InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fúria

avatar

Mensagens : 222
Data de inscrição : 29/11/2007

MensagemAssunto: Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal   Seg Abr 21, 2008 9:28 am

José Faria, testemunha-chave do processo contra Avelino Ferreira Torres, ex-presidente da Câmara de Marco de Canaveses, disse hoje à Lusa que regressará quarta-feira a Portugal, depois de permanecer 16 dias no Brasil.

"Será um alívio voltar para casa e poder desmascarar tudo", afirmou, referindo-se ao testemunho que planeia fazer às autoridades no caso do ex-presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses.

José Faria partirá terça-feira de São Paulo às 22:32 (02:32 de quarta-feira em Lisboa), num voo da companhia brasileira Varig, com destino a Madrid.

A chegada será às 15:32 de quarta-feira, sendo a testemunha-chave então recebida por agentes da Polícia Judiciária e levado para Marco de Caneveses, conforme o próprio José Faria referiu.

José Faria avançou que o bilhete aéreo com o qual viajou para o Brasil foi pago com cartão de crédito, o que facilitará as investigações para descobrir o responsável pelo pagamento.

"Isso vai facilitar muito comprovar quem pagou o bilhete. Não tenho dúvidas de que foi alguém ligado a Avelino Ferreira Torres", disse.

A testemunha-chave acredita que sua viagem fazia parte de um plano do ex-presidente da Câmara de Marco de Canaveses para eliminá-lo, no Brasil.

"A intenção deles era eu não voltar mais. De certeza absoluta que eles tinham alguma coisa montada para me matar aqui e nunca mais ninguém sabia de mim. Só podia ser isso", afirmou.

Em declarações aos jornalistas a semana passada, Ferreira Torres negou, no entanto, qualquer envolvimento na deslocação de José Faria para o Brasil e na sua alegada agressão.

O bilhete dado a José Faria foi adquirido na agência Viajes Ibéria, em Tuy, província de Pontevedra, Espanha, no dia 03 de Abril de 2008, por 820 euros.

O bilhete da companhia brasileira Varig incluiu a viagem de Madrid a São Paulo, no dia 06 de Abril, e o regresso a 03 de Julho de 2008.

A testemunha-chave diz que viajou para o Brasil com a promessa de receber uma dívida supostamente contraída junto das Finanças pelos negócios de que foi "testa-de-ferro" do ex-presidente de Marco de Canaveses.

A intenção de José Faria, segundo declarou à Agência Lusa, era receber a dívida, no Brasil, regressar a Portugal e depois denunciar Avelino Ferreira Torres.

Ao chegar ao Brasil, em vez de receber a dívida de 65.000 euros, José Faria foi agredido, supostamente, como julga, a mando de Ferreira Torres.

Teve que fugir do agressor e tem permanecido escondido, desde então, na casa de parentes na cidade de Santos, a 100 quilómetros de São Paulo.

Na semana passada, Avelino Ferreira Torres começou a ser julgado, no Tribunal de Marco de Canaveses, pelos crimes de corrupção, extorsão, abuso de poder e peculato.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fúria

avatar

Mensagens : 222
Data de inscrição : 29/11/2007

MensagemAssunto: Re: Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal   Qua Abr 23, 2008 6:20 am

Ex-presidente do Marco de Canaveses nega ter comandado esquema de diplomas falsos


O ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses, Avelino Ferreira Torres, sustentou hoje, em declarações à lusa, nunca ter comandado "um esquema de distribuição de diplomas falsos".

Este alegado esquema foi denunciado, terça-feira, no Brasil, por José Faria, a testemunha-chave no processo contra Ferreira Torres que decorre no Tribunal do Marco de Canaveses.

Em declarações proferidas antes de embarcar, em São Paulo, num voo de regresso a Portugal, José Faria afirmou que há funcionários da Câmara do Marco que "nunca atravessaram o Atlântico, nunca vieram ao Brasil e mesmo assim têm cursos em escolas brasileiras".

"São pessoas que eram funcionárias dele (Ferreira Torres), o mentor desses diplomas, e que usaram esses cursos apenas para subir de categoria na câmara", afirmou.

Ferreira Torres é acusado pelo Ministério Público (MP), no julgamento que está a decorrer no Tribunal do Marco de Canaveses, de seis crimes de corrupção, extorsão, abuso de poder e peculato.

José Faria, que chega hoje a Madrid vindo de São Paulo, no Brasil, seguindo posteriormente para Portugal, está convocado como testemunha-chave para confirmar a tese do MP de que funcionou como testa de ferro nos negócios, alegadamente ilícitos, do ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses.

O seu depoimento deve ser prestado, na próxima quarta-feira, no Tribunal do Marco de Canaveses.

"Não sei absolutamente nada acerca disso [diplomas]. Isso é novo para mim", assegurou à Lusa Avelino Ferreira Torres, considerando que as denúncias do seu ex-colaborador fazem parte de "uma estratégia que tem já a ver com as eleições do próximo ano".

Segundo Ferreira Torres, que nas últimas autárquicas se candidatou à presidência da Câmara de Amarante, apoiado pelo movimento "Amar Amarante", "alguém lhe anda [a José Faria] a pagar para ele dar essas entrevistas".

"Esta sucessão de entrevistas tem a ver com uns cartazes que o movimento "Amar Amarante", colocou há dias na cidade de Amarante a denunciar o negócio da Tabopan", afirmou.

O movimento "Amar Amarante" defende que deveria ter sido a autarquia local a adquirir a massa falida da ex-Tabopan (que faliu na década de 80) em vez de permitir que o seu património fosse parar às mãos de um grupo privado.

As antigas instalações fabris de aglomerados de madeira foram, há alguns anos, adquiridas por uma empresa do grupo Mota Engil, em associação com as câmaras de Amarante e Vila Pouca de Aguiar.

Esta sociedade deu origem ao parque empresarial - Parques do EDT - liderado pela Mota Engil.

As duas câmaras municipais têm, cada uma, cinco por cento de capital.

José Faria, à partida de São Paulo, avançou que planeia denunciar os diplomas falsos e as supostas actividades ilegais do ex-presidente da Câmara Municipal.

"Contarei tudo o que sei. Chega, basta desse género de políticos no nosso país", disse aos jornalistas, em declarações no aeroporto de São Paulo.

Antes de embarcar, José Faria despediu-se do seu primo, o advogado José Manuel Pereira Mendes, que o acolheu durante os 16 dias em que permaneceu no Brasil.

José Faria embarcou às 22:30 horas (02:30 de quarta-feira em Lisboa), num voo da companhia Varig, com destino a Madrid.

A testemunha não soube dizer qual será o seu destino quando aterrar na capital espanhola, se seguirá numa escolta policial para Marco de Canaveses ou se regressará a Portugal sozinho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fúria

avatar

Mensagens : 222
Data de inscrição : 29/11/2007

MensagemAssunto: Re: Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal   Qua Abr 23, 2008 9:37 am

José Faria, testemunha-chave no processo contra Ferreira Torres que decorre no Tribunal de Marco de Canaveses, vai ter protecção policial permanente da PSP logo que entre em território português, revelou hoje à Lusa fonte policial.

O Ministério Público aceitou o pedido de protecção policial, pelo que a PSP vai protegê-lo a partir do momento em que entrar em território nacional.

Segundo apurou a Lusa, José Faria será acompanhado em permanência por dois elementos da PSP.

José Faria chegou ao princípio da tarde de hoje ao Aeroporto de Barajas, em Madrid, mas não saiu pela porta normalmente utilizada pelos passageiros.

O avião da Varig que o transportou desde S. Paulo, Brasil, aterrou no aeroporto da capital espanhola, mas o ex-motorista de Ferreira Torres não foi visto por nenhum dos inúmeros jornalistas portugueses que se encontravam no local.

O ex-presidente da Câmara de Marco de Canaveses, Ferreira Torres, é acusado pelo Ministério Público de seis crimes de corrupção, extorsão, abuso de poder e peculato.

José Faria está convocado como testemunha-chave para confirmar a tese do MP de que funcionou como testa de ferro nos negócios, alegadamente ilícitos, do ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses.

O seu depoimento deve ser prestado, na próxima quinta-feira, no Tribunal do Marco de Canaveses.

José Faria, à partida de São Paulo, avançou que planeia denunciar os diplomas falsos e as supostas actividades ilegais do ex-presidente da Câmara Municipal.

"Contarei tudo o que sei. Chega, basta desse género de políticos no nosso país", disse aos jornalistas, em declarações no aeroporto de São Paulo.

Antes de embarcar, José Faria despediu-se do seu primo, o advogado José Manuel Pereira Mendes, que o acolheu durante os 16 dias em que permaneceu no Brasil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: José Faria já está em casa "a descansar"   Qua Abr 23, 2008 4:45 pm

23 de Abril de 2008, 23:20

Marco de Canaveses, 23 Abr (Lusa) - José Faria, testemunha-chave no processo contra Ferreira Torres que decorre no Tribunal de Marco de Canaveses, já regressou a casa e "encontra-se a descansar" disse hoje à noite, à agência Lusa, o irmão, Joaquim Faria.

Este familiar acrescentou "que o irmão chegou muito cansado", depois de uma viagem "muito cansativa", de muitas horas de avião desde S. Paulo, no Brasil, até ao Aeroporto de Barajas, em Madrid.

José Faria reside, com a mulher, duas filhas e uma neta, num prédio de apartamentos com sete andares, localizado no centro da cidade de Marco de Canaveses.

"Eu aconselhei-o a descansar e ainda só falei com ele pouco mais de cinco minutos", disse o irmão, que se ofereceu para o ajudar a tratar de alguns assuntos na quinta-feira.

Joaquim Faria adiantou que vai com o irmão ao hospital, para uma consulta, e depois levá-lo-á ao tribunal, onde tratará de assuntos relacionados com o processo em que é testemunha de acusação no processo movido pelo Ministério Público contra Ferreira Torres.

José Faria vai ter protecção policial permanente da PSP, revelou à Lusa uma fonte policial, depois de o Ministério Público ter aceite o pedido de protecção policial.

Segundo apurou a Lusa, José Faria será acompanhado em permanência por dois elementos da PSP, efectivos da Unidade Especial do Corpo de Segurança Pessoal (CSP).

Até que os elementos da PSP entrem em serviço, o que deverá acontecer quinta-feira, a protecção da testemunha está a ser feita pela GNR do Marco de Canaveses, que tem uma patrulha a vigiar a casa de José Faria e outros elementos a fazer rondas na sua área de residência.

JDS

Lusa/fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Presidente da Junta
Admin
avatar

Mensagens : 944
Data de inscrição : 17/10/2007

MensagemAssunto: José Faria está a ser ouvido pelo Ministério Público no Tribunal de Marco de Canaveses   Qui Abr 24, 2008 4:31 am

cyclops cyclops cyclops




Marco de Canaveses, 24 Abr (Lusa) - José Faria, testemunha-chave no processo contra Ferreira Torres, chegou hoje de manhã ao Tribunal de Marco de Canaveses, onde está a ser ouvido pelo Ministério Público.

A testemunha chegou ao tribunal poucos minutos antes das 11:00, tendo-se apresentado voluntariamente para "justificar a falta" registada na sessão de quarta-feira e "disponibilizar-se para testemunhar na próxima sessão", segundo disse à Lusa.

José Faria saiu de casa, no centro da cidade do Marco de Canaveses, no carro do irmão, Joaquim Faria, escoltado por uma viatura da GNR.

A testemunha revelou à Lusa que tinha à sua espera, quando aterrou quarta-feira em Madrid, elementos da Polícia Judiciária, que o transportaram de carro para Portugal e o entregaram à GNR do Marco de Canaveses.

Na breve conversa que manteve com a Lusa antes de entrar no tribunal, José Faria respondeu às acusações de insanidade que lhe têm sido feitas por Avelino Ferreira Torres.

"Posso estar doente, mas não estou maluco", frisou.

José Faria está convocado como testemunha-chave para confirmar a tese do MP de que funcionou como testa de ferro nos negócios, alegadamente ilícitos, do ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses.

A testemunha, ainda no Brasil, avançou que pretende denunciar os diplomas falsos e as supostas actividades ilegais do ex-presidente da Câmara Municipal.

"Contarei tudo o que sei. Chega, basta desse género de políticos no nosso país", disse aos jornalistas, em declarações no aeroporto de São Paulo, antes de embarcar para Madrid, onde chegou ao princípio da tarde de quarta-feira.

FR/JDS.

Lusa/fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ferreira Torres... Testemunha-chave regressa quarta-feira a Portugal
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Autoestrada A16 abre ao tráfego quarta-feira
» CEFET-MG 2009
» Garota que matou a mãe no Rio era Testemunha de Jeová.
» Dificuldade com divisão na chave
» Mat 16:19 Pedro tem a chave do céu?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Portugal-
Ir para: