InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Centenas de turistas escolhem partilhar quarto em Lisboa, nos melhores 'hostels' do mundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: Centenas de turistas escolhem partilhar quarto em Lisboa, nos melhores 'hostels' do mundo   Sab Abr 12, 2008 9:50 am

12.04.2008 - 10h10 Lusa

O ambiente é familiar e todos se sentem em casa. Estão estrategicamente espalhados. São baratos, confortáveis e têm um design moderno. Os 'hostels' portugueses são considerados os melhores do mundo pelos próprios turistas, chegando a atrair centenas de viajantes todos os anos.

O conceito é simples: todos os espaços são partilhados, os quartos têm entre quatro e oito camas, a cozinha é dividida e todos os espaços são de convívio. Funcionam como pousadas da juventude privadas, onde uma noite custa entre 18 e 20 euros.

Numa transversal à Rua Augusta, a placa do Lisbon Lounge Hostel quase passa despercebida. O 'hostel' mais antigo da capital nasceu há três anos quando os seus quatro fundadores se aperceberam da lacuna que existia no mercado português.

"Íamos ao Bairro Alto, olhávamos em volta e pensávamos: onde é que estas pessoas dormem? A oportunidade estava ali e as pessoas passaram a encontrar o que procuravam: um sítio onde podiam chegar à hora que quisessem e com um ambiente mais familiar", explica Valter Pratas, 30 anos, um dos sócios fundadores.

Começaram por alugar um apartamento no Cais do Sodré, mas depressa perceberam que um 'hostel' não funciona bem com vizinhança e acabaram por mudar-se para um prédio na Rua de São Nicolau.

Katia Either, uma alemã de 24 anos, em Lisboa pela segunda vez, garante que nunca escolhe outro tipo de alojamento para as suas viagens: "para além de ser mais barato, estamos muito mais ligados com as outras pessoas e isso é uma grande experiência".

A qualidade dos 'hostels' portugueses já é internacionalmente reconhecida e este mês o Lisbon Lounge Hostel está em terceiro lugar no Top Hostel, no site www.hostelworld.com. Em primeiro está outro 'hostel' lisboeta, o Travellers House, na Rua Augusta.

"Há uma grande competitividade entre os 'hostels' portugueses, talvez por isso a qualidade seja muito grande. Dependendo dos sites, a cotação do Lounge e do Travellers vai-se alterando, mas a diferença de percentagens é mínima", sublinha Valter.

Pequeno-almoço incluído, computadores com internet grátis, actividades programadas para a noite e uma atmosfera acolhedora, confortável e bastante cuidada seduzem os viajantes que passam por Lisboa.

"Estamos sempre cheios em época alta, e temos uma ocupação de cerca de 80 por cento durante todo o ano", afirma Valter Pratas.

Um pouco mais acima, na Rua do Duque, Ricardo Castro e Liliana Sousa, ambos de 29 anos, amigos de faculdade dos fundadores do Lounge, abriram no mesmo ano o Lisbon Poets Hostel.

"Durante a faculdade tínhamos um grupo de artes ligado ao Instituto Português da Juventude e fazíamos vários intercâmbios com o estrangeiro. Depois, quando tivemos de assentar, percebemos que poderíamos aplicar o modelo de 'hostel' que conhecíamos do estrangeiro e fazer, no fundo, aquilo que já sabíamos", recorda Liliana Sousa.

A ruazinha estreita onde se localiza o Poets parece denunciar o prédio do século XVI que o alberga. Os azulejos pintados à mão e as pequenas e acolhedoras divisões ligadas como se fossem labirintos conferem ao Poets uma atmosfera acolhedora que concilia o edifício antigo com este novo conceito.

"O tipo de pessoa que nos procura não é o tipo que procura todos os 'hostels'. São mais os europeus que se preocupam com o carácter do espaço, que procuram sítios onde possam ter boas conversas e encontrar pessoas interessantes", explica Liliana.

Cada quarto tem o nome de um poeta português. Uns dormem no quarto de Fernando Pessoa, outros no de Bocage. Muitos acabam por confessar que escolheram o Poets por causa do nome.

Mas, apesar deste espaço com "identidade própria", está para breve o alargamento a um outro espaço, mais versátil e com capacidade para hospedar mais pessoas.

"Este é um prédio antigo e está condicionado, há muitas coisas que não se podem mudar. Vamos mantê-lo, mas apenas com quartos duplos que também têm muita procura. As águas-furtadas do Chiado vão ter mais comodidades, mais espaço, cartões para as portas, uma sala maior. Devido à competitividade somos obrigados a fazer um 'upgrade' constante", explica Ricardo.

A verdade é que, mesmo assim, Ricardo e Liliana asseguram que não têm notado "a avalanche de 'hostels'" que desabou sobre Lisboa, onde já existem mais de 10.

"Aumentam os 'hostels', mas a nossa taxa de ocupação também tem aumentado. A partir do momento em que os 'hostels' de Lisboa são considerados os melhores do Mundo - e são mesmo - todo o tipo de pessoas quer ficar connosco. Quem sabe utilizar a Internet percebe logo que a qualidade é grande, sabe que vai passar um bom tempo e que os 'hostels' têm uma série de comodidades que superam qualquer hotel", salienta Ricardo.

Valter Pratas acredita que Lisboa ainda é "um segredozinho ali ao lado de Espanha", mas confia que isso está a mudar: "Lisboa pode estar a entrar no circuito das cidades da moda. Há uma modinha boa e que está para continuar, mas também é preciso que Lisboa continue a responder e dinamizar tantas pessoas".

O responsável refere-se às centenas de espanhóis, italianos, australianos e americanos que todos os dias chegam à capital nos voos lowcost e ficam por três dias, uma semana ou um mês. Para muitos deles, o alojamento nos 'hostels' portugueses já deixou de ser novidade, passou a ser opção.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Centenas de turistas escolhem partilhar quarto em Lisboa, nos melhores 'hostels' do mundo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Lisboa: PSP lança operação no aeroporto da Portela 7 taxistas presos a enganar turistas
» LUZ no segundo dia da criação? Antes do quarto dia quando o SOL foi criado? Como explicar?
» Quanta centenas de milhão, dezenas de milhar e dezenas simples
» Fatoração Quarto Grau
» Sabe por que o anel de compromisso se usa no quarto dedo?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Economia-
Ir para: