InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Imbróglio kosovar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 3:10 pm

Imbróglio kosovar

O albano-kosovares exigem a independência do Kosovo. Os sérvios preferem a autonomia alargada do território com administração da ONU. Mas nenhum dos cenários será possível sem o acordo da comunidade internacional.

O processo é tão complicado como o do Médio Oriente, mas o analista
político Shkelzen Malici está optimista: espera que o acordo seja
alcançado até 10 de dezembro.. A partir dessa data o Kosovo tem de ter
um novo governo e um novo parlamento para se concluir o processo de
negociações. Este período até ao fim de Dezembro vai ser o mais
decisivo da história do Kosovo.

Até agora, os sérvios mantiveram-se irredutíveis, recusando qualquer forma de independência.
Há três visões diferentes neste processo, mesmo dentro da troika:
Estados Unidos, União Europeia e Rússia.

Washington é pela independência, quanto mais depressa melhor.

Quanto a Bruxelas, a divisão é visível. Apesar da União Europeia manter a
missão no Kosovo, precisa da ONU para a conseguir manter E, se por um
lado, os norte-americanos apoiam a independência sem reservas, os
europeus estão reticentes. Muitos, têm problemas de separatismo no
próprio território.

A Rússia apoia totalmente a Sérvia. Por isso, Moscovo é pela continuação das negociações. Assim, o dossiê pode voltar ao Conselho de Segurança no dia 20 de Dezembro, se não for concluido a 10, com um novo plano de independência sob controlo internacional.

A Rússia já impediu, em Julho, a adopção de uma resolução favorável a este plano e nada indica que mude de ideias.

Moscovo espera que a divisão da União Europeia sobre este assunto também se espelhe noutros diferendos internacionais, como o sistema de defesa anti-míssil americanos na Europa.

No fundo, qualquer que seja a data da declaração de independência, ela deve provocar um aumento de tensão regional. Cerca de metade dos 100 mil sérvios do Kosovo vivem no norte da província e ameaçam resistir à secessão.

Mitrovica a cidade etnicamente dividida, sérvia no norte e abanesa no sul, vai estar no centro de todas as atenções.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 3:11 pm

nas palavras do Vitorino estamos na presença de um autentico pincel
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 3:17 pm

Bote pincel nisso, os Russos e Sérvios estão teimosos, os de sempre teimam mais ainda, e estão uma carrada de portugueses (297), e em vias de serem reforçados, lá no Kosovo.

Dia 10, se saberá o futuro, mas não agoira nada de bom, penso eu do que Idea
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 5:27 pm

DAR a INDEPENCENCIA A kosovo, SERA UM DOS MAIORES ERROS DA europa E DOS usa, (BUSH APOIA)!!! E mais uma facada a caminho do ISLAMISMO, na EUROPA!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 5:33 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
DAR a INDEPENCENCIA A kosovo, SERA UM DOS MAIORES ERROS DA europa E DOS usa, (BUSH APOIA)!!! E mais uma facada a caminho do ISLAMISMO, na EUROPA!!!

HÓ lá, temos concordância, caso raro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Seg Nov 19, 2007 6:25 pm

ainda ha esperanca!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Ter Nov 20, 2007 2:32 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
DAR a INDEPENCENCIA A kosovo, SERA UM DOS MAIORES ERROS DA europa E DOS usa, (BUSH APOIA)!!! E mais uma facada a caminho do ISLAMISMO, na EUROPA!!!


meu caro eu aqui gostaria de ouvir o " anarca que andou a passear perto
Um dos perigos "axu " eu é que se discutem de novo fronteiras na Europa
A Servia era a alemanha daquela zona
mais pouco mais sei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Ter Nov 20, 2007 10:27 am

A INDEPENDENCIA DE kosovo, E UMA BRINCADEIRA perigosa, PARA A europa!!! eSTAO A BRINCAR COM O fogo!!

Seria o mesmo , que os ESPANHOIS, entrassem em PORTUGAL ,ficasssem a maioria da POPULACAO e votassem a integracao na ESPANHA!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 7:20 am

OTAN pronta para eventuais problemas no Kosovo


Em caso de uma proclamação unilateral da independência

Uma força da OTAN (Aliança Atlântica) está pronta a fazer frente aos eventuais problemas na província sérvia do Kosovo no caso de uma proclamação unilateral da independência, indicou terça-feira o comandante militar da organização, o general norte-americano Bantz Craddock.
Os 16 mil soldados da Força da OTAN no Kosovo (KFOR) estão prontos a fazer frente a numerosas situações, incluindo "uma instabilidade a grande escala" e a KFOR dispõe de forças suplementares prontas para ser destacadas em caso de necessidade, explicou.

Mas, as decisões devem ser tomadas rapidamente ao nível político pelos 26 países membros da Aliança Atlântica para que os chefes militares da organização possam agir depressa em caso de problemas, salientou.

As negociações entre Belgrado e Pristina sobre o futuro estatuto do Kosovo, que decorreram sob a égide de uma troika internacional, falharam, com as duas partes a não conseguirem chegar a um acordo.

Os mediadores internacionais devem entregar o seu relatório ao secretário-geralda ONU a 10 de Dezembro e os kosovares albaneses anunciaram que proclamariam unilateralmente a independência da província após essa data se nenhum compromisso for conseguido.

O Kosovo, província sérvia de maioria albanesa, é administrada pela ONU desde 1999, após os bombardeamentos da OTAN para fazer cessar as repressões das forças sérvias contra os separatistas albaneses.


JN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca
Admin
avatar

Mensagens : 1605
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 7:44 am

Vitor mango escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
DAR a INDEPENCENCIA A kosovo, SERA UM DOS MAIORES ERROS DA europa E DOS usa, (BUSH APOIA)!!! E mais uma facada a caminho do ISLAMISMO, na EUROPA!!!


meu caro eu aqui gostaria de ouvir o " anarca que andou a passear perto
Um dos perigos "axu " eu é que se discutem de novo fronteiras na Europa
A Servia era a alemanha daquela zona
mais pouco mais sei


É verdade mano Mango...

Tive oportunidade de conversar com o pessoal das tascas e dos hóteis 5*, e todos me disseram que ninguém gosta dos Sérvios...

Os Croatas também não gostam dos Eslovenos, nem dos Sérvios e muito menos dos Kosovares...

Os Eslóvenos não gostam de ninguém, mas como estão no extremo da antiga aldeia do Tito, tem pouco a ver com o caso...

O que me disseram na Croácia e na Eslóvenia - que travaram curtas guerras de Independência com a Sérvia e sairam vitoriosos - é que os Sérvios ainda estão envergonhados por terem sido derrotados por eles, e agora quem vai pagar as favas são os Kosovares...

Se isto é verdade...

Já agora, quer na Sérvia, quer na Crácia, não vi ningém de raça negra, nem chineses...

Nem restaurantes Chineses...

Nem lojas dos 300...

Terá sido por acaso?...

Penso que não, mas não quiz perguntar a ninguém porque é que não havia lá Pretos nem Chineses...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 9:47 am

BUSH apoia a INDEPENDENCIA de KOSOVO. Este sim um GRANDE ERRO DELE!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 3:37 pm

Rússia anuncia manobras navais no Atlântico e Mediterrâneo


A marinha russa vai iniciar exercícios no oceano Atlântico e mar Mediterrâneo, revelou hoje o ministro da Defesa, Anatoli Serdiukov. O anúncio insere-se na recente política de demonstração do poderio militar de Moscovo face ao Ocidente.

“A partir de hoje, e até 3 de Fevereiro de 2008, estão previstas missões navais no nordeste do oceano Atlântico e no mar Mediterrâneo”, revelou o responsável após um encontro com o Presidente russo, Vladimir Putin.

“O objectivo é garantir a presença naval [russa] em regiões tacticamente importantes dos mares do mundo”, explicou Serdiukov, citado pela agência russa Interfax.

Segundo o responsável, dezenas de navios das frotas do Báltico e do mar Negro vão participar nestes “exercícios tácticos” que contarão com o apoio de 47 aviões, entre eles bombardeiros estratégicos.

“Prevemos atracar em portos de seis países e durante os 71 dias os nossos navios vão percorrer mais de 12 mil milhas marítimas”, acrescentou.

A realização de manobras navais longe das suas costas insere-se numa estratégia de Putin – tanto para consumo interno como externo – de que a Rússia reassumiu o lugar de grande potência mundial, depois do colapso político e económico que se seguiu à queda da antiga União Soviética.

Graças às receitas geradas pelo petróleo e gás natural, o Kremlin está a investir enormes quantias na modernização das suas forças, lançando-se numa frenética corrida ao armamento. No entanto, a Marinha, orgulho e símbolo da antiga URSS, sofre ainda os efeitos de mais de uma década de desinvestimento, de que o acidente com o submarino nuclear Kursk, em 2000, foi o pior exemplo.

Este ano, Moscovo tinha já retomado as missões de longo alcance dos seus bombardeiros estratégicos, que chegaram a avistar-se com caças norte-americanos junto à base de Guam, no Pacífico, retomando uma provocação habitual durante a Guerra Fria.

A 20 de Julho, recorda a AFP, o Exército norueguês detectou bombadeiros russos em missão no mar do Norte, voando em “latitudes pouco habituais” entre a Noruega e o Reino Unido.

Moscovo anunciou também que pretende lançar-se na conquista do espaço submarino, tendo enviado em Agosto uma missão de exploração para colocar uma bandeira russa no fundo o oceano Árctico, sob o pólo Norte, numa zona disputada internacionalmente por ser considerada rica em hidrocarboneto.

Recentemente, o chefe da Frota do mar do Norte, o almirante Vladimir Massorin, tinha admitido que o país estava a ponderar repor uma presença naval permanente no Mediterrâneo, onde está sedeada a VI frota americana.

Publico

-------------------------------------------------------------------------------------

Coincidência de acontecimentos ? Ou...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 3:43 pm

HITLER renasce!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qua Dez 05, 2007 4:58 pm

A U.E. sempre pode contar com a protecao e valentismo e sacrificio dos HEROIS AMERICANOS!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 1:48 am

AMERICANO escreveu:
HITLER renasce!!!

Nem pense
Citação :
A realização de manobras navais longe das suas
costas insere-se numa estratégia de Putin – tanto para consumo interno
como externo – de que a Rússia reassumiu o lugar de grande potência
mundial, depois do colapso político e económico que se seguiu à queda
da antiga União Soviética.

Acho muito bem que apareça outra força para neutralizar a " arrogancia " Bushariana que nos levou a autenticos disparates pelo mundo fora e atirou o povo americano para uma gaiola dourada
HJoje um americano que daNTES VIAJAVA PELO MUNDO CARREGADO DE DOLARES AGORA NÃO SAI DO tEXAS e mesmo assim olha desconfiado malta com o aspecto de arabe

Ou seja
A tal força do Bush que ele dizia que ia endireitar o Mundo voltou-se contra eles
O mesmo suceddeu aos Judeus que rezem metidos num muro e rezaM NOUTRO

hOJE O mUNDO É DE COLABORAÇÃO
iNDIA E cHIUNA AÍ ESTÃO EM FORÇA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 4:32 am

Independência do Kosovo em Maio de 2008


O Grupo Internacional de Crise estima que o se Kosovo tornará independente em Maio de 2008 caso os Estados Unidos e os principais países da União Europeia assumam resolutamente o processo.

Mas, sublinha o Grupo, «o Ocidente terá de continuar a pressionar e encorajar a Sérvia para que ela aceite a realidade. A aceitação levará tempo».

Isto, explica, é tanto mais necessário quanto é certo que a perda do Kosovo pode reforçar os sentimentos nacionalistas da Sérvia e enfraquecer a sua vontade de integrar a União Europeia.

Depois do fracasso das negociações entre sérvios e kosovares albaneses «a França, a Alemanha, a Itália, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos devem, apesar da oposição sérvia e russa, começar rapidamente a pôr em marcha um plano para orquestrar uma transição pacífica que culminará pela independência condicionada do Kosovo em Maio de 2008», indica o Grupo no seu último relatório sobre o Kosovo.

De acordo com este grupo de reflexão, os ocidentais devem quanto antes começar a aplicar o plano favorável à independência do Kosovo que o mediador da ONU, Martti Ahtisaari, apresentou no início do ano.

Belgrado e Moscovo rejeitaram-no e obtiveram novas negociações sob a égide de uma troika (Estados Unidos/Rússia/UE) que termina a sua missão a 10 de Dezembro sem também ter conseguido alcançar um compromisso entre Belgrado e Pristina.

«A UE deve dizer oficialmente durante o Conselho Europeu de 14 de Dezembro (assinala o final da presidência portuguesa da UE) que considera que as negociações entre a Sérvia e o Kosovo terminaram (…) e que está pronta a enviar a sua missão» para o Kosovo, exorta o Grupo de Crise.

O plano Ahtisaari prevê que a UE substitua a missão da ONU no Kosovo com uma missão civil de 1.800 pessoas entre as quais 1.400 polícias e cujo custo foi avaliado em 150 milhões de euros por ano.

A missão da UE poderá começar no início de 2008 depois de ter sido aprovada em Dezembro pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, segundo o Grupo.

«Os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a França terão de trabalhar arduamente em Nova Iorque e estar prontos a aceitar uma deterioração das suas relações com a Rússia para garantirem que uma clara maioria no Conselho de Segurança apoie o processo», nota.

«Assim, o palco estará pronto para que o governo do Kosovo anuncie a sua intenção de declarar a independência (em Maio)», conclui o Grupo.

Lusa / SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 6:05 am

about ????
OVO !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 10:29 am

kosovo= cavalo de troia islamico DENTRO DA europa!!! BOA SORTE!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 11:47 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
kosovo= cavalo de troia islamico DENTRO DA europa!!! BOA SORTE!!!


Tenho poucos elementos para analise apesar de ...
de....
No fundo ....
como diria ...
akilo parece longe
e....
confesso
que ...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 11:48 am

O BUSH esta ERRADISSIMO ao apoiar a independencia de KOSOVO!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Qui Dez 06, 2007 11:57 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
O BUSH esta ERRADISSIMO ao apoiar a independencia de KOSOVO!!!

nao faço a minima ideia about
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Sex Dez 07, 2007 4:17 am

Jovens kosovares temem mais o desemprego do que a guerra


No centro de Pristina, a capital kosovar, há um vaivém de jovens estudantes entre a biblioteca nacional da cidade e algumas das faculdades que a rodeiam. Na maioria são albaneses, que passam apressados por uma igreja ortodoxa protegida por arame farpado, em direcção às aulas, às salas de estudo da biblioteca ou, simplesmente, aos seus cafés.

Eles, os jovens, representam 70% dos dois milhões de habitantes do Kosovo, têm idades inferiores a 30 anos e enfrentam uma taxa de desemprego na ordem dos 40%. É um duplo recorde em toda a Europa, dizem os políticos do país, que durante a campanha para as últimas eleições prometeram, além da independência, criar mais empregos.

"Espero ter trabalho num banco quando acabar o curso. Mas muitos dos meus amigos estão desempregados e até o meu pai, que é professor, só ganha 220 euros por mês", conta Arlinda Bajraj, de 19 anos, aluna do segundo ano da Faculdade de Economia. Menos optimista está o seu amigo Fran Mariku, de 24 anos, estudante de História. "Quando acabar o meu curso não sei se haverá emprego para mim e posso ir tentar a sorte noutros países, como os Estados Unidos, onde já tenho alguns familiares."

Hipótese que Kushtrim Zalca, de 23 anos, rejeita, por ser muito nacionalista. "Eu prefiro esperar, pois com Hashim Thaçi como primeiro- -ministro o Kosovo vai, certamente, ficar melhor a nível económico e também se preservará melhor a identidade do povo albanês", afirma. Este estudante de Gestão, muito irrequieto e politizado, considera que Thaçi foi "um líder albanês que, durante a guerra [nos anos 90], ajudou as pessoas a ter armas e a combater para que não tivessem de sofrer mais [com o domínio sérvio de Milosevic]".

Apesar de tudo, garante, no dia 10, ocorrerão apenas marchas pacíficas de estudantes em Pristina, a pedir a independência, pois não haverá violência nem guerra no Kosovo. Aquela é a data em que a tróica de mediadores (EUA, UE e Rússia) apresentam na ONU um relatório sobre o estatuto do Kosovo, depois de terem liderado, sem sucesso, 120 dias extra de negociações entre sérvios e albaneses. Os primeiros rejeitam a independência da província, apoiados pela Rússia, os segundos dão-na por adquirida, contando com o apoio dos EUA, de alguns países muçulmanos e da União Europeia.

Neste momento, existem pelo menos 67 Estados dispostos a reconhecer um Kosovo independente, mas tal declaração só deve ser feita no início de 2008, soube o DN. A Sérvia já ameaçou com sanções e alguns grupos radicais, como o do Czar Lázaro, com violência.

"Não acredito que vá haver uma nova guerra com os sérvios. Nós seremos um Estado e eles reconhecer-nos-ão porque já estamos fartos da guerra", garante Fisnik Gashi, um estudante de inglês, com 20 anos, que vive na rua Madre Teresa em Pristina. "Todos vamos para a faculdade, mas depois nada, não há trabalho aqui no Kosovo. É por isso que temos esperança na independência, que traga investidores estrangeiros, para podermos ganhar dinheiro, constituir família, conseguir um crédito para comprar casa."

Os mesmos objectivos e preocupações partilha Leonard Krasnic, de 18 anos, que numa rua próxima da missão da ONU no Kosovo, a Unmik, explica que o problema é que os empregos que existem são pequenos, ou seja, são sazonais e mal pagos. "Talvez eu vá para a Áustria, onde tenho a minha irmã, enquanto a situação económica não melhora. Quanto à guerra, não acredito que vá haver, talvez em Mitrovica, mas não em Pristina."

DN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Sex Dez 07, 2007 5:06 pm

Sérvios e forças estrangeiras de segurança envolveram-se em escaramuça


Belgrado, 07 Dez (Lusa) - Habitantes de Caglavica, cidade do centro do Kosovo povoada por sérvios, envolveram-se hoje numa escaramuça com seguranças dos chefes das missões internacionais no território que visitavam a zona, informou a agência de notícias sérvia Tanjug.

Segundo esta fonte, que cita testemunhas dos acontecimentos, o incidente, cujos motivos se desconhecem, começou com a luta entre um sérvio e um membro do contingente francês da KFOR, força multinacional para o Kosovo, que acabou num confronto que envolveu cerca de 50 pessoas.

O chefe da missão administradora interina da ONU, Joachim Rücker, e o comandante da KFOR, o general Xavier Bout Marnhac, abandonaram de imediato a zona num helicóptero.

Alguns meios de comunicação indicaram que o confronto se deu quando alguns sérvios tentaram entrar no edifício, onde estavam reunidos os chefes da missão com alguns dos seus trabalhadores locais, com o objectivo de exigir que os representantes internacionais reunissem também com eles.

Contudo, os agentes de segurança impediram o acesso e do confronto resultaram vários feridos e detidos, que estão a ser interrogados.

Caglavica é uma das poucas localidades do Kosovo onde há uma maioria sérvia, concentrada no Norte da província, junto ao resto da Sérvia.

O Kosovo é uma província sérvia habitada maioritariamente por albaneses que querem a independência e cujos líderes anunciaram que a proclamarão, brevemente, de forma unilateral, enquanto que a Sérvia e os sérvios kosovares se opõem à separação.

BZC.

Lusa/Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Sex Dez 07, 2007 7:48 pm

erro historico e estou com PUTIN,NESTE ASPECTO E CONTRA BUSH E A U.E!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   Sab Dez 08, 2007 5:57 am

Inevitabilidade da independência do Kosovo é "obstáculo tonto" à solução do problema


Moscovo, 08 Dez (Lusa) - O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, queixou-se hoje da incompreensão dos parceiros norte-americanos sobre a solução para o Kosovo e acusou os EUA de bloquearem um acordo de Moscovo com a Nato.

"A posição de alguns países ocidentais (antes de tudo de Washington) sobre a inexistência de alternativa à independência do Kosovo é um obstáculo tonto na busca de uma solução através das conversações", declarou Lavrov depois de regressar de Bruxelas, onde se encontrou com dirigentes dos Estados Unidos e União Europeia.

O chefe da diplomacia da Rússia, país que defende a posição sérvia contrária à independência do Kosovo e favorável às negociações, espera que o Conselho de Segurança da ONU tire as devidas conclusões do relatório da "troika" sobre o Kosovo.

"No relatório da "troika" não há predeterminação. Ele contém uma descrição cuidadosa do que aconteceu... Penso que ele contém um quadro objectivo e espero que o Conselho de Segurança da ONU tire as devidas conclusões", sublinhou.

"A parte albanesa do Kosovo defendeu rigidamente a posição de que está pronta a discutir os parâmetros da consecução da independência", concluiu Lavrov.

O ministro russo acusou também os Estados Unidos de bloquearem a aprovação do programa de cooperação da Rússia e da NATO em 2008 por "razões ideológicas".

"A delegação americana bloqueou a aprovação de todo o programa de cooperação da Rússia e da NATO em 2008. Esse documento contém coisas úteis e importantes, tanto para nós, como para a NATO, incluindo a realização do programa de luta contra o terrorismo, o trabalho conjunto para reforçar a cooperação na esfera das armas de destruição maci��a, da luta contra o tráfico de droga...", acrescentou.

"Sem dúvida que estes projectos irão realizar-se. Mas o facto é que esse importante documento, que fixaria um grande número de esferas de concórdia e de trabalho conjunto, foi bloqueado devido à posição ideológica dos colegas americanos, que tentam insistir em que a Rússia desista da lei que suspende a participação no Tratado sobre Forças Convencionais", explicou Lavrov.

Segundo o chefe da diplomacia russa, durante a última reunião do Conselho Rússia-NATO em torno do Tratado sobre Forças Convencionais na Europa e sobre o escudo antimíssil norte-americano a instalar na Europa do Leste, "pairava um certo espírito de bloco".

"No que respeita ao Tratado sobre Tropas Convencionais, a parte americana ouviu de nós uma vez mais de que a moratória entrará em vigor no dia 12 de Dezembro", frisou.

"Mas não fechamos as portas. Vamos continuar a procurar saídas e, quando as encontrarmos, a nossa moratória deixará de vigorar", concluiu Lavrov.

JM.

Lusa/fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Imbróglio kosovar   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Imbróglio kosovar
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: