InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 O povo unido jamais será f*****

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: O povo unido jamais será f*****   Ter Nov 20, 2007 4:25 am

Ameaça de demissão colectiva

Código:
A assinatura de um acordo salarial, anteontem à noite, entre representantes sindicais e patronais impediu a demissão colectiva de pessoal do sector da Saúde, na Finlândia.

Este acordo, que ficará em vigor até 31 de Dezembro de 2011, foi assinado entre o Tehy (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e da Assistência Social) e os municípios (responsáveis, na Finlândia, pela gestão e pelo financiamento dos hospitais públicos).

O patronato propusera, em Setembro passado, um aumento de apenas 9% para todos os funcionários municipais e um suplemento de 2,6% para o pessoal sanitário. O Tehy reivindicava que as percentagens fossem, respectivamente, de 15% e 9% (ou seja, um aumento de 24%), para garantir um universo de salários entre 1.990 e 2.420 euros, de acordo com os níveis de formação e responsabilidades do pessoal do sector. O jornal de assuntos económicos "Turun Sanomat" revelava ontem que o acordo garante um aumento de 22% a 28% aos 125.000 membros do Tehy, 94% dos quais são mulheres (enfermeiras, técnicas de laboratório, fisioterapeutas, parteiras ou assistentes de radiologia).

Se as reivindicações não fossem satisfeitas, cerca de 16.000 trabalhadores deste universo ameaçavam apresentar a demissão, ontem à meia-noite, o que provocaria a paralisação de muitos hospitais.

"O acordo é bom para todos os finlandeses", declarou a ministra da Saúde da Asistência Social, Paula Risikko.

As tabelas relativas ao acordo foram apresentadas ontem, para aprovação, aos departamentos nacionais do Tehy e da KT (comissão patronal dos municípios), que, conforme estabelecem as normas do país, deram a conhecer as respectivas decisões até às 18 horas locais (16 horas em Portugal), ou seja, seis horas antes da entrada em vigor do ultimato lançado pelos trabalhadores.

Segundo o Tehy, os salários dro referido pessoal representam 83% do correspondente salário médio nos países da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económicos (OCDE). CG

JN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: O povo unido jamais será f*****   Ter Nov 20, 2007 10:08 am

EU sou o SINDICATO dos meus EMPREGADOS!!! Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing

sindicatos, SAO maus, PARA OS TRABALHADORES, PARA O pais, PARA A economia, BONS PARA OS partidos, para os DIRIGENTES, como o SG da CGTP, que tem tacho garantido E GANHA 17 000 euros /mes!!! Se SINDICATO fosse bom e eficiente, nao havia tanto DESEMPREGO, SALARIOS BAIXOS, perda de compra!!!! Os IMPOSTOS seriam mais baixos!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O povo unido jamais será f*****
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Todo o Israel será salvo?
» As bênçãos que serão lançadas do monte Gerizim sobre o povo de Deus .
» Indígenas, canibais e etc\'s serão salvos?
» internet: será a marca da globalizaçao do dominio da besta?
» A ressurreição dos Justos será antes ou depois do milênio ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Europa e o Mundo-
Ir para: