InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 IMIGRAÇÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:31 pm

vive no palacio um casal com uma filha pequena
Esta semana mandaram vir a mãe
varios trabalhadores garantem-me que quando é preciso fazer força eles aparecem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:35 pm

EU tenho UMA EMPREGADA DA RUSSIA, YULIA e uma da LATVIA, INGA!!!MARAVILHOSAS!!! Gente fina!!! E nao me esqueco da NAKOVA!!!Uma AUSTRIACA, o resto e quase tudo da AMERICA LATINA e tenho uma que contratei agora, GARCONETE, de CABO VERDE. Muito boa empregada!!!Tenho uma da TUNISIA e varias de MARROCOS!!! De PUERTO RICO sao INUMERAS!!! Estou a falar de GARCONETES!!! Nada de confusoes!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:46 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
EU tenho UMA EMPREGADA DA RUSSIA, YULIA e uma da LATVIA, INGA!!!MARAVILHOSAS!!! Gente fina!!! E nao me esqueco da NAKOVA!!!Uma AUSTRIACA, o resto e quase tudo da AMERICA LATINA e tenho uma que contratei agora, GARCONETE, de CABO VERDE. Muito boa empregada!!!Tenho uma da TUNISIA e varias de MARROCOS!!! De PUERTO RICO sao INUMERAS!!! Estou a falar de GARCONETES!!! Nada de confusoes!!!


e qual é a função das garçonetes ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:48 pm

Xô Esquerda escreveu:


e qual é a função das garçonetes ?

Ganda esquerda, até consegue fazer traduções affraid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:53 pm

Se nao sabe um que e um GARCON e uma GARCONNETE.........
Voltar ao Topo Ir em baixo
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 12:56 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
Se nao sabe um que e um GARCON e uma GARCONNETE.........

não, não sei.

deveria saber, era ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 1:06 pm

NAO BRINQUE COMIGO!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Xô Esquerda

avatar

Mensagens : 703
Data de inscrição : 15/12/2007

MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 1:07 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
NAO BRINQUE COMIGO!!!

hoje não brinco mais, não.

cheers até amanhã.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 1:09 pm

isso e hora de dormir? Isso e para velhos!!! Wink Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 1:34 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Qua Fev 20, 2008 1:36 pm

ATE TU, MANGO? Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Fila para cidadania italiana tem 500 mil brasileiros   Ter Mar 25, 2008 11:45 am

Fila para cidadania italiana tem 500 mil brasileiros

Valquíria Rey
De Roma para a BBC Brasil



Passporte italiano.
Ter o passaporte italiano facilita a entrada nos EUA e na Inglaterra, por exemplo.
Números da Embaixada da Itália, em Brasília, mostram que cerca de 500 mil brasileiros estão na fila de espera em consulados para o reconhecimento da cidadania italiana.

O número é praticamente o dobro do total de brasileiros que já conseguiu cidadania por descendência.

"O número de brasileiros que já conseguiu obter a cidadania italiana por descendência é de cerca de 215 mil", informou à BBC Brasil o primeiro conselheiro do Departamento de Assuntos Consulares da Embaixada Italiana, em Brasília, Alberto Colella.

Apesar de ter direito garantido à segunda nacionalidade, a grande maioria não sabe quando o documento chegará. Apenas que poderá demorar meses, anos e até mesmo décadas.

Isso porque os consulados não se prepararam para a grande demanda e o governo italiano ainda não acenou com processos de informatização, ou mesmo contratação de novos empregados para lidar com o crescente número de pedidos.

"Os principais consulados no Brasil fazem uma média de 50 a 60 legalizações por mês, em processos que englobam famílias de cinco, seis e até dez pessoas", disse Imir Mulato, diretor da Agência Brasitalia, especializada em buscas genealógicas e serviços sobre cidadania italiana. "O governo italiano sabe que se colocasse mais funcionários, acabaria com as filas. Sabe também que, se fizer isso, mais ítalo-brasileiros irão para a Itália".

Segundo Imir Mulato, dentro dessa média, demoraria 30 anos para que todos os pedidos feitos no Brasil até o momento terminassem de ser avaliados.

Opção mais rápida

Para os que não querem esperar tanto, a opção é encaminhar a papelada diretamente em uma prefeitura italiana e comprovar residência fixa no país. Nesse caso, bastaria esperar de dois a quatro meses até se conseguir o reconhecimento da cidadania.

Foi o que fez a empresária Silvia Lezcano, que mora nos Estados Unidos há mais de uma década e resolveu passar uma temporada em Roma.

"Decidi encaminhar a papelada para facilitar a vida da minha filha mais velha", disse. "Ela sonha em fazer uma faculdade em Londres. Com o passaporte italiano, tudo se tornaria mais fácil".

A cidadania italiana é regulamentada pela lei número 91 de 5 de fevereiro de 1992. Baseia-se no princípio do jus sanguinis – termo latino que indica direito de sangue – e pode ser transmitida a todos que têm ascendência italiana por parte de pai em todas as gerações. Podem ser filhos, netos, bisnetos ou mesmo descendentes de gerações mais distantes.

Já do lado materno, a nacionalidade é restrita a quem nasceu depois de 1948, quando a Itália igualou direitos de homens e mulheres.

Mercado

Em função do contingente de cidadãos brasileiros com direito à segunda nacionalidade, a quantidade de escritórios especializados em processos de cidadania italiana é grande. Alguns escritórios cobram até R$ 5 mil para reunir e encaminhar documentos aos consulados.

Se o cliente desejar o auxílio na Itália, alguns escritórios arrumam residência fixa no país, onde a pessoa ficará morando até conseguir a cidadania. O serviço custa em média 2,5 mil euros (R$6,7 mil).

Por ter uma das legislações mais flexíveis da União Européia, a Itália criou vantagens para seus descendentes inexistentes nos países do bloco europeu, que limitam a concessão da cidadania a filhos e netos.

Para os descendentes de italianos é tudo mais fácil. Um bisneto, por exemplo, pode obter a cidadania italiana e trabalhar regularmente em Londres ou Madri, o que é impossível para um bisneto de espanhóis, que não tem direito ao passaporte.

Estima-se que entre 300 e 400 brasileiros com passaporte italiano viagem à Itália todos os meses. Desses, apenas 10% ficam no país, 10% retornam ao Brasil, 40% vão à Inglaterra e os restantes 40% têm como destino outros países europeus, principalmente Espanha e Portugal.

"O sonho do imigrante brasileiro na Europa é ir para Londres", assinala o demógrafo do Programa de Pós-graduação em Geografia da PUC-Minas, Duval Fernandes. "Lá trabalha-se por hora, o mercado é desregulamentado e ganha-se numa moeda estável e forte."

Rumores de mudança

Apesar dos rumores no ano passado de que a lei da cidadania mudaria, restringindo o direito apenas a filhos e netos de italianos nada aconteceu.

Mas um Projeto de Lei de iniciativa do governo está em análise na Câmara dos Deputados e prevê algumas modificações.

Entre elas, a introdução do jus soli – nacionalidade pelo lugar de nascimento –, como princípio de transmissão da cidadania, e o direito dos descendentes de italianas nascidos antes de 1948.

"Não existe nenhum projeto de lei ou emenda que prevê alguma limitação ao jus sanguinis", afirmou o senador Edoardo Polastri, eleito em 2006 pelos italianos que moram na América do Sul.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   Ter Mar 25, 2008 12:05 pm

Aqui na FLORIDA, tem varios primos da minha mulher, que teem passaporte da ITALIA!!! POR ISSO ESTAO AQUI!!! O avo era ITALIANO!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Imigração triplica e estimula barreiras na Europa   Qua Mar 26, 2008 6:49 am

Imigração triplica e estimula barreiras na Europa

Daniela Fernandes
De Paris para a BBC Brasil



Foto: Comissão Européia.
Total de legais e ilegais triplicou gerando clima antiimigraçãona Europa.
Em menos de 15 anos, o número de imigrantes legais que chegam anualmente à Europa triplicou, passando de 590 mil em 1994 para 1,8 milhão em 2007, segundo o Eurostat, órgão responsável por reunir estatísticas da União Européia (UE).

Os números não consideram os clandestinos que, segundo estimativas da Comissão Européia, representam cerca de 25% (4,2 milhões de pessoas) do número de imigrantes legais que entram todos os anos no bloco europeu.

De acordo com essas estatísticas, a UE recebeu – de 1994 a 2007 – mais de 21 milhões de estrangeiros, total que equivale ao dobro da população de Portugal.

Essa chegada em massa mudou o perfil das grandes cidades e tem contribuído para o criação de um clima antiimigração entre parte dos europeus.

"É impossível negar que cada vez mais países estão elaborando políticas mais seletivas em relação à imigração", disse à BBC Brasil Xavier Chojnicki, pesquisador do Centro de Estudos Prospectivas e de Informações Internacionais (Cepii, na sigla em francês), autor de várias publicações sobre o assunto.

Segundo uma enquete feita pela Novatris/Harris Interactive, a maioria dos britânicos (67%), dos italianos (55%) e dos alemães (55%) acha que há imigrantes em excesso em seus países.

Na Espanha, esse percentual, segundo o levantamento, é ligeiramente inferior (45%), apesar de ser o país que mais recebeu imigrantes no ano passado. Foram quase 685 mil, segundo a Eurostat, representando 38% do fluxo total de estrangeiros na União Européia.

"É certo que a Espanha não poderá continuar suportando esse número de imigrantes por muito tempo. É um número extremamente elevado para um país de apenas cerca de 43 milhões de habitantes", disse o pesquisador Xavier Thierry, do Instituto Nacional de Estudos Demográficos da França.

Pacto europeu

O quadro reforça argumentos de políticos europeus como o presidente francês, Nicolas Sarkozy, para defender uma política de imigração mais restritiva não só para a França, mas também para todo o continente. O presidente francês diz com freqüência que "não podemos acolher todo mundo".

O paulista E.*, de 22 anos, acredita já ter sido vítima desse maior controle na França. Foi preso, em janeiro deste ano, ao sair de um salão de cabeleireiros em um bairro de Paris conhecido por abrigar estabelecimentos estrangeiros.


Foto: Daniela Fernandes.
O paulista E.* foi vítima de um maior controle da imigração em Paris.

"Foi a maior humilhação da minha vida. Fui algemado com as mãos para trás como um bandido", contou o brasileiro, que havia entrado na França em 2006 e está ilegal no país. Foi solto após a intervenção de um tio que vive legalmente no país, mas terá de voltar para o Brasil em junho.

As idéias de Sarkozy sobre imigração, que lhe garantiram o apoio de boa parte do eleitorado da extrema-direita na França, vêm ganhando força nos últimos tempos entre os líderes de vários países do continente.

A França assumirá em julho a presidência da União Européia e Sarkozy já anunciou que uma de suas prioridades será a criação de um "pacto europeu de imigração", que prevê a harmonização das leis de asilo político e a possibilidade dos países recusarem regularizações em massa de clandestinos.

Outro lado da moeda

O discurso antiimigração – radical ou moderado – tende a ignorar o outro lado do argumento: a contribuição positiva dos imigrantes para a economia européia.

A carência de mão-de-obra, por exemplo, é um dos desafios que o bloco já enfrenta em alguns setores e só tende a aumentar.

Vários países do continente, como a Itália, a Espanha e a Alemanha, registram, atualmente, baixas taxas de natalidade, e a imigração, como indica o relatório do Anuário 2006- 2007 da Eurostat, representa o principal fator do aumento da população da União Européia.

"Até 2050, alguns países podem ser confrontados com a escassez de mão-de-obra devido ao envelhecimento da população e às baixas taxas de natalidade. A política de imigração é uma das maneiras de reestabelecer o equilíbrio", diz o documento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mike

avatar

Mensagens : 283
Data de inscrição : 16/03/2008

MensagemAssunto: O suicídio inexorável da Europa   Seg Abr 14, 2008 8:59 am

Question

Uma análise de Christian Lambert, um ex-embaixador francês, escrito em "Les 4 Vérités", prevê um terrível destino para a Europa.

Título do seu ensaio:

  • "The Inexorable Suicide of Europa".


A administração europeia em Bruxelas admite oficialmente que a cada ano entram na UE cerca de 550 mil imigrantes de África vindos, do Médio Oriente China, bem como a América do Sul. Na realidade, o valor é duas vezes maior ou seja, em outras palavras, mais de um milhão.

Vamos levá-lo brevemente por cada país.

Itália vence o prêmio por agora. Por tornar - se conhecida, uma jovem rapariga italiana foi ser violada e assassinada por um cigano romeno. Então Roma foi forçada a revelar que Itália, um país ainda mais mal governado do que França, o que é dizer muito, agora tem 3,7 milhões de imigrantes (o número oficial), que 700 mil novas entradas foram registradas em 2006, e que 560 mil ciganos se instalaram Lá. Mais de 100.000 deles chegaram - nos dez meses depois de 1 º de janeiro de 2007.

Mais de 50% da criminalidade na Itália deve - se a estes "Rumanians". Além disso, a cada ano cerca de 60 mil imigrantes provenientes da Tunísia e da Líbia (onde o coronel Qadhafi admite que o seu país é invadido por Sub-Saharians ) chegam a Itália através da ilha de Lampedusa. Em geral, é mais fácil entrar na Europa através da Itália, onde a administração é "branda" ...

Na Grécia, está pior e Chipre é uma das grandes portas de entrada para a Europa.

Em França, nada mudou. Pode presumir-se 350 mil novos operadores entrar nosso país todos os anos, 70% dos quais provenientes de África. O número de vistos concedidos, não diminuíram. São ainda mais de 2 milhões - 2038 mil, em 2006 - o que prova que a luta contra a imigração maciça é, como todo o resto, puramente verbal.

Sobre o tema, gostaria ainda de notar de passagem que a cidade de Aulnay - sob - Bois, em Seine - Saint - Denis, acaba de passar por 4 dias e noites de combates entre gangues de rua "Afro - Maghrebins" e a Polícia, de acordo com a própria imprensa. At Villiers - o - Bel, Val de Oise, é ainda mais grave. A polícia, atacou com fuzis, revelou - se impotente.

A fim de dominar estes tumultos, unidades militares especializadas em combates de rua são agora necessários, em especial porque arsenais de armas de guerra dos Balcãs estão a ser despejados nos subúrbios.

Na Alemanha, há 4 milhões de turcos, e há novas chegadas todos os dias. Um alemão me disse que islamistas turcos se sentem mais à vontade para practicar as suas actividades religiosas muçulmanas na Alemanha do que na Turquia.

Na Grã-Bretanha, 50 poderosas associações muçulmanas controlam milhões de fiéis seguidores, a maioria paquistaneses. No Reino Unido , sob o sorriso da Rainha, existem agora escolas (madrastas) corânicas onde as crianças podem aprender a tornar-se kamikazes a golpe de automóveis.

Na Holanda, onde existem muitos Norte-Africanos, das Caraíbas e muçulmanos indonésios sérios problemas estão a aumentar. A imprensa escreve que a situação está a tornar-se "à la Française", em outras palavras: lojas saqueadas, carros incendiados, violentos confrontos com a polícia.

Escandinávia não é para ser deixada de fora quando, de modo a estar em sintonia com os tempos, Noruega recrutou como ministra do Governo, uma mulher negra de Martinica.

Posso acrescentar que não existe uma política europeia comum de imigração. Espanha e Itália amnistiaram milhões de ilegais - uma tremenda mensagem para outros - sem sequer informar os seus vizinhos.

Por outro lado, nos países da Europa Oriental, não há imigrantes. Porquê? Devido a esses países terem sido submetidos ao comunismo e são, portanto, subdesenvolvido, sem nenhum Estado-providência ou politica para a habitação, cuidados de saúde ou escolas.

Alguns dizem que é preciso não exagerar. As grandes invasões a partir do 4 º a 7 séculos eventualmente resolveram-se por elas próprias, ou não?

Extrema ignorância. Temos de perceber que essas invasões tinha apenas um efeito limitado sobre a população da nascente França. Como uma diferença, de facto em geral, grupos de vândalos e invasores, totalizando apenas alguns milhares de indivíduos que não se estableceram em França, excepto para os Francos para o. Além disso, estes bárbaros foram muito rapidamente convertidos ao cristianismo, mais precisamente para arianismo.

É verdade que no momento em que a monarquia merovingia não distribuiu a estes bárbaros bem-estar [regalias sociais] de todos os tipos, declarando: "Você é uma grande oportunidade para a França. Vinde, todos vós, e juntem-se a nós com as vossas grandes e bonitas famílias". Não. Naquela época, as pessoas ainda tinham senso comum.

E agora, o que vai acontecer? A curto prazo, a imigração vai continuar a inundação .
Problemas que nunca foram graves continuarão a propagar-se e a agravar. A muito longo prazo, a Europa, que criou o mais belo que a civilização e a humanidade já produziu, irão desaparecer.

O suicídio da Europa não é inevitável - existem muitas soluções. O problema é o facto de que não existem líderes dispostos a fazer o que deve ser feito .

Outro facto curioso é que para muitos o "sentimento" de que isso é inevitável,é real.

Como se tivessem uma visão, ou uma intuição, que á Europa tenha chegado a hora . Estas são as pessoas absorvidas por aquilo que vêem na televisão e forçadas por uma inferioridade educacional. Elas transformam um comentário como este artigo numa profecia auto-cumprida»


Christian Lambert
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: IMIGRAÇÃO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
IMIGRAÇÃO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Imprevisível Mundo Novo (Imigração - ENEM)
» Imigração alemâ

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: