de navegação por satélite totalmente desenvolvido em Portugal.

De acordo com o comunicado de imprensa distribuído aos jornalistas, o «NDrive permite a localização rápida de qualquer endereço ou ponto de interesse em mapas de praticamente todo o planeta». No primeiro dia de visita a Portugal, Putin sai com mais uma ferramenta que lhe será útil na sua missão de recolocar a Rússia novamente o mapa da geopolítica global.

Portugal Diário
25-10-2007


Sempre quero ver o quê que PUTIN deixa em Portugal !!! Twisted Evil Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Qui Out 25, 2007 1:11 pm

Recebam bem o novo HITLER. Em poucos anos podera ser o vosso MASTER!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ypsi



Mensagens : 889
Data de inscrição : 15/09/2007

MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   Sab Out 27, 2007 4:12 am

Putin em Mafra amigo dos direitos humanos


Foi um Vladimir Putin comprometido com os direitos humanos e a democracia aquele que ontem apareceu aos jornalistas na biblioteca do Palácio Nacional de Mafra.


O chefe do Estado russo acabara de transmitir à União Europeia que aceita a presença de observadores da Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE) nas legislativas de Dezembro e de propor a criação de um instituto euro-russo para a promoção dos direitos humanos.

O homem forte do Kremlin, que permaneceu sério, frio, tão frio quando a temperatura que naquele palácio barroco se fazia sentir, também garantiu aos jornalistas que ali faziam a cobertura da vigésima cimeira UE-Rússia que não tem a intenção de alterar a Constituição, no contexto das presidenciais de Março de 2008, nas quais já não poderá candidatar-se a um terceiro mandato presidencial.

Frequentemente acusado por organizações não governamentais de permitir violações grosseiras desses mesmos direitos que ontem defendeu, nomeadamente na Chechénia, Putin sugeriu ainda que o novo instituto se situe em Bruxelas ou noutra capital europeia.

O presidente da UE, José Sócrates, indicou que vai estudar a proposta e afirmou esperar que "ninguém minimize o facto de esta ser a primeira cimeira em que há resultados nestes domínios [dos direitos humanos e da democracia]".

O primeiro-ministro disse que esta cimeira foi "construtiva e permitiu bom trabalho", após a assinatura de dois acordos UE-Rússia, um sobre o combate ao narcotráfico e outro relacionado com as exportações de aço. Sócrates não escondeu, porém, que persistem divergências entre as duas partes que há dez anos assinaram um acordo de cooperação, mas, agora, ainda não conseguiram abrir nova parceria.

O bloqueio deve-se ao veto polaco motivado pelo embargo russo à carne de Varsóvia. O entendimento entre as partes não é para já, disse fonte da Comissão Europeia ao DN, confirmando que o início das negociações deverá acontecer na segunda metade de 2008.

Quanto à área da energia, Sócrates considerou "bem encaminhado" o sistema de alerta precoce sobre eventuais cortes de gás, como o de Janeiro de 2006.

Putin também admitiu a existência de dificuldades, sem especificar, mas referiu a necessidade de reciprocidade no investimento entre a UE e a Rússia e garantiu que são "exagerados os rumores de que as empresas russas [como a Gazprom] querem comprar tudo na Europa".

Também o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, referiu o potencial das relações comerciais entre europeus e russos e indicou que empresários das duas partes tinham dito que apenas as tensões políticas impedem o seu pleno sucesso. Barroso sublinhou o apoio da UE à entrada da Rússia na OMC.

Na cimeira não faltaram também as questões internacionais como Kosovo, Irão, Médio Oriente e referências ao escudo antimísseis que os EUA querem instalar na Europa.

Putin, sem referir o Kosovo, cuja independência unilateral Moscovo contesta e pode vir a ser reconhecida por países da UE, frisou que "é importante a primazia do direito internacional".

Apesar do tom amistoso, dos sorrisos de Sócrates, Barroso e Javier Solana, fonte diplomática disse ao DN que Putin manteve a dureza habitual na cimeira.

DN (27-10-2007)


... "a gente acredita" !!!! clown clown clown
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vladimir Putin em Portugal a 25 de Outubro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Globo quer combater crescimento da Record/IURD em Portugal
» Intrigante de fato acontecerá em outubro/2011
» 5 de Outubro Honras militares a António Costa causam mal-estar na GNR
» Não há Invega 1.5 mg em Portugal
» Lista de medicamentos para ansiedade a venda em Portugal

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: